Seguir o O MINHO

Ave

Homem que incendiou a própria casa em Fafe proibido de voltar à residência

Recusa tratar-se do alcoolismo

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

O homem de 58 anos que ateou fogo à própria casa, em Fafe, por “sentimentos de raiva”, ficou sujeito a apresentações bissemanais nas autoridades e proibido de se aproximar a menos de 500 metros do local onde ocorreu o incêndio (e onde tem, ainda, a própria residência). Negou-se a fazer tratamento para o alcoolismo.

Como O MINHO noticiou, a Polícia Judiciária (PJ) de Braga deteve, fora de flagrante delito, o homem de 58 anos que ateou fogo à casa onde vivia, na rua de Bouças, em Fafe.

Em comunicado, a PJ refere que o detido, “sem ocupação laboral, atuou num quadro de instabilidade emocional e de adição de bebidas alcoólicas, presumivelmente motivado por sentimentos de raiva”.

“Terá ateado fogo à habitação onde residia, com recurso a chama direta”, acrescenta o comunicado.

A PJ assinala que o incÊndio “provocou a destruição parcial do imóvel” e se “não fosse o rápido alerta por populares e a pronta intervenção dos Bombeiros, e o incêndio teria consumido todo o edificado”.

“Atendendo às condições meteorológicas que se verificavam na altura, conjugadas com as caraterísticas do local, um meio rural com várias habitações próximas, foi criado um perigo concreto para terceiros e para outros bens patrimoniais de valor elevado”, refere ainda o comunicado.

Populares