Seguir o O MINHO

Ave

Guimarães: Aberto concurso para exploração de estabelecimento comercial no Instituto de Design

em

Propostas têm de ser entregues até às 18h00 da próxima quarta-feira, 23 de setembro. Atribuição do direito de exploração de um espaço de cafetaria será por um prazo de quatro anos.

 O Instituto de Design de Guimarães procedeu à abertura de um concurso para a exploração do estabelecimento comercial situado nas suas instalações, no Campus de Couros, no centro da cidade de Guimarães. O concurso destina-se ao exercício da atividade de cafetaria, salão de chá e snack-bar, que servirá de apoio a utilizadores do Instituto de Design, comunidade académica da Universidade do Minho e população em geral.

 A implementação do projeto, que deverá ser acompanhada pela Divisão do Centro Histórico do Município e obedecer ao regulamento de intervenção no centro urbano e histórico de Guimarães, é da responsabilidade do concorrente vencedor, ficando a seu cargo a realização de obras, bem como a composição do estabelecimento, o que deverá ser feito no prazo máximo de 60 dias, após a assinatura do contrato.

 Com um direito de exploração válido por quatro anos, as propostas, obrigatoriamente dactilografadas e em suportes digitais, devem conter, entre outros requisitos, os preços a praticar para os estudantes da Universidade do Minho e funcionários do Instituto de Design, por referência aos valores praticados nos bares do Campus de Azurém da Universidade do Minho, admitindo-se variações na ordem dos 15%.

 As candidaturas devem ser entregues em mão ou por correio registado no edifício do Instituto de Design, sob registo e com aviso de receção, até às 18h00 do dia 23 de setembro. O anúncio da proposta vencedora será feito até ao dia 30 de setembro e a decisão será publicada em edital e página de internet do Instituto de Design, instituição vocacionada para a investigação em design, incorporação do design no desenvolvimento de produto, formação especializada e promoção e divulgação de produtos industriais incorporando design.

 Trabalhando em estreita colaboração com a Universidade do Minho, é também uma plataforma aberta de comunicação entre a indústria e os centros produtores de conhecimento, com vista ao desenvolvimento económico através do design. Do seu edifício, é parte integrante uma praça semi-pública, aberta à circulação pedonal no seu normal horário de funcionamento.

Populares