Seguir o O MINHO

Aqui Perto

Guarda da GNR de Mondim de Basto condenada por ameaçar superior com pistola

Pena suspensa

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Tribunal de S. João Novo, do Porto, condenou hoje a dois anos de prisão, suspensos por igual período, uma militar da GNR de Mondim de Basto que respondeu pelo crime de insubordinação por ameaças ou outras ofensas, por ter apontado uma pistola, carregada e municiada, a um superior hierárquico.


A guarda fica, ainda, obrigada a pagar-lhe mil euros de indemnização, bem como 30 euros, a despesa de uma consulta de psicologia que teve de fazer, após o ato.

A acusação, dada como provada, refere que Carla Fernandes apontou a pistola ao guarda principal Luís Borges, seu chefe de patrulha, em pleno posto da GNR em Mondim de Basto. Tê-lo-á feito, em maio de 2018, após uma discussão em que caiu ao chão.

Empurrão

A arguida diz que levou um encontrão no ombro que a fez tombar, mas a versão do colega é a contrária, a de que foi ela que caiu após lhe ter dado um empurrão.

Outros dois militares do posto corroboram a versão do guarda principal. Na primeira audiência, a militar disse que o guarda Borges a importunava, com atitudes de cariz sexual, como a de a “tentar beijar” ou de “tentar meter-lhe a mão entre as pernas quando iam numa viatura da Guarda. O que este nega, dizendo que ela, exaltada, o insultou, chamando-lhe “burro”, e o ameaçou, sem razão aparente.

Os factos ocorreram na noite de 19 para 20 de maio de 2018, no posto, quando ambos iam para uma patrulha, depois de terem estado 15 horas em serviço, pago, no rali de Portugal. Patrulha que ficou sem efeito.

Anúncio

Aqui Perto

Casas de turismo ‘hobbit’ na Galiza esgotaram durante o verão

Turismo

em

Foto: Pepa Losada / La Voz da Galicia

As casas hobbit de Viveiro, na Galiza, estiveram quase sempre lotadas durante este verão marcado pela pandemia de covid-19. 70% dos utentes eram galegos e os restantes vieram de outras regiões de Espanha.

“A ocupação superou em muito o que eu esperava, a verdade é que tiveram muita atração”, disse na quinta-feira a gerente do complexo turístico Mi Tesoro, localizado na freguesia de Galdo, e inspirado na emblemática saga escrita por J.R.R. Tolkien e adaptada ao cinema por Peter Jackson.

O projeto abriu portas no final de julho, com três pequenas casas com os nomes “Estrella de los Mares”, “Cueva de la Sirena” e “Faro del Norte”.

Nasce um hotel ‘hobbit’ na Galiza

Virgina Mateos, gestora do complexo, destacou as “dezenas de famílias” que passaram por aquelas casas semienterradas com cobertura de vegetação, bioclimáticas e perfeitamente integradas na paisagem local.

“Tivemos pessoas que carregam [o universo hobbit] bem a fundo, alguns até em tatuagens, e também tivemos pessoas que acharam os apartamentos curiosos, diferentes, isolados no meio da natureza, sobretudo por estarmos em tempos de isolamento”, explicou a empresária, em declarações ao jornal espanhol La Voz da Galícia.

Este complexo turístico oferece ainda passeios a cavalo, de caiaque, BTT e paddle surf.

Continuar a ler

Aqui Perto

Jovem da Trofa brutalmente atropelado a alta velocidade em corrida ilegal

Acidentes

em

Foto: DR

Um jovem residente na Trofa foi colhido durante esta madrugada durante uma corrida ilegal no túnel do aeródromo da Maia, sofrendo ferimentos muito graves.

A vítima, de S. Mamede de Coronado, estava a assistir às corridas quando foi colhido por um carro que seguia a alta velocidade, sendo projetado no ar ao longo de vários metros.

De acordo com o Correio da Manhã, a vítima foi transportada em estado crítico para o Hospital de São João, no Porto. pelos Bombeiros de Santo Tirso. O carro seguiria a 200 km/h, segundo a mesma fonte.

A GNR este no local e identificou o condutor envolvido no acidente.

(notícia atualizada às 14h36)

Continuar a ler

Aqui Perto

Surtos em restaurantes de Vila do Conde e Póvoa de Varzim preocupam ministra

Covid-19

em

Foto: O MINHO

Portugal tem hoje 287 surtos ativos da doença covid-19 e a região Norte é a que regista mais casos, 124, seguida de Lisboa e Vale do Tejo, com 93, divulgou a ministra da Saúde.

Há ainda 31 surtos ativos na região Centro, 22 no Algarve e 17 no Alentejo, precisou Marta Temido, na conferência de imprensa de atualização de informação relativa à infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 que provoca a doença covid-19.

Segundo a ministra, na região Norte destacam-se surtos associados a restaurantes em Póvoa de Varzim e em Vila do Conde e um surto associado a uma viagem turística em Vila Nova de Gaia.

Marta Temido disse que está identificada a ligação epidemiológica “em mais de 60% dos casos” ativos de covid-19 detetados nos últimos dias e muitos destes correspondem e estão “associados a surtos”.

Estacionamento gratuito até final do ano em Viana do Castelo

Atualmente, a taxa de incidência de covid-19 calculada a sete dias é de 47,4 e a calculada a 14 dias é de 89,8 novos casos por 100.000 habitantes, informou a governante.

O Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge atualizou os seus números para a estimativa de cálculo do risco de transmissibilidade (RT) da covid-19 e “estima agora o valor médio do RT efetivo para os dias 16 a 20 setembro em 1,09, uma vez mais um pouco mais baixo do que nos dias anteriores”, disse Marta Temido.

No entanto, a ministra sublinhou que se deve “ler sempre conjugadamente o RT com o número de novos casos, dado pela incidência, e que, provavelmente, a conjugação deste dois indicadores é a melhor forma de aferirmos a situação” relativa à covid-19 em Portugal, “independentemente de outros aspetos, como a utilização de serviços de saúde e a letalidade”.

Covid-19: Mais 5 mortos, 899 infetados e 327 recuperados no país

Portanto, “apesar de a incidência continuar elevada”, o RT em Portugal “está, de facto, a baixar um pouco”, frisou.

Marta Temido lembrou que “a dimensão do fenómeno” da pandemia de covid-19 que o país enfrenta é “significativa” e voltou a apelar a todas as pessoas para que cumpram as “regras básicas de precaução”, designadamente a utilização da aplicação de rastreio ‘StayAway Covid’.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 984.068 mortos e cerca de 32,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.936 pessoas dos 72.055 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares