Seguir o O MINHO

Futebol

Gil domou ‘leões’ durante 89 minutos, mas está fora da Taça da Liga

Sporting venceu ‘galos’

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO (Arquivo)

O Sporting eliminou, esta quarta-feira, o Gil Vicente da Taça da Liga de futebol, ao impor-se por 2-0, num encontro da segunda jornada do Grupo C sentenciado com dois golos próximos do apito final.


No Estádio Cidade de Barcelos, um livre de Bruno Fernandes abriu o ativo, aos 89 minutos, tendo Luciano Vietto ampliado, aos 90+4, numa altura em que os lisboetas já atuavam com menos um elemento, por expulsão de Marcos Acuña.

O triunfo deixou o Sporting no terceiro lugar da ‘poule’, com três pontos, a um da liderança partilhada por Rio Ave e Portimonense, antes das últimas decisões, em que os ‘leões’ precisam de vencer os algarvios e esperar que os vila-condenses não ganhem na receção ao Gil Vicente, único emblema sem hipóteses de seguir em frente.

Sem acusarem a ‘revolução’ nos ‘onzes’ face à vitória minhota sobre os lisboetas para a I Liga (3-1), as duas equipas mantiveram as bases do desafio de domingo e até começaram por revelar maior desenvoltura na invasão ao último terço na abertura da etapa inaugural.

Após algum estudo mútuo, o Gil Vicente espreitou o contra-ataque por três vezes em cima do quarto de hora, recorrendo à cabeça de Leonardo (12 minutos) e aos remates longínquos de Naijdi, aos 13, e Lourency, aos 14, insuficientes para importunar Renan.

Com maiores dificuldades para penetrar no bloco adversário, o Sporting respondeu numa investida em esforço de Miguel Luís, aos 13, oito minutos antes de Bolasie disparar de fora da área para estirada apertada de Denis.

O extremo congolês voltou a dispor de nova oportunidade na jogada seguinte, cabeceando torto em plena área minhota, mas o avanço do relógio acabou por proporcionar uma toada ‘morna’ e afastada das balizas.

Apostados em mudar o rumo dos acontecimentos, os ‘leões’ intensificaram os níveis de pressão no reatamento e Bruno Fernandes ‘cheirou’ o golo aos 50 minutos, errando o desvio nas imediações do segundo poste, após cruzamento de Wendel na esquerda.

Pelo mesmo flanco, Miguel Luís endossou a desmarcação de Luiz Phellype, que cabeceou aos 55 para nova defesa vistosa de Denis, responsável por manter a baliza anfitriã incólume em iniciativas posteriores de Bruno Fernandes (60 e 64 minutos) e Bolasie (62).

Os técnicos aproveitaram as substituições para refrescar os ataques, mas os últimos instantes trouxeram mais quezílias que futebol jogado, dignificado apenas aos 89 minutos, num livre colocado do inevitável Bruno Fernandes.

O Sporting viria a terminar o encontro em inferioridade numérica, já que Marcos Acuña foi expulso por acumulação de amarelos, aos 90+2, panorama que não impediu Luciano Vietto de ‘aniquilar’ as esperanças gilistas no quarto minuto de descontos, numa jogada individual assistida por Bruno Fernandes e finalizada com classe na cara de Denis.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Cidade de Barcelos.

Gil Vicente – Sporting, 0-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Bruno Fernandes, 89 minutos.

0-2, Vietto, 90+4.

Equipas:

– Gil Vicente: Denis, Alex Pinto, Igor Nogueira, Edwin Vente, Arthur Henrique, João Afonso, Leonardo (Soares, 78), Ahmed Isaiah, Romário (Samuel Lino, 71), Lourency (Erick, 71) e Naidji.

(Suplentes: Bruno, Ruben Fernandes, Soares, Erick, Juan Villa, Samuel Lino e Sandro Lima).

Treinador: Vítor Oliveira.

– Sporting: Renan, Ristovski, Coates, Neto, Acuña, Doumbia, Wendel, Miguel Luís (Camacho, 55), Bruno Fernandes, Bolasie (Vietto, 83) e Luiz Phellype (Jesé, 77).

(Suplentes: Luís Maximiano, Rosier, Illori, Eduardo, Vietto, Camacho e Jesé).

Treinador: Jorge Silas.

Árbitro: Rui Costa (Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Acuna (27 e 90+2), João Afonso (27), Bruno Fernandes (28), Ygor Nogueira (32), Romário (60), Wendel (60), Coates (81), Ristovski (85), Edwin Vente (88), Soares (90+2). Cartão vermelho para Acuna por acumulação de cartões amarelos (90+2).

Assistência: 3.452 espetadores.

(notícia atualizada)

Anúncio

Futebol

Famalicão contrata extremo brasileiro ao Grêmio

Jhonata Robert

em

Foto: DR

O Famalicão, da I Liga portuguesa futebol, anunciou hoje a contratação do brasileiro Jhonata Robert para a temporada de 2020/2021.

O extremo brasileiro, de 20 anos, prepara-se para se estrear no futebol europeu, depois de se ter destacado no Grêmio.

Após ter iniciado o percurso futebolístico numa escolinha de futebol em Pernambuco e no Barra Futebol Clube, o jovem mudou-se para Porto Alegre, onde viria a ganhar notoriedade e a ter a oportunidade de jogar no Brasileirão com apenas 20 anos com a camisola do Grêmio.

Este ano, Jhonata Robert esteve cedido ao Cruzeiro.

“Ter a oportunidade de jogar na Europa era um desejo e poder fazê-lo no FC Famalicão é, claramente, uma escolha acertada. É um clube que permite aos jovens explanar as suas qualidades, pois adota um estilo de jogo bastante positivo”, referiu o reforço.

Continuar a ler

Futebol

Douglas acaba carreira de guarda-redes e integra estrutura do Vitória SC

I Liga

em

Foto: DR

Douglas, guarda-redes do Vitória SC, vai acabar a carreira de jogador e passa a integrar a estrutura do clube, adianta o Grupo Santiago.

O guardião de 37 anos, com 235 jogos pelo emblema de Guimarães, terá aceitado o convite de Miguel Pinto Lisboa e Carlos Freitas para desempenhar novas funções como coordenador da formação de guarda-redes.

A opção de Douglas e da SAD do Vitória será oficializada até ao final da semana, antes do arranque dos trabalhos de pré-temporada, que acontece na próxima segunda-feira.

Douglas é o segundo guarda-redes com mais jogos com a camisola do Vitória, só atrás de António Jesus, que esteve em 240 partidas pelo Vitória.

Natural de Ribeirão Preto, no Brasil, Douglas está em Portugal desde 2010, tendo representado sempre o Vitória SC
Recorde-se que o Vitória SC já anunciou a contratação de dois guarda-redes: Matous Trmal, internacional sub-21 pela República Checa contratado ao FC Slovacko, e Nicolas Tié, internacional sub-23 pela Costa do Marfim que representava o Chelsea.

Continuar a ler

Futebol

Liga dos Campeões: António Costa espera grande momento desportivo em Lisboa

Futebol

em

António Costa. Foto: Twitter

O primeiro-ministro António Costa saudou as equipas presentes na inédita ‘final a oito’ da Liga dos Campeões de futebol, entre hoje e 23 de agosto, esperando que se concretize num grande momento desportivo em Lisboa.

“Gostaria de dirigir uma mensagem de boas-vindas às oito equipas que vão disputar em Portugal a ‘final a oito’ da Liga dos Campeões, no fim desta época 2019/20, tão especial e tão diferente de anos anteriores. Temos em Lisboa as oito melhores equipas de futebol da Europa e quero que este torneio seja um grande momento desportivo”, afirmou António Costa.

A fase final da principal competição continental de clubes arranca hoje, às 20:00, em Lisboa, com o embate entre os italianos da Atalanta e os franceses do Paris Saint-Germain, no Estádio da Luz, para os quartos de final.

Seguem-se, até sábado, os restantes embates desta fase, disputada a um só jogo e sem público, e as meias-finais, nas próximas terça e quarta-feira, nos estádios José Alvalade e da Luz, que vai acolher a final, em 23 de agosto.

Este foi o formato encontrado para fazer face à pandemia de covid-19, que levou à suspensão de quase todos os campeonatos, tendo a UEFA escolhido a capital portuguesa para receber esta inédita fase final, que tinha o embate decisivo marcado para Istambul.

“É uma grande honra podermos receber este evento, que, por um lado demonstra a extraordinária capacidade organizativa de Portugal e da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), demonstrada desde o Euro2004 (…), mas é também uma forma de reconhecimento da UEFA como o local mais seguro para receber a competição”, prosseguiu Costa.

Na mensagem de boas-vindas, a primeiro-ministro reconheceu a frustração pela ausência de público nos estádios, deixando, mesmo assim, um convite à visita ao país.

“Quem quer que venha, seja para a competição, ou para férias, ou por outra razão, é muito bem-vindo a Portugal e poderá estar em segurança em Portugal”, rematou Costa.

Continuar a ler

Populares