Seguir o O MINHO

País

GNR deteve quatro homens por violência doméstica no Grande Porto

Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Maia e Vila Nova de Gaia

em

Foto: DR / Arquivo

O Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas do Porto da GNR anunciou hoje a detenção de quatro homens, com idades entre os 26 e os 61 anos, por crimes de violência doméstica no Grande Porto.


Em comunicado, a GNR esclarece que as detenções ocorreram na terça e na quarta-feira e que os crimes terão sido praticados nos concelhos da Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Maia e Vila Nova de Gaia.

A GNR refere que na terça-feira, e na sequência de uma investigação, os militares apuraram que o suspeito da Póvoa de Varzim, de 26 anos, durante a sua relação de ano e meio com a sua ex-companheira, de 27 anos, maltratava-a física, sexual e psicologicamente.

“Houve ainda uma escalada de violência nos últimos meses, bem como ameaças ao filho menor de ambos e demais familiares. O suspeito foi detido mediante mandado de detenção fora de flagrante delito”, acrescenta.

No caso de Vila do Conde, o suspeito, de 61 anos, com queixas mesmo tipo de crime, foi detido, também na terça-feira, mediante mandado de detenção, por “maltratar física e psicologicamente a vítima, sua mulher, de 58 anos. Sob o consumo de bebidas alcoólicas, ainda ameaçava de morte a vítima”.

Na situação da Maia, também no mesmo dia, os militares apuraram que o suspeito, de 61 anos, condenado a dois anos de prisão efetiva por furto, durante 15 anos maltratou física e psicologicamente a vítima, sua mulher, de 53 anos.

“Sob a influência de bebidas alcoólicas, o suspeito foi detido por intensificar a violência para com a vítima, o que levou esta a viver num clima de medo constante”, explica a GNR.

Na quarta-feira, em Vila Nova de Gaia, os militares apuraram que o suspeito, de 44 anos, com várias queixas pelo crime de violência doméstica, viveu durante 15 anos com a vítima, sua ex-companheira, também de 44 anos.

Nas diligências efetuadas, os militares apuraram que “a vítima sofria várias injúrias e ameaças de morte constantes, por não aceitar a separação, motivos que levaram à sua detenção, mediante mandado de detenção”.

Os três primeiros detidos foram presentes na terça-feira a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos.

Ao suspeito da Póvoa foram-lhe aplicadas as medidas de coação de afastamento e proibição de contactos com a vítima por qualquer meio, não se podendo aproximar num raio de 300 metros, controlado por pulseira eletrónica, e ainda a frequência de programa para agressores em contexto de violência doméstica.

Já o detido em Vila do Conde ficou com termo de identidade e residência e obrigado a tratamento de desintoxicação de substâncias aditivas, bem como a frequentar um programa para agressores de violência doméstica.

O suspeito da Maia saiu do interrogatório com termo de identidade e residência.

O detido em Gaia também já foi presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde lhe foi aplicada a medida de coação de afastamento e proibição de contactos com a vítima por qualquer meio, não se podendo aproximar da mesma, controlado por pulseira eletrónica.

Anúncio

País

Crianças até 12 anos não vão pagar viagem de avião para os Açores

Turismo

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Governo dos Açores anunciou esta sexta-feira a criação de uma campanha nacional e internacional para que as crianças até 12 anos não paguem a viagem de avião para a região, como forma de relançar o turismo devido à covid-19.

A proposta faz parte de um conjunto de 250 medidas presentes na agenda para o relançamento social e económico da região no pós-pandemia da covid-19, que foi hoje apresentada pelo presidente e vice-presidente do Governo dos Açores, Vasco Cordeiro e Sérgio Ávila, respetivamente.

No documento, disponível online, lê-se que será atribuído um “apoio financeiro à realização de campanha, de âmbito nacional, europeu e internacional, destinada a famílias, em que, com dois adultos pagantes, as crianças até 12 anos não pagam a viagem de avião”.

Sobre esta medida é dito ainda que será “operacionalizada” através de um contrato entre o Governo Regional, a “companhia aérea”, os “operadores turísticos aderentes” e “responsáveis pela oferta dos pacotes promocionais”.

O documento refere que a iniciativa terá início no segundo semestre de 2020, sem especificar.

Na apresentação da agenda, o vice-presidente do Governo destacou que o documento está organizado em dois pilares: um que visa “relançar a economia dos Açores” e outro para “construir uns Açores mais resilientes”.

No setor do turismo, o Governo Regional pretende executar uma campanha, a nível nacional e europeu, em que é “oferecida a possibilidade de visitar três ilhas sem pagar a tarifa aérea inter-ilhas”, com a condição de permanência mínima de “duas noites em cada uma das ilhas”.

No âmbito da saúde, uma das medidas avançadas é o “reforço da formação” dos profissionais de saúde em medicina de emergência e suporte avançado de vida, que irá abranger 300 profissionais, e que visa “preparar o Serviço Regional de Saúde para hipotéticos cenários de crescimento da pandemia”.

O Governo Regional também prevê criar “mais três laboratórios” para a realização de testes de despiste à covid-19, “sendo um deles sediado no concelho da Horta”, na ilha do Faial.

Atualmente, os Açores têm dois laboratórios habilitados a rastrear a covid-19, um na Terceira e outro em São Miguel.

No setor social, o executivo açoriano quer atribuir um “apoio financeiro” às famílias de acolhimento de idosos e às famílias que adquiriram uma habitação e se encontram “com dificuldades em cumprir o pagamento da prestação bancária”, assegurando uma “taxa de esforço do orçamento familiar inferior a 30%”.

O Governo Regional pretende, também, no primeiro semestre de 2021, criar uma aplicação informática que “permita ao utilizador obter pontos por ações ou pela participação em atividades relacionadas com boas práticas ambientais e de cidadania”, que depois poderão ser trocados por prémios ou descontos.

Na agenda, está também prevista a criação do “Empreende Azores”, um programa destinado a empreendedores que pretendem “criar negócios inovadores” na região e que irá disponibilizar linhas de crédito até 100 mil euros.

Entre as medidas, encontra-se a criação de um programa para que as micro, pequenas e médias empresas direcionem o crescimento para “mercados externos”, encontrem “parceiros de financiamento” e adaptem-se às “exigências regulatórias” a partir do primeiro semestre de 2021.

Continuar a ler

País

2.º prémio do Euromilhões saiu em Portugal

Jogos Santa Casa

em

Foto: DR

O segundo prémio do Euromilhões, no valor de 195 mil euros, saiu a um apostador que registou o boletim em Portugal, indica o departamento de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

O próximo concurso do Euromilhões vai ter um jackpot de 73 milhões de euros, uma vez que nenhum apostador acertou na chave vencedora desta sexta-feira.

Os números do Euromilhões

É esta a chave do sorteio do Euromilhões desta sexta-feira, 07 de agosto: 5, 20, 21, 36 e 41 (números) e 6 e 11 (estrelas).

Continuar a ler

País

Os números do Euromilhões

Sorte

em

Foto: O MINHO

É esta a chave do sorteio do Euromilhões desta sexta-feira, 07 de agosto: 5, 20, 21, 36 e 41 (números) e 6 e 11 (estrelas).

Em jogo para o primeiro prémio está um valor de 64 milhões de euros.

Continuar a ler

Populares