Seguir o O MINHO

Futebol

“Fomos pragmáticos, objetivos e eficazes”

Ricardo Soares

em

Foto: DR

Declarações após o jogo Moreirense-Farense (2-0), da primeira jornada da I Liga de futebol, disputado hoje no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Entrámos muito bem no jogo. Fizemos o primeiro golo numa excelente jogada e poderíamos ter feito o segundo, fruto da nossa estratégia de pressão alta, forte reação à perda da bola e ataque aos espaços. Continuámos nessa toada, mas sofremos com alguma instabilidade no lado direito.

Contudo, prevaleceu a nossa organização defensiva. Recordo-me de duas situações realmente perigosas. Se o adversário faz golo, o jogo poderia transformar-se e nós teríamos capacidade para ir à luta em busca dos três pontos.

Na segunda parte, entrámos fortes novamente. Há uma situação clara em que o guarda-redes é expulso e fomos muito fortes perante as condições à nossa disposição. Fomos pragmáticos, objetivos e eficazes. Podíamos ter feitos mais golos, mas não concedemos oportunidades e remates à baliza e isso são indicadores de uma equipa focada.

Saíram muitos jogadores que eram habituais primeiras escolhas no passado e vieram jogadores jovens e de realidades diferentes. Isso tem os seus custos e há que ter paciência com eles. Se o clube os contratou, é porque vê qualidade neles, mas o contexto inserido é de muito trabalho e sacrifício. Obviamente estou à espera de jogadores.

A direção sabe que precisamos de vários reforços e acredito que esteja a trabalhar nesse sentido. O campeonato é longo e precisamos de dotar a equipa de outras características para ficarmos mais fortes. Hoje vencemos e estamos felizes, mas temos consciência de que é preciso vir bastante gente para criar competitividade e uma qualidade superior.”

Sérgio Vieira (treinador do Farense): “O mérito é de quem marca e consegue conquistar os pontos, mas foi um resultado extremamente penalizador para nós e injusto pelas circunstâncias da partida. Sofremos muito cedo, mas tivemos uma reação muito forte e oportunidades para empatar e dar a volta ao resultado ainda na primeira parte.

No início da segunda parte, a expulsão do Defendi muda o rumo dos acontecimentos e condicionada o nosso desempenho. Ajustámos a equipa para irmos atrás do resultado, mas era muito difícil face ao atraso em termos individuais, na condição física e no entrosamento. Mesmo assim, acho que ficou uma excelente imagem dos atletas.

O fim da paragem tem sido determinante para ajustarmos processos e elevar os índices físicos de alguns jogadores em competição e não apenas em treino. Isso é fulcral para o desempenho coletivo. Transitámos com cerca de 50% do plantel da época passada e alguns reforços vieram com algum tempo de paragem ou com problemas físicos.

Além dos acertos que temos para fazer, pretendemos elevar a qualidade do plantel. Temos jogadores aqui que podem e vão render muito mais. Viemos com uma atitude ambiciosa, que foi traída por um erro defensivo e por outro erro coletivo no momento de retirar a profundidade aquando da expulsão. Esperemos que haja um ajuste ou outro.”

Populares