Seguir o O MINHO

Vamos ajudar?

Filme ‘made in Braga’ alerta para abandono: “Vença a indiferença”, adopte um animal

Vídeo de animação, com apoio de O MINHO (e não só)

em

O Gato Francisco – Natureza e Cultura, projeto bracarense de voluntariado com valências na área da proteção animal dedicado exclusivamente a gatos, lançou, no início do mês, um filme de animação de apelo à adoção.


A O MINHO, Cláudia Sousa, que é o “rosto” do projeto, explica que a criação e divulgação do vídeo pretende também alertar e sensibilizar a sociedade para “uma triste realidade chamada abandono de animais, em especial agora que o frio e a chuva já se fazem sentir”.

Criado a título de responsabilidade social pelo Gen Design Studio sob o mote “Vença a indiferença. Alimente a sua alma.”, o filme – com perto de um minuto duração – narra um paralelismo entre a vida de uma rapariga e de um gato abandonado, e como ela, quando os dois fortuitamente se cruzam, não se deixa vencer pela indiferença e o adota num gesto de compaixão para com o animal.

Tem vindo a ser divulgado nas redes sociais do projeto (Facebook e Instagram) e nas redes sociais e plataformas digitais de comunicação das entidades que se associaram à iniciativa, entre elas órgãos de comunicação social, como acontece com O MINHO, Diário do Minho, RUM, Jornal de Notícias ou o Público.

Gato Francisco

Fundado na segunda metade de 2015 por ex-alunos da Universidade do Minho (UMinho), que então decidiram ‘dizer não à indiferença’, o projeto age com particular incidência no concelho de Braga, intervenção essa estruturada em duas grandes linhas de atuação. A primeira concerne ao resgate das ruas de gatos abandonados e a providenciar-lhes os necessários cuidados veterinários para posterior encaminhamento para famílias de acolhimento temporário ou adotantes – o projeto conta com dezena e meia de famílias de acolhimento e outros tantos voluntários. Visando despertar a sensibilidade para a causa animal, a segunda linha de ação respeita ao trabalho de sensibilização e informação da população, muitas das vezes em parceria com outras instituições do concelho, em atividades preparadas para o efeito.

Anúncio

Braga

Menino de Braga precisa de ajuda para tratar cancro agressivo no estrangeiro

Vamos ajudar?

em

Foto: Facebook

O pequeno Tomás, de 7 anos, precisa de ajuda financeira para conseguir fazer um tratamento a um cancro no estrangeiro. Para esse efeito, foi criada uma conta solidária para ajudar os pais, residentes no concelho de Braga.

Os pais explicam que, no passado dia 20 de setembro de 2019, o Tomás foi diagnosticado com um neuroblastoma, um cancro agressivo e invasivo. Passados alguns dias, a 01 de outubro, foi-lhe ainda diagnosticada uma amplificação de MYCN, a forma “mais terrível, agressiva e invasiva de cancro” dentro do neuroblastoma.

Após vários tratamentos em Portugal, tudo parecia estar bem encaminhado para a recuperação do menino, mas, na passada semana, caiu “uma bomba” na vida daquela família, ao perceberem que o mesmo cancro tinha voltado.

“O atordoamento, a dor esmagadora fizeram parte deste dia. Tínhamos passado por tantas provações, o Tomás já sofreu tanto com tantos tratamentos e afinal os tratamentos em Portugal revelaram-se ineficazes porque o cancro voltou”, desabafam os pais, que decidiram “não desistir”.

“Afinal, sempre fomos voluntários em mil e um projetos solidários, sempre fomos aqueles que ajudavam e não pediam ajuda”, indicam os pais, acrescentando que foram sempre recusando ajuda ao longo do último ano.

No entanto, a situação alterou-se, e agora o objetivo da família é conseguir levar o Tomás a Barcelona e aos Estados Unidos da América para fazer tratamentos que têm “um custo avultadíssimo”.

Os pais revelam que o pequeno Tomás já passou por oito ciclos de quimioterapia, uma cirurgia altamente invasiva, um autotransplante que o confinou num quarto durante mês e meio, vários ciclos de radioterapia e três ciclos de imunoterapia

“Ainda assim recuperava sempre e sorria. É um lutador e merece que lutemos por ele”, escrevem os pais.

“Assim, por muito difícil que seja para nós, estamos a pedir a ajuda que cada um puder e quiser dar para que possamos ir com o Tomás para Barcelona e Estados Unidos fazer os tratamentos orientados em concordância com a equipa clínica que acompanha o Tomás no IPO do Porto e que podem salvá-lo para dar seguimento aos seus sonhos de ser jogador de futebol e de aprender artes marciais para ensinar a mana Constança”, acrescentam.

Os donativos podem ser feitos através do IBAN PT50 0007 0000 0051 0803 9412 3.

Continuar a ler

Barcelos

Onda solidária por bebé de Barcelos que precisa de tratamentos caros

Solidariedade

em

Foto: DR

A família de uma bebé de 14 meses, da freguesia de Viatodos, em Barcelos, lançou uma campanha de recolha de plásticos para ajudar a pagar os tratamentos da pequena Leonor, que sofreu uma anoxia neonatal que lhe provocou lesões graves.

O caso foi dado a conhecer numa reportagem da Rádio Barcelos, na qual a mãe de Leonor, Ana Fernandes, explica que a bebé precisa de tratamentos dispendiosos e, para fazer face às despesas, a família apela à recolha de plásticos para serem entregues na Resulima.

A empresa de valorização e tratamento de resíduos sólidos paga pelas quantidades de plástico entregues.

Garrafões, garrafas, copos e garrafinhas de iogurtes, embalagens de produtos de higiene, cápsulas de café vazias podem ser entregues em vários pontos de recolha em Barcelos, Famalicão, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Braga e Viana do Castelo.

Os Bombeiros de Viatodos e a Junta de Macieira de Rates, no concelho de Barcelos, são alguns dos pontos de recolha.

Além da campanha de recolha, podem ser feitas contribuições através do NIB: 0045 1282 40314640462 74 e IBAN: PT 50 0045 1282 4031 4640 4627 4.

Há latinhas em vários estabelecimentos comerciais em que as pessoas podem deixar o seu contributo, bem como através da Associação Remelhe Saudável.

Continuar a ler

Cávado

Conta solidária para ajudar menino de Esposende já está ativa

Solidariedade

em

Foto: DR

A partir de hoje, está ativa a conta solidária de angariação de fundos para ajudar Serginho, o menino de 12 anos, de Esposende, que ficou com incapacidade de 95% após ter sido atropelado.

Quem quiser contribuir para a causa pode fazê-lo através do IBAN: PT 0050 0007 0000 0050 0021 2272 3.

O nome de beneficiário é Sérgio Filipe Cavalheiro Fernandes.

Como O MINHO noticiou, Serginho, de 12 anos, foi atropelado no dia 06 de junho de 2019, em Palmeira de Faro, à porta de casa dos avós, ficando na altura em estado crítico

Onda solidária por menino que ficou 95% incapacitado ao ser atropelado em Esposende

A criança atravessava a EN 103-1 quando foi colhido por uma viatura que seguia no sentido Barcelos – Esposende. Foi transportado para o Hospital de São João, no Porto, com vários ferimentos críticos. Ao fim de uma luta intensa, conseguiu sobreviver.

Ao assinalar-se um ano do brutal acidente, o pequeno Sérgio está agora com uma incapacidade física de 95%, dependendo dos cuidados da mãe que deixou de trabalhar desde essa altura. Apenas o pai tem sustentado a família.

Apesar de nunca terem pedido apoio público, Sara e Paulo, progenitores, aceitaram agora fazer parte de um grupo de apoio organizado por amigos e familiares, com a intenção de os ajudar, de forma urgente.

Grupo Folclórico participa com cheque na onda solidária pelo Serginho, em Esposende

Antes do acidente, Serginho era um talentoso tocador de acordeão. Os pais, sempre se envolveram na comunidade esposendense, participando como voluntários num grupo que ajudou nas consequências dos incêndios da Beira Alta, em 2017.

De acordo com fonte do grupo, embora a muito custo, os pais decidiram agora aceitar esta ajuda organizada pelos mais próximos, que vão realizar uma série de eventos ainda não divulgados e criar uma conta solidária durante os próximos dias.

O grupo, patente na rede social Facebook, pode ser acedido através deste link.

Continuar a ler

Populares