Festa do Rali de Portugal arranca em Guimarães - O MINHO
Redes Sociais

Festa do Rali de Portugal arranca em Guimarães

Foto: Divulgação / CM Guimarães

Motores

Festa do Rali de Portugal arranca em Guimarães

A superespecial na pista de ralicrosse de Lousada, de 3,36 quilómetros, marca hoje o início da 52.ª edição do Rali de Portugal, sexta prova do Mundial, que é liderado pelo francês Sébastien Ogier (Ford Fiesta).

O arranque oficial terá lugar no Campo de São Mamede às 18:10, junto ao Castelo de Guimarães, de onde sairão os 88 carros em direção ao centro da cidade, com passagem simbólica em frente à estátua de D. Afonso Henriques. A partir das 19:03, o pentacampeão do mundo procura regressar aos triunfos no campeonato, depois das vitórias em Monte Carlo, no México e em França, e defender os 10 pontos de vantagem sobre o belga Thierry Neuville (Hyundai i20), vencedor na Suécia, e os 28 sobre o estónio Ott Tänak (Toyota Yaris), que triunfou recentemente na Argentina.

LEIA MAIS: Ogier cobiça recorde num país que será sempre especial. Ogier em Ponte de Lima (2017). Foto: Ricardo Brito

Ogier, que já venceu em solo luso em 2010, 2011, 2013, 2014 e 2017, parte mais uma vez como favorito e é sério candidato a destacar-se no historial do Rali de Portugal, depois de ter igualado o registo do finlandês Markku Alen.

A edição de 2018 do Rali de Portugal vai ter 358,19 quilómetros cronometrados, divididos por 20 classificativas, entre as quais a ‘Porto Street Stage’, uma especial-espetáculo de 1,95 quilómetros a percorrer duas vezes no final do segundo dia.

A prova começa com a superespecial de Lousada, onde venceram o belga Thierry Neuville e o norueguês Mads Ostberg ‘ex-aequo’ em 2017, seguindo, na sexta-feira, para o Alto Minho, onde os pilotos vão percorrer duas vezes os renovados troços cronometrados de Viana do Castelo, Caminha e Ponte de Lima, antes da ‘Porto Street Stage’, ao início da noite.

No sábado, Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante – a especial mais longa da prova com 37,6 quilómetros -, com duas passagens cada, vão acolher praticamente metade da distância do rali.

Para domingo, estão marcadas mais cinco classificativas, Fafe, com duas passagens pelo seu emblemático salto, uma delas a ‘power stage’, e os troços de Luílhas e Montim, este também com duas passagens.

Jornal digital da região do Minho.

Mais Motores