Seguir o O MINHO

Futebol

Fernando Santos quer Portugal com “todas as forças” em estreia “muito complicada”

Euro2020

em

Foto: DR / Arquivo

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, antecipou hoje uma estreia “muito complicada” no Euro2020, mas assegurou que a equipa das ‘quinas’ vai “responder com todas as forças” ao “jogo forte” da Hungria, em Budapeste.

“Pela experiência que tenho da qualificação para o Mundial2018, espero um estádio cheio, com um ambiente fantástico, de apoio à equipa húngara. Vai ser um jogo muito complicado para Portugal”, começou por dizer o técnico, referindo-se à magra vitória da seleção nacional em 2017 (1-0), na capital magiar, na caminhada para o último Campeonato do Mundo.

Fernando Santos, que falava na antevisão da estreia no Grupo F do Campeonato da Europa, marcada para terça-feira, na Puskas Arena, referiu que Portugal vai ter de se apresentar “ao melhor nível” para fazer face à “organização, entrega ao jogo e paixão” dos húngaros.

“Se a Hungria for mais forte do que nós em termos de paixão e organização, vamos ter dificuldades. Acredito que a Hungria vai entrar muito forte, a jogar olhos nos olhos. Não vai jogar atrás, à espera do contra-ataque. Procura sempre sair a jogar a partir de trás, não bate bolas na frente. Temos de responder com todas as nossa forças”, salientou.

E prosseguiu na análise ao primeiro adversário no Euro2020, que se vai apresentar sem Dominik Szoboszlai, a grande figura da equipa magiar, que falha a competição, por lesão: “Tem um meio campo muito sólido, com muita qualidade, muito determinado, com dois jogadores que surgem muito bem na área do adversário. É uma equipa diferente da de 2017.”

Tal como em 2016, Portugal vai disputar a competição continental “assumindo a vontade de a ganhar”, embora agora ostentando o estatuto de detentor do troféu.

“Há uma clara diferença, mas Portugal apresenta-se aqui com a mesma confiança de assumir uma candidatura e de tudo fazer para chegar à vitória também aqui. No entanto, sabemos que há sete ou oito equipas com esse objetivo”, observou.

Numa Puskas Arena que poderá receber 100% da lotação e que terá as bancadas repletas de adeptos húngaros, está previsto que marquem presença cerca de 5.000 portugueses, para gáudio de Fernando Santos.

“Acredito que o número vai ser igual ou mais elevado do que em 2016. Em termos de presença de público, pelas contingências atuais, as pessoas têm algum receio. Mas sei que 11 milhões de portugueses vão estar com a equipa portuguesa, a apoiar e a vibrar. A minha equipa vai dar tudo o que tem para dar uma alegria aos portugueses”, concluiu.

Portugal, que é o detentor do troféu, integra o grupo F do Euro2020, juntamente com Hungria, Alemanha e França, tendo estreia marcada na competição para terça-feira, diante dos húngaros, em Budapeste, a partir das 17:00 (hora de Lisboa).

Seguem-se os encontros com os germânicos, em 19 de junho, em Munique, e com os franceses, em 23 de junho, novamente na capital magiar.

O Euro2020, que foi adiado para este ano devido à pandemia de covid-19, decorre até 11 de julho, em 11 cidades de 11 países diferentes.

Populares