Famalicão empata no ‘Dragão’

Foto: FC Famalicão

O FC Porto prolongou hoje um momento conturbado na I Liga de futebol, ao marcar passo na receção ao Famalicão (2-2), da 29.ª jornada, convertendo numa autêntica miragem a sua presença na Liga dos Campeões da próxima temporada.

No Estádio do Dragão, no Porto, os vice-campeões nacionais ainda responderam ao ‘bis’ do venezuelano Jhonder Cádiz (09 e 45+1 minutos) com um autogolo do francês Zaydou Youssouf (17) e um tento do iraniano Mehdi Taremi (82), mas ‘tropeçaram’ pela terceira ronda seguida e enfrentaram assobios e lenços brancos dos adeptos no final do desafio.

O FC Porto segue no terceiro lugar, com 59 pontos, 15 abaixo do líder isolado Sporting e com menos oito do que o segundo classificado Benfica, ambos com menos um jogo, tal como o Sporting de Braga, quinto, que igualará os ‘dragões’ se bater hoje o Estoril Praia.

Já na oitava posição, com 35 pontos, está o Famalicão, que vinha de um ciclo inédito de duas vitórias consecutivas esta época e chegou ao quarto encontro seguido sem perder, permanecendo imbatível desde a chegada de Armando Evangelista ao comando técnico.

Otávio Ataíde, Zé Pedro, Marko Grujić, Iván Jaime e Evanilson foram novidades lançadas por Sérgio Conceição face à derrota com o Vitória de Guimarães (1-2), da ronda anterior, numa tarde em que os ‘azuis e brancos’ voltaram a permitir contratempos madrugadores.

Aos nove minutos, os minhotos adiantaram-se por Cádiz, que, após ter desmarcado José Luis Rodríguez na direita, impôs-se nas ‘alturas’ aos centrais portistas Otávio e Zé Pedro para corresponder ao cruzamento do panamiano e marcar pela terceira jornada seguida.

A equipa de Armando Evangelista, que introduziu Justin de Haas e Sorriso em relação ao êxito na receção ao Vizela (3-2), mostrava-se letal na primeira chance do jogo e deixou o FC Porto crescer em ansiedade, mas facilitaria em zonas defensivas oito minutos depois.

Evanilson bateu Mirko Topić no limite da linha de fundo e entregou a bola para Francisco Conceição, que driblou Justin de Haas e ‘arrancou’ pela direita até rematar quase já sem ângulo, tirando partido de um desvio subtil em Youssouf Zaydou para resgatar o empate.

Essa retoma anímica jamais trouxe melhorias exibicionais aos ‘dragões’, cuja lentidão foi apenas disfarçada por Francisco Conceição, num remate à figura de Luiz Júnior, aos 34 minutos, em resposta ao cabeceamento torto de Sorriso, após centro de Nathan, aos 26.

Vertiginoso nas transições, o Famalicão insistiu aos 40, quando Gustavo Sá rasou o alvo num ‘tiro’ frontal, e voltou ao comando do marcador já aos 45+1, com o médio criativo a cruzar rasteiro na direita para uma conclusão sem oposição de Cádiz ao segundo poste.

O FC Porto chegava ao intervalo com dois golos sofridos em casa pela segunda jornada seguida e apostou em Alan Varela, Galeno e Mehdi Taremi no início do segundo tempo, tentando empurrar os minhotos para trás com maior intensidade e ascendente territorial.

Se Cádiz ainda ameaçou o ‘hat-trick’ aos 64 minutos, numa jogada em que suplantou Zé Pedro a caminho da área adversária e atirou contra Otávio, Evanilson vacilou aos pés de Luiz Júnior, aos 65, e Nico González desviou para defesa do ‘guardião’ visitante, aos 67.

Luiz Júnior voltou a agigantar-se perante nova investida de Evanilson, aos 72 minutos, e Taremi falhou a baliza de forma clamorosa em lances quase subsequentes, intercalados por uma incursão de José Luis Rodríguez, travada com aparato por Diogo Costa, aos 74.

O Famalicão cedeu à pressão do FC Porto aos 82 minutos, com Taremi a rubricar o seu primeiro golo em 2024, após trabalho na esquerda de Galeno, que testaria Luiz Júnior já aos 90+5, segundos depois de Evanilson ter recebido cartão vermelho direto por agredir Enea Mihaj de cabeça, rubricando a nona expulsão dos ‘dragões’ em 2023/24 na I Liga.

Resumo

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio do Dragão, no Porto.

FC Porto – Famalicão, 2-2.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores

0-1, Jhoder Cádiz, 09 minutos.

1-1, Zaydou Youssouf, 17.

1-2, Jhonder Cádiz, 45+1.

2-2, Taremi, 82.

Equipas

– FC Porto: Diogo Costa, Jorge Sánchez (Taremi, 46), Zé Pedro, Otávio, Wendell (Namaso, 81), Grujic (Alan Varela, 46), Nico González (Eustáquio, 87), Francisco Conceição, Pepê, Iván Jaime (Galeno, 46) e Evanilson.

(Suplentes: Cláudio Ramos; Eustaquio, Taremi, Galeno, Namaso, Varela, João Mendes, Gonçalo Borges e Gabriel Brás).

Treinador: Sérgio Conceição.

– Famalicão: Luiz Júnior, Nathan, Mihaj, Justin de Haas, Francisco Moura, Topic, Zaydou Youssouf (Gustavo Assunção, 86), Gustavo Sá (Filipe Soares, 65), Sorriso, Puma Rodríguez (Dobre, 75) e Jhonder Cádiz (Aranda, 87).

(Suplentes: Zlobin, Aguirregabiria, Lacoux, Henrique Araújo, Aranda, Gustavo Assunção, Filipe Soares, Dobre e Danho).

Treinador: Armando Evangelista.

Árbitro: Gustavo Correia (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Otávio (43), Wendell (59), Zaydou Youssouf (68), Jhonder Cádiz (83), Allan Varela (83) e Mihaj (90+4). Cartão vermelho direto para Evanilson (90+3).

Assistência: 30.510 espetadores.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Ar tropical leva centenas às praias do Minho

Próximo Artigo

Mais de 100 antigos combatentes vão entrar em greve de fome

Artigos Relacionados
x