Seguir o O MINHO

Ave

Famalicão: Despejam ‘entulho’ em área que voluntários tinham acabado de limpar

Ambiente

em

Foto: Fradelos Verde

Uma situção insólita está a indignar voluntários da Fradelos Verde, uma associação “pela qualidade de vida” que levou a cabo, no final do mês de fevereiro, uma ação de limpeza junto às margens do rio Ave, na freguesia de Fradelos, em Famalicão.


É que parece de nada ter valido as toneladas de lixo recolhidas por mais de uma dezena de voluntários para tornar mais aprazível as margens daquele rio que divide distrito de Braga com o Porto.

Foto: Fradelos Verde

Foto: Fradelos Verde

Foto: Fradelos Verde

A associação denunciou, na passada quinta-feira, nova descarga de entulho, precisamente num dos locais onde incidiu a ação de limpeza. O sítio em questão, situado num monte daquela freguesia, é habitualmente local ilegal de depósito de monos, monstros e outros resíduos.

Maria José Sá, presidente da direção, disse a O MINHO que este local fica “próximo de umas charcas que serão área de estudo” para a futura paisagem das pateiras do rio Ave.

“A nossa associação defende a qualidade de vida e resolvemos limpar aquela área porque será, futuramente, um cartão de visita da freguesia e de uma área natural protegida”, referiu.

A responsável repudiou a “situação insólita”, destacando um “enorme esforço de todos na ação de limpeza decorrida”, que se revelou infrutífera: “Voltaram a depositar lixo na área que acabou de ser limpa, exemplo de uma atitude que deve ser repudiada”.

Foto: Fradelos Verde

Foto: Fradelos Verde

Foto: Fradelos Verde

A ação de limpeza tinha contado com apoio de turistas ingleses e da própria Câmara de Famalicão, recolhendo plásticos que eram arrastados pela corrente do rio.

Contactada por O MINHO, fonte da GNR indicou estar a par do ocorrido e que a Câmara de Famalicão foi notificada para recolher este novo ‘entulho’ plasmado na futura área protegida.

Anúncio

Ave

Incêndio numa serração em Fafe causa danos materiais

Incêndio industrial

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Um incêndio deflagrou nesta madrugada numa serração em Fafe, na Rua dos Aliados, causando danos materiais, disse a O MINHO fonte do CDOS de. Braga.

No local estiveram 13 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Fafe apoiados por quatro viaturas, assim como elementos da Proteção Civil Municipal e a GNR.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Pelas 02:09, o incêndio encontra-se em fase de rescaldo.

(em atualização)

Continuar a ler

Guimarães

Homem encontrado morto dentro de casa no concelho de Guimarães

Nas Taipas

em

Foto cedida a O MINHO pelo Notícias das Taipas

Um homem de 71 anos foi encontrado sem vida ao final da tarde desta terça-feira depois de ter sido dado como desaparecido pela família, em Caldelas, concelho de Guimarães.

Os Bombeiros das Taipas, com uma ambulância e uma viatura especial no total de cinco elementos, foram acionados para uma abertura de porta na rua Viela do Alvite, encontrando o homem já sem vida no interior da habitação.

Ao que apurámos, o homem não era visto há mais de 24 horas e as portas de casa encontravam-se encerradas, pelo que terá sido solicitado junto das autoridades a abertura da porta da habitação.

As autoridades confirmaram o óbito, transportando o corpo da vítima para o Instituto de Medicina Legal do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães.

Não havia sinais de violência pelo que depreende que se tratou de uma doença súbita.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Guimarães

Montanha da Penha, em Guimarães, já tem um mapa turístico

Turismo

em

Foto: Divulgação / CM Guimarães

Uma parceria entre a Irmandade da Penha, a Turipenha e a Câmara de Guimarães resultou no mapa turístico da Montanha de Penha, de valorização dos seus recursos naturais e de aproximação à cidade e ao turismo.

Em comunicado, a autarquia minhota descreve que o mapa turístico sobre a Montanha da Penha está disponível em quatro línguas (português, espanhol, francês e inglês), reafirmando Guimarães como destino de excelência para a prática de Turismo de Natureza.

Neste documento, prossegue a nota de imprensa, “estão descritas informações de relevo alusivas ao Pio IX, à Gruta da Senhora de Lourdes, à Capela de Santa Catarina, ao Teleférico, ao Parque de Campismo e ainda um programa de atividades possíveis de realizar, com os contactos úteis”.

“A Montanha da Penha, com uma área de 1.140 hectares é definida como um local de extrema relevância para os habitantes locais e para os visitantes, quer pelo impacto visual que tem sobre a cidade, quer em termos paisagísticos, mas também pelas mais variadíssimas vertentes tais como religiosa, cultural, desportiva, turismo e lazer”, refere ainda o comunicado.

Acrescenta a comunicação que “Guimarães tem definido uma estratégia clara no âmbito da promoção de Turismo de Natureza, onde a Montanha da Penha emerge como um dos principais ecossistemas do concelho, com a candidatura em curso para área Protegida de Âmbito Local”.

Continuar a ler

Populares