Seguir o O MINHO

Ave

Fafe, capital do grafiti a céu aberto

Projecto ‘Page Café Cultural’ tem levado à cidade artistas de várias partes do mundo. Vicente Coda, curador, recebeu, esta semana, o prémio ‘Embaixadores 2019’, na Casa da América Latina, em Lisboa

em

Mural de 24 anos no Parque da Cidade de Fafe (parcial). Foto: Divulgação

O parque da cidade de Fafe está a sofrer uma verdadeira revolução artística. Várias propostas de arte têm vindo a ser implantadas no espaço e as suas paredes preenchidas com obras de arte em grafiti de grandes artistas mundiais. O projecto ‘Page Café Cultural’ tem levado à cidade artistas de várias partes do mundo, quatro vezes por ano e durante quinze dias, numa residência artística diferente do conceito habitual.

O curador Vicente Coda explica que durante a residência artística os convidados fazem um workshop com a população e trabalham em espaços públicos.

“A nossa residência é a cidade e não aquela ideia meio elitista, de circuito fechado e dirigida para um determinado público associada à noção de residência artística”.

No projecto, o artista convidado fica num hotel e todo o seu trabalho “é feito na cidade, em locais públicos, com escolas, em juntas de freguesias, com crianças em férias ou junto da Cerci Fafe”. Vicente Coda reconhece que “o projeto só poderia existir com o apoio da câmara que desde a primeira hora abraçou a ideia. Eles financiam os materiais necessários para a concretização da obra artística e a população está a aderir muito bem”.

Workshop

Outra das particularidades desta residência artística é a existência de um workshop, onde quem quiser pode ter contacto direto com o artista, participar e interagir com a obra que está a ser realizada: “o que fazemos é arte urbana e é preciso acabar com o preconceito que está associado à expressão. Para isso é preciso descentralizar e questionar que é um dos objectivos desta interacção com o artista”.

Foto: Divulgação

O projeto arrancou em 2017, e já abrangeu áreas como o teatro, a música, o vídeo e a performance mas ultimamente tem sido o grafiti o protagonista, com as residências de março, Junho e julho a ele dedicadas. “Já passaram por Fafe 25 artistas de países como o Brasil, México, Chile e Portugal”, refere ainda o curador.

Vicente Coda revela que a última residência de 2019, agora em setembro, será um sunset: “já tivemos música mas ficou confinada a um auditório e a adesão foi menor do que estávamos à espera. Agora vamos fazer uma sessão ao ar livre para que todos possam participar”.

2020

O projeto vai continuar no próximo ano com a mesma ambição. “Fafe não possui uma galeria de arte. As exposições são todas na biblioteca. Por isso, quisemos fazer complexo de arte a céu aberto, tornando Fafe a capital do grafiti”.

Foto: Facebook de Vicente Coda

Todo o trabalho desenvolvido por Vicente Coda, na área artística, num meio mais ‘pequeno’ foi agora reconhecido com a atribuição do prémio ‘Embaixadores 2019’, na vertente cultura.

“Não é um prémio só meu, é da câmara, é do vereador Pompeu Martins, é do motorista ou dos trabalhadores municipais”.

A entrega do prémio teve lugar na segunda-feira, dia 23 de setembro, na Casa da América Latina, em Lisboa.

Anúncio

Guimarães

GNR apreende mais de 1.400 doses de droga em Guimarães

Sete detidos

em

Foto: Divulgação / GNR

A GNR deteve esta terça-feira, em Guimarães, sete homens suspeitos de tráfico de estupefacientes e apreendeu mais de 1.400 doses de haxixe, canábis e cocaína, anunciou aquela força.

Em comunicado, a GNR acrescenta que a investigação decorria há cerca de seis meses, tendo os militares apurado que os suspeitos “compravam grandes lotes de droga, acondicionavam-na em pequenas doses e vendiam-na posteriormente aos consumidores”.

Hoje, na sequência das diligências, a GNR deu cumprimento a sete mandados de detenção e a 11 mandados de busca domiciliária, que culminaram com a detenção dos suspeitos.

Na operação, foram apreendidas 600 doses de haxixe, 331 doses de canábis e 487 doses de cocaína, além de um veículo, três pistolas, 34 munições, 17 telemóveis e 72 mil euros.

Os suspeitos, com idades entre os 22 e os 36 anos, permanecerão detidos nas instalações da GNR até serem presentes ao Tribunal de Instrução Criminal de Guimarães, para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Guimarães

Guimarães: Centro de S. José inaugura novas instalações para ajudar situações familiar complexas

Centro Juvenil de São José

em

Foto: DR / Arquivo

O Centro Juvenil de São José, em Guimarães, inaugurou, esta terça-feira, novas instalações para prestar “serviço especializado” vocacionado para a “prevenção e reparação” de situações familiares “complexas” através do “desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais”

A associação, que conta com 104 anos de existência, presta já apoio a cerca de 70 famílias através do Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental (CAFAP), sendo que com as instalações hoje inauguradas a instituição fica com capacidade de ajuda para 80 famílias.

A CAFAP, resumiu, no discurso que assinalou a inauguração das novas instalações, o presidente do Conselho de Administração do Centro Juvenil de S. José, Fernando José Duarte Xavier, “presta um serviço de apoio especializado às famílias com crianças e jovens, vocacionado para a prevenção e reparação de situações de risco psicossocial, mediante o desenvolvimento de competências parentais, pessoais e sociais das famílias”.

Em declarações à Lusa, o diretor executivo da instituição, Tiago Borges, apontou que a valência presta ajuda em três modalidades: “Preservação familiar, reunificação familiar e ponto de encontro familiar”, enumerou.

Segundo este responsável, “na modalidade de preservação familiar, a CAFAP ajuda no desenvolvimento de capacidades de parentalidade, estabelecimento de laços, limites, entre outras competências, já na modalidade de reunificação familiar o trabalho é feito para ajudar a curar feridas, são famílias muito sofridas que passaram por separação das suas crianças, é preciso uma restruturação e adaptação a uma nova realidade e no ponto de encontro funcionamos como lugar neutro para pais visitarem os filhos quando o tribunal indica que tem que haver um acompanhamento nessas visitas”.

A funcionar há um ano, o balanço que o responsável faz do trabalho da CAFAP de Guimarães é “muito positivo”.

“A aceitação da nossa ajuda é grande e a procura surpreendente, também. Ao contrário do que se possa pensar, grande parte das famílias que aqui ajudamos são de uma classe média alta e relativamente jovens, na casa dos 30 mas numa situação familiar muito complexa”, apontou.

As famílias chegam à instituição, explicou, “através de indicação da Segurança Social, do Tribunal escolas, hospitais, centros de saúde, havendo entre a instituição e todos estas entidades uma grande colaboração”.

A instituição tem ainda em funcionamento uma creche, desde 2012 e uma casa de acolhimento, desde 1915.

As novas instalações foram financiadas por dois prémios ganhos pela instituição, o Prémio BPI “la Caixa” – Infância 2019, Família em Foco, de 40 mil euros e pelo Prémio Valor Social 2019 – Fundación CEPSA, 12 mil euros.

Continuar a ler

Guimarães

Nova concorrente da ‘Uber’ começa a operar em Guimarães

Bolt expande-se para a zona Norte

em

Foto: Divulgação / Bolt

A Bolt alargou a sua atuação no norte do país, passando também a fazer viagens em Guimarães (e Aveiro), foi hoje anunciado em comunicado.

“Temos recebido um ótimo feedback dos nossos utilizadores na cidade do Porto e Braga e, visto que o seu desejo é poderem viajar com a Bolt em cada vez mais cidades que rodeiam os principais centros urbanos, torna-se natural para nós que seja este o caminho a seguir”, sublinhou o responsável pela Bolt em Portugal, David Ferreira da Silva.

Este ano, a empresa também expandiu a sua operação na zona Centro, além de Lisboa, ao Estoril, Cascais, Ericeira, Setúbal e Alverca do Ribatejo.

Continuar a ler

Populares