Seguir o O MINHO

Vitória SC

Ex-jogador do Vitória SC vai jogar o Mundial 2018 pelo Brasil

em

O selecionador do Brasil, Tite, anunciou hoje a convocatória para o Mundial2018 de futebol, com o avançado do Paris Saint-Germain Neymar como figura de destaque e Geromel, ex-Vitória SC, entre os 23 chamados.

A lista, anunciada por Tite, inclui o defesa-central, com duas internacionalizações, que começou a carreira sénior em Portugal, primeiro no Desportivo de Chaves e depois no Vitória sc, antes de sair para o Colónia, na Alemanha, representando atualmente o Grémio.

O ‘astro’ Neymar, que se lesionou no pé direito e tem estado fora de ação há vários meses, é a figura de proa da lista brasileira, que conta com vários nomes que já passaram pelo futebol português, como o guarda-redes ex-Benfica Ederson e o defesa ex-FC Porto Danilo, ambos atualmente no campeão inglês Manchester City.

O médio ex-FC Porto Casemiro, do Real Madrid, está entre os eleitos, assim como a dupla Fred e Taison, do Shakhtar Donetsk, clube treinado por Paulo Fonseca, que no domingo se sagrou bicampeão ucraniano.

Ao lado da lista final, divulgada, a Confederação de Futebol do Brasil (CBF) enviou um segundo documento com 12 jogadores incluídos como reservas, no caso de algum dos 23 nomes principais se lesionar antes do início de junho.

Entre as ausências, nota para Dani Alves, que se lesionou, e o ex-FC Porto Alex Sandro, agora na Juventus, este último por opção, além de outros ‘selecionáveis’, como o avançado da Real Sociedad Willian José ou Anderson Talisca, emprestado pelo Benfica ao Besiktas.

A seleção brasileira vai preparar o Mundial em casa antes de partir para Inglaterra, onde vai defrontar a Croácia em Liverpool em 03 de junho, antes de visitar Viena para defrontar a Áustria no dia 10.

No Mundial2018, o Brasil está integrado no grupo E, com Suíça, Sérvia e Costa Rica, e procura conquistar o torneio pela sexta vez, depois de 1958, 1962, 1970, 1994 e 2002.

Lista de 23 convocados:

– Guarda-redes: Alisson (Roma/Ita), Ederson (Manchester City/Ing) e Cássio (Corinthians).

– Defesas: Marcelo (Real Madrid/Esp), Fágner (Corinthians), Filipe Luís (Atlético de Madrid/Esp), Danilo (Manchester City/Ing), Marquinhos (Paris Saint-Germain/Fra), Miranda (Inter de Milão/Ita), Thiago Silva (Paris Saint-Germain/Fra) e Geromel (Grémio).

– Médios: Casemiro (Real Madrid/Esp), Paulinho (FC Barcelona/Esp), Fernandinho (Manchester City/Ing), Fred (Shakhtar Donetsk/Ucr), Renato Augusto (Beijing Guoan/Chi), Philippe Coutinho (FC Barcelona/Esp) e Willian (Chelsea/Ing).

– Avançados: Neymar (Paris Saint-Germain/Fra), Douglas Costa (Juventus/Ita), Taison (Shakhtar Donetsk/Ucr), Gabriel Jesus (Manchester City/Ing) e Roberto Firmino (Liverpool/Ing).

Anúncio

I Liga

Ivo Vieira antecipa Dérbi do Minho com “bom futebol” e quer Vitória “equilibrado”

11.ª jornada

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO

O treinador do Vitória SC, Ivo Vieira, disse hoje esperar momentos de “bom futebol” frente ao SC Braga, no domingo, na 11.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e pediu equilíbrio aos seus jogadores.

“O Vitória é uma equipa que cria bom futebol e o Braga também procura jogar bem, [exibir] um futebol de ataque. Nós e o Braga estamos nesse lote das cinco ou seis equipas que mais procuram a baliza do adversário e dar qualidade do jogo, pelo menos nesta fase do campeonato”, reiterou o técnico, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro marcado para as 20:00, em Guimarães.

https://twitter.com/VitoriaSC1922/status/1193157589766475776

Atual quinta classificada, com 16 pontos, a formação vitoriana tem quatro de vantagem para o rival minhoto, 11.º da tabela, mas o técnico madeirense afirmou que o seu plantel precisa de conjugar a organização em campo com a vontade de vencer para somar os três pontos e alcançar um “conforto” de sete pontos sobre um “adversário direto” na luta pelos lugares cimeiros.

“O cerne da questão é sermos equilibrados dentro do jogo e querermos tanto vencer como os nossos adeptos. Vamos querer tanto como eles, mas isso, dentro do jogo, não pode ultrapassar a nossa organização e os nossos equilíbrios. A intensidade e a vontade vão lá estar, mas o discernimento também tem de estar”, frisou.

O Vitória SC, prometeu Ivo Vieira, vai “procurar a baliza do adversário o mais possível”, à semelhança de outras partidas já disputadas nesta época, mas também apresentar-se ciente do poderio bracarense no ataque organizado, com “jogadores rápidos e possantes”, quer no contra-ataque, momento, a seu ver, “bem trabalhado” pelo conjunto treinado por Ricardo Sá Pinto.

O treinador dos vimaranenses concordou ainda que a sua equipa tem “tido grandes desempenhos em jogos de grande dimensão”, até porque os jogadores costumam aí ter mais tempo para decidir face aos encontros em que têm de ultrapassar formações recuadas, mas admitiu que os resultados não têm correspondido.

O duelo entre vitorianos e ‘arsenalistas’ em Guimarães mobilizou pelo menos 20.000 adeptos nas últimas três épocas, com Ivo Vieira a reconhecer que o jogo é “diferente” pelo “entusiasmo” com que se vive.

“Independentemente do número de pontos [das equipas], seria sempre um jogo fundamental para os vitorianos ganharem”, observou.

Habituado a mudar o ‘onze’ face ao número de jogos a que o Vitória está sujeito desde o início da época – já realizou 22, repartidos por I Liga, Taça de Portugal, Taça da Liga e Liga Europa -, o técnico vai fazê-lo novamente devido à suspensão de Mikel Agu (cinco amarelos), mas considerou que o rendimento não tem oscilado face à “qualidade dos jogadores” e ao trabalho durante a semana.

Continuar a ler

I Liga

Sá Pinto quer ir a Guimarães vencer para o Braga começar a subir

11.ª jornada

em

Foto: Facebook de SC Braga

O treinador Ricardo Sá Pinto disse hoje que o SC Braga quer ir a Guimarães vencer o Vitória, no domingo, na 11.ª jornada da I Liga de futebol, para começar a subir na tabela classificativa.

“É um grande jogo, um dérbi, no qual vamos querer lutar arduamente pelos três pontos porque é a nossa forma de estar em todos os jogos e porque sentimos que temos de subir definitivamente na tabela e, para isso, precisamos de pontos. Na 11.ª jornada não se decide nada, mas, sem dúvida, era importante conseguir estes três pontos”, frisou na conferência de imprensa de antevisão da partida.

O técnico considerou ainda que a exigência é maior no SC Braga do que no Vitória SC.

“Nesta altura é, temos objetivos e responsabilidades diferentes do que o Vitória SC, que está bem no campeonato, mas nas outras competições não está ao nosso nível. O Braga, nos últimos anos, tem estado sempre nos quatro primeiros lugares, é considerado já um dos ‘grandes’ e a pressão é diferente”, disse.

No campeonato, os ‘arsenalistas’ vêm de uma derrota com o Boavista (2-0) e empate caseiro com o Famalicão (2-2), o que motivou mesmo uma intervenção crítica do presidente, António Salvador, mas Sá Pinto preferiu destacar que, nos últimos 10 jogos, em todas as competições, a equipa somou sete vitórias, dois empates e apenas uma “derrota injusta”.

Apesar de estar há pouco tempo em Braga, o treinador disse estar ciente da “grande importância” que os adeptos dão ao ‘clássico’ minhoto.

“É um jogo que todos os adeptos querem que o Braga ganhe e tudo iremos fazer para que isso aconteça. Vai ser um jogo difícil, muito competitivo e de grande emocionalidade, de grande paixão dos nossos adeptos e, também, de máxima exigência a todos os níveis, sobretudo na concentração e nos detalhes, que podem fazer a diferença”, disse.

Sá Pinto elogiou o Vitória SC, “uma boa equipa, que está a jogar em casa e ambiciona também os lugares europeus”.

“Está recheada de jogadores de qualidade, como o Lucas Evangelista, o João Carlos Teixeira, o Edwards, o Davidson ou o Bonatini. São jogadores muito criativos ofensivamente e temos de ter cuidado porque, tendo espaço, podem desequilibrar”, avisou.

O técnico, contudo, disse discordar da opinião dos treinadores do Tondela, Natxo González, e do Vitória, Ivo Vieira, que consideraram recentemente que a equipa de Guimarães é a que melhor futebol pratica em Portugal.

“Tenho de respeitar a opinião dos colegas, mas tenho uma opinião diferente”, disse apenas.

Hassan é baixa certa para o desafio de domingo por ter sofrido uma lesão meniscal no joelho direito o que obrigou a uma intervenção cirúrgica e a uma paragem entre quatro a seis semanas.

SC Braga, 11.º classificado, com 12 pontos, e Vitória SC, quinto, com 16, defrontam-se a partir das 20:00 de domingo, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Continuar a ler

Liga Europa

Ivo Vieira diz que segundo jogo com o Arsenal será “mais difícil”

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães/O MINHO

O treinador do Vitória SC, Ivo Vieira, considerou hoje que a receção de quarta-feira ao Arsenal, para a Liga Europa de futebol, apresenta “maior dificuldade” do que a partida disputada entre as duas equipas em Inglaterra.

Depois de ter estado por duas vezes na frente do ‘marcador’, a formação vimaranense perdeu em Londres, por 3-2, em 24 de outubro, continuando sem qualquer ponto somado no grupo F, após três jogos, mas o treinador do Vitória frisou que o objetivo para novo duelo com os ‘gunners’ é vencer, apesar de esperar um adversário “mais precavido” para a capacidade ofensiva vitoriana.

“O nosso objetivo é ganhar, mas a minha expectativa é que este jogo seja mais difícil, pelo elã que se criou [no clube] e pela expectativa de podermos ter ganhado e isso não ter acontecido. Isso tem de nos dar muito equilíbrio, para não irmos com ‘muita sede ao pote’ e permitir que o Arsenal, em transição, possa tornar o jogo complicado para nós”, disse o técnico, na antevisão ao jogo, marcado para as 15:50, no Estádio D. Afonso Henriques.

Apesar do horário do encontro, o ‘timoneiro’ dos minhotos pediu o apoio dos adeptos vitorianos, mas alertou também para o entusiasmo que o jogo em casa pode causar nos mesmos, tendo pedido uma equipa a “atacar” e a “dar qualidade ao jogo”, mas também a “definir bem cada momento do jogo” para se resguardar do poderio ofensivo londrino.

Ivo Vieira considerou ainda que a pontuação, perante o futebol exibido e as oportunidades criadas nos três jogos do grupo – perdeu também com Standard de Liège (2-0) e Eintracht Frankfurt (1-0) -, é “injusta”, mas lembrou que a equipa atravessa uma “fase de crescimento”, com jogadores inexperientes na Liga Europa, na sua maioria.

O conjunto de Guimarães já sofreu golos de bola parada em nove dos 21 jogos oficiais – em Londres, a reviravolta do Arsenal ganhou forma com dois livres diretos de Nicolas Pépé -, com Ivo Vieira a admitir o problema, mas também a falta de tempo para o resolver, tendo em conta a “carga de jogos” que se abate sobre a equipa desde o início da época.

Ao lado do técnico, de 43 anos, na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques, o avançado Bruno Duarte, autor de um dos golos em Londres, lembrou a “sensação amarga” vivida após esse jogo, observando que “não basta jogar bem” para derrotar um adversário “grande”.

“Temos de ter o cuidado possível. Não podemos sofrer golos e temos de estar preparados para os fazer. O trabalho está a ser muito bem feito para procurar a vitória”, afirmou o dianteiro brasileiro, de 23 anos.

O Vitória SC, quarto classificado do grupo F, sem pontos, recebe os ingleses do Arsenal, líderes, com nove, em jogo da quarta jornada, agendado para as 15:50 de quarta-feira, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, com arbitragem do turco Halis Ozkahya.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares