Seguir o O MINHO

Região

Esposende investe 1,8 milhões de euros para melhorar condições de segurança dos pescadores

em

A doca de pesca de Esposende e o portinho de Apúlia vão sofrer obras avaliadas em 1,8 milhões de euros, para melhorar as condições de segurança de quem ali desenvolve a sua atividade profissional, anunciou esta sexta-feira a câmara.

Em comunicado, o município sublinha que as obras estão em concurso público, tendo os projetos sido elaborados “atendendo à opinião daqueles que são os principais utilizadores da doca e do portinho: os pescadores”.

“As ideias foram transpostas para o papel e visam conferir melhores condições de segurança a quem desenvolve ali a sua atividade profissional”, sustenta o presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira, citado no comunicado.

Na doca de pesca de Esposende, e com um investimento global de 1,09 milhões de euros, a obra decorrerá entre maio e novembro de 2018.

Será instalado um guincho na rampa-varadouro e serão recuperadas ou beneficiadas as plataformas flutuantes e as pontes de acesso pedonal.

Está prevista a colocação de uma plataforma flutuante para armazenamento exterior de aprestos de pesca.

A obra inclui melhorias na iluminação pública e a instalação de um posto de abastecimento de combustíveis às embarcações, entre outras intervenções.

Já no portinho de pesca de Apúlia, a obra custará 717 mil euros e decorrerá entre abril e outubro de 2018, contemplando a beneficiação dos portões, dos sanitários e dos balneários e a reparação de cantarias e sistemas de impermeabilização exteriores dos arrumos de aprestos de pesca.

Será colocada uma vedação limitadora do espaço de armazenagem exterior das artes de pesca, assim como serão igualmente colocados estrados no solo e instalado um ponto de água e de iluminação na área exterior.

Está ainda prevista a remoção de afloramentos rochosos, na zona de acesso das embarcações ao mar.

Estas obras decorrem da candidatura da Polis Litoral Norte, Sociedade para a Requalificação e Valorização do Litoral Norte, a fundos do programa “Mar 2020”, instrumento que visa proteger a pesca tradicional e as pequenas embarcações, em conjugação de esforços com as autarquias.

Desde o início da intervenção da Polis, Esposende já beneficiou de obras no valor global de 11,5 milhões de euros, estando em curso obras de valor superior a oito milhões de euros.

Populares