Seguir o O MINHO

Futebol

“É importante que os adeptos estejam presentes”

Ricardo Soares

em

Foto: DR / Arquivo

Declarações dos treinadores após o jogo entre Moreirense e Santa Clara, da 22.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, e que terminou com a vitória dos anfitriões, por 2-1:


– Ricardo Soares (Treinador do Moreirense): “Perspetivávamos uma equipa difícil, muito organizada defensivamente e perigosa nas bolas paradas. Tínhamos conhecimento profundo da estratégia do Santa Clara. Entrámos muito bem no jogo. Acreditávamos que, marcando primeiro, conseguiríamos jogar mais longe da nossa baliza e controlar melhor o jogo. Conseguimos isso, mas o que mais temia aconteceu: o golo do empate numa bola parada. Há que dar mérito ao Santa Clara: nos últimos quatro jogos, tirando o do Belenenses SAD [triunfo por 2-0], venceram sempre de bola parada.

Na segunda parte, entrámos bem e estávamos claramente por cima. O adversário recorria muitas vezes à falta e acabou por acontecer uma expulsão. A partir daí, fomos muito fortes, empurrámos o Santa Clara para trás e vencemos com toda a justiça.

O que salta à vista é o trabalho sustentado [do plantel e não a manutenção do ‘onze’ jogo após jogo]. Há uma ideia que projetámos para o futuro e que está a ser cada vez mais uma realidade. Tenho a certeza que os jogadores não utilizados por opção estariam hoje muito mais preparados para dar uma resposta. O importante é dizer que tenho um conjunto de jogadores fantásticos, que trabalham muito, com empenho e concentração. Custa-me muito deixar alguém fora da convocatória. Depois, há a qualidade [dos jogadores]. Sem qualidade, é mais difícil conseguir resultados.

Queríamos muito ganhar. Os pontos são muito importantes para a nossa caminhada. Queríamos retribuir o apoio da massa associativa. É importante que eles [adeptos] estejam presentes para nos ajudarem a ganhar. De resto, é indiferente ganhar em casa e fora. Todos os pontos são importantes para o objetivo que pretendemos [manutenção]”.

– João Henriques (Treinador do Santa Clara): “Há um jogo antes da expulsão e outro depois. Mesmo assim, nos dois momentos, as melhores oportunidades foram do Santa Clara. Tivemos manifesta infelicidade em algumas delas. Não me recordo que o Moreirense tenha tido mais oportunidades claras para além dos golos. Tanto na primeira como na segunda, tivemos mais oportunidades flagrantes. Se tivéssemos concretizado, poderíamos ter tido outro resultado. Mas o futebol tem destas coisas: fomos infelizes.

Fizemos um jogo competente e chegámos mais às zonas de finalização, enquanto o Moreirense esteve mais na expetativa, à espera da transição. Sofremos um golo [1-0], numa perda de bola na primeira ou na segunda fase de construção. Depois, começámos a subir, a ser mais pragmáticos no último terço. A derrota não retira brilhantismo ao que temos feito [a equipa vinha de quatro triunfos seguidos, a melhor série de resultados do clube na I Liga]. Considero que o empate era lisonjeiro. Ao que criámos, poderíamos ter ganhado o jogo.

A frustração neste grupo de trabalho quando não consegue materializar o trabalho em pontos é enorme. Temos um grupo muito ambicioso. Queremos sempre mais e melhor. Em todas as derrotas até hoje, os jogos foram sempre equilibrados, tirando um ou dois em que perdemos bem. Somos uma equipa competitiva, que pode lutar em qualquer campo, contra qualquer equipa.

Não podemos elevar os níveis de frustração demasiado altos. O grupo trabalha bem durante a semana, trabalha bem nos jogos, nunca ‘vira a cara’, nem deita a ‘toalha ao chão’. Após a expulsão, terminámos o jogo com três centrais e um deles junto aos avançados, para criarmos mais situações de finalização e tentarmos o empate. A frustração é boa na medida certa; é o reconhecimento de que este grupo é muito competente e competitivo”.

Anúncio

Futebol

Vitória SC tenta igualar FC Porto, Famalicão de olho no quinto lugar

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC procura hoje, na visita a Tondela, igualar provisoriamente o FC Porto no quarto lugar da I Liga portuguesa de futebol, enquanto o Famalicão tentará subir ao quinto posto, na abertura da oitava jornada.

Os vitorianos, que vêm de um apuramento sofrido na terceira eliminatória da Taça de Portugal, ao vencerem o Arouca no desempate por grandes penalidades, ocupam o oitavo lugar da I Liga, com 10 pontos, sendo que no último jogo para o campeonato foram goleados em casa pelo líder Sporting (4-0).

Em caso de triunfo sobre o Tondela (20:30), 12.º colocado, com oito pontos, a formação comandada por João Henriques iguala, provisoriamente, os 13 pontos do FC Porto, que está no quarto lugar e que no sábado visita o Santa Clara.

A ronda que marca o regresso da principal competição nacional, após o interregno para jogos das seleções e da Taça de Portugal, abre em Paços de Ferreira, a partir das 19:00, onde o Famalicão, nono classificado, com nove pontos, tenta atingir o quinto lugar isolado, em caso de triunfo.

Depois de terem eliminado o Oriental na ‘prova rainha’, os famalicenses vão jogar num reduto no qual perderam na época passada, perante um Paços de Ferreira que há pouco menos de um mês surpreendeu o campeão nacional, FC Porto.

Tal como o Tondela, os ‘castores’ somam oito pontos e, tendo ainda um jogo em atraso, frente ao Moreirense, a ser realizado em 01 de dezembro, não deixarão de ambicionar a subida aos lugares europeus.

O Sporting entra em ação no sábado, ao receber o Moreirense, horas depois do jogo do FC Porto no reduto do Santa Clara, enquanto o SC Braga, segundo colocado, em igualdade com o Benfica, recebe o Farense no domingo e os ‘encarnados’ fecham a ronda na segunda-feira, no estádio do Marítimo.

Programa da oitava jornada:

– Sexta-feira, 27 nov:

Paços de Ferreira – Famalicão, 19:00

Tondela – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 28 nov:

Santa Clara – FC Porto, 17:00 locais (18:00, horas de Lisboa)

Sporting – Moreirense, 20:30

– Domingo, 29 nov:

Portimonense – Nacional, 15:00

Gil Vicente – Rio Ave, 15:00

Boavista – Belenenses SAD, 17:30

SC Braga – Farense, 20:00

– Segunda-feira, 30 nov:

Marítimo – Benfica, 19:00

Continuar a ler

Futebol

Portugal continua a fugir à Rússia no sexto lugar do ‘ranking’ da UEFA

Competições europeias de futebol

em

Foto: DR

Portugal voltou a fugir à Rússia e a reforçar o sexto lugar do ‘ranking’ da UEFA, após somar uma vitória e dois empates na quarta jornada da fase de grupos das competições europeias de futebol.

Após o 2-0 do FC Porto em Marselha, na quarta-feira, para a Liga dos Campeões, o Benfica (2-2 na casa do Rangers) e o Sporting de Braga (3-3 na receção ao Leicester) adicionaram hoje duas igualdades, na Liga Europa.

No total, as formações lusas somam sete vitórias, três empates e duas derrotas na fase de grupos, um registo muito superior ao dos russos, que, após quatro jornadas, ainda não conseguiram uma mísera vitória – oito derrotas e oito empates.

Para não variar, a quarta ronda foi negativa para os russos, com o Lokomotiv Moscovo (0-0 no reduto do Atlético Madrid) a somar o único ponto na ‘Champions’, já que Krasnodar (1-2 na receção ao Sevilha) e Zenit (1-3 na casa da Lazio) perderam.

Hoje, ao 16.º jogo na fase de grupos, o CSKA Moscovo jogou quase toda a segunda parte em superioridade numérica, mas não conseguiu melhor do que um ‘nulo’ na receção ao Feyenoord.

Com duas rondas por disputar na fase de grupos, o FC Porto está a um ponto dos ‘oitavos’ da ‘Champions’ e o Benfica e o Sporting de Braga a um triunfo dos 16 avos de final da Liga Europa, sendo que até perdendo todos os jogos devem seguir em frente.

O cenário dos russos é bem diferente, com Krasnodar e Zenit já ‘fora dos ‘oitavos’ e o Lokomotiv quase a seguir o mesmo caminho, com todos ainda na corrida à ‘descida’ à Liga Europa, prova da qual deve ser afastado o CSKA.

Em termos práticos, Portugal somou mais 0,8 pontos na ronda 4, passando de 43,549 para 44,349, enquanto os russos só acrescentaram 0,333, para um total de 37,882, começando a ficar com o sétimo posto em risco, já que a Holanda totaliza 35,800.

Os pontos que as equipas lusas somam (dois por vitória e um por empate) são divididos por cinco (0,4 por vitória e 0,2 por empate), enquanto os russos têm de dividir os seus por seis (0,333 por triunfo e 0,166 por igualdade).

Em 2021/22, Portugal já sabe que terá duas entradas diretas na ‘Champions’, mais uma na terceira pré-eliminatória, uma na Liga Europa e duas nas pré-eliminatórias da nova competição, a Liga Conferência Europa.

O campeão e o ‘vice’ da I Liga 2020/21 seguem para a fase de grupos da ‘Champions’ e o terceiro para a terceira pré-eliminatória, o vencedor da Taça de Portugal ruma à Liga Europa e o quarto e o quinto vão para a nova prova, entrando na terceira e segunda pré-eliminatórias, respetivamente.

Mantendo o sexto lugar no final da presente temporada, Portugal garante que este cenário se repetirá em 2022/23.

Continuar a ler

Futebol

Benfica empata na Escócia

Liga Europa

em

Foto: Twitter / Rangers FC

O Benfica empatou hoje a dois golos em casa do Rangers, na quarta jornada do Grupo D da Liga Europa de futebol, e ficou a uma vitória de seguir para os 16 avos de final.

Arfield (07 minutos) e Roofe (69) colocaram os escoceses a vencer por 2-0, mas Tavernier (78), na própria baliza, e Pizzi (81) permitiram aos ‘encarnados’ chegar ao empate.

Com este resultado, o Rangers e o Benfica seguem na liderança do Grupo D, com oito pontos, com mais cinco pontos do que o Lech Poznan e do que o Standard Liège, que venceu os polacos (2-1).

Continuar a ler

Populares