Seguir o O MINHO

Futebol

“Drama das Salésias”: Só uma vez um líder perdeu o campeonato na última jornada

O Belenenses, há 64 anos, perdeu a liderança a 04 minutos do final, no “Drama das Salésias”

em

Liga NOS. Foto: Divulgação / LPFP

O campeonato português de futebol chega pela 30.ª vez à última jornada com o título por resolver, entre Benfica e FC Porto, sendo que, até hoje, apenas um líder deixou fugir o cetro, o Belenenses, há 64 anos.

Na época 1954/55, o conjunto do Restelo entrou para a 26.ª e derradeira ronda com mais um ponto do que o Benfica, mas falhou a conquista do que seria o seu segundo título, ‘oferecendo-o’ aos ‘encarnados’, ao empatar 2-2 na receção ao Sporting.

Foto: Arquivo

Em 24 de abril de 1955, nas Salésias, um golo do ‘leão’ Martins, aos 86 minutos, selou a igualdade final e ‘transferiu’ a festa para a Luz, onde, sem dificuldades, o Benfica ganhou ao Atlético por 3-0, ‘fechado’ por José Águas, aos 48 minutos.

Os ‘azuis’ até tinham iniciado o encontro da melhor forma, com um tento de Perez, logo aos três minutos, e voltaram a ganhar avanço aos 41, pelo ‘mítico’ Matateu, depois de, aos 11, o ‘violino’ Albano ter selado uma primeira igualdade.

Com o empate, o Belenenses falhou a repetição do cetro de 1945/46, ao acabar o campeonato com os mesmos 39 pontos do Benfica, de Otto Glória, que prevaleceu graças ao confronto direto (2-1 fora, com tentos de Palmeiro e Coluna, e 0-0 em casa).

A situação do clube do Restelo é única, pois, nas restantes 83 edições da principal prova do calendário luso, o primeiro à penúltima ronda foi sempre campeão, nomeadamente nas outras 28 vezes em que o título só se decidiu na última ronda.

E, mesmo contando com o Belenenses de 1954/55, o que nunca aconteceu foi o líder ainda não campeão após a penúltima jornada perder na última: 25 vitórias e quatro empates é o registo.

Desta forma, ao Benfica serve, no sábado, qualquer dos resultados, pois o conjunto comandado por Bruno Lage só precisa de um ponto na receção ao Santa Clara para selar o 37.º título, independentemente do resultado do FC Porto em casa com o Sporting.

Para os ‘encarnados’, trata-se da 10.ª vez em que enfrentam a última jornada ainda sem o título arrecadado, mas na frente, a dependerem apenas de si próprios.

Nas anteriores nove, nunca falharam, três vezes ‘ameaçados’ pelo FC Porto – esta será a quarta -, também três pelo Sporting, uma pelos dois rivais, uma pelo Belenenses e outra pelo Sporting de Braga.

Em todas estas ocasiões, o Benfica respondeu à altura, a última em 2015/16: tinha de ganhar em casa ao Nacional e venceu por 4-1, acabando com dois pontos à maior sobre o Sporting, de Jorge Jesus, que goleou em Braga por 4-0 e tinha vantagem no confronto direto.

Nas outras duas vezes no século XXI, o Benfica também não falhou, nomeadamente em 2009/10, ao bater em casa o Rio Ave por 2-1, sendo que lhe bastava um empate para ficar à frente do Sporting de Braga, que até empatou (1-1 com o Nacional).

Em 2004/05, e uma semana após vencer em casa o Sporting por 1-0, com um golo a acabar de Luisão, o Benfica conseguiu face ao Boavista, no Bessa, o ponto (1-1) de que necessitava, então para acabar com uma ‘seca’ que durava desde 1993/94.

Nas restantes ocasiões, o Benfica goleou o FC Porto em 1936/37 (6-0 em casa), o Varzim em 67/68 (8-0 em casa) e o União de Tomar em 68/69 (4-0), e, pelo meio, superou três vezes a Académica, em 37/38 (3-1 em casa), 42/43 (4-3 fora) e 56/57 (2-0 em casa).

Por seu lado, os ‘dragões’ já partiram oito vezes a depender de terceiros para arrebatar o cetro na última ronda e nunca o conseguiram: quatro face ao Sporting, três perante o Benfica e uma face aos dois rivais lisboetas.

Os portistas cumpriram a sua parte em metade das ocasiões, batendo o Belenenses em 1937/38 (1-0 fora), 1957/58 (3-1 fora) e 1968/69 (1-0 em casa) e o Vitória de Setúbal em 1956/57 (4-1 em casa), mas não o conseguiram nas restantes.

O FC Porto falhou em 1961/62, ao perder por 1-0 em Guimarães, e também nas últimas três ocasiões: derrota por 2-0 na casa do Sporting de Espinho, em 1979/80, desaire por 2-1 no reduto do Gil Vicente, em 1999/2000, e empate caseiro, a um golo, com a Académica, em 2004/05.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Futebol

Fernando Santos diz que a Liga das Nações é prova de “‘mata-mata’ imediato”

Selecionador falou após a convocatória

em

Foto: Divulgação / FPF

O selecionador Fernando Santos afirmou hoje que a fase final da Liga das Nações de futebol vai ser uma prova de “‘mata-mata’ imediato” e, por isso, optou por chamar jogadores com “mais ritmo de jogo”.

“Nas escolhas, houve uma incidência para quem está com mais ritmo de jogo, por serem apenas dois jogos. Numa grande competição, há tempo para dar ritmo, para recuperar, para preparar. Não é o caso desta prova”, justificou Fernando Santos.

O selecionador português falava aos jornalistas em conferência de imprensa na Cidade do Futebol, em Oeiras, após a divulgação da lista dos 23 convocados que vão representar Portugal na primeira fase final da Liga das Nações.

“É uma prova diferente. Não tem uma primeira fase por pontos que dê a qualificação para a fase seguinte. É uma prova de ‘mata-mata’ imediato. Se queremos estar na final e ganhar a competição, temos de vencer as meias-finais. Não há outra forma”, referiu o treinador, de 64 anos.

Fernando Santos confirmou que André Silva não foi convocado devido a problemas físicos e abordou a chamada de João Félix, que vai falhar o Mundial de sub-20 para estar com a seleção principal.

“Foi uma decisão concertada com o selecionador de sub-20. Não é caso virgem. O jogador passou a ser um ativo da equipa principal. Não há drama. Logo se vê se vai jogar ou não”, explicou o antigo técnico de FC Porto, Benfica e Sporting.

O selecionador nacional explicou que a primeira semana de treinos, que terá início na segunda-feira, será feita em regime aberto, com os jogadores a serem apenas obrigados a marcar presença nos treinos.

“Os jogadores não irão chegar todos ao mesmo tempo. Será feito de uma forma faseada. O grande objetivo será recuperar mentalmente os jogadores, dar frescura mental. Só no outro domingo é que entraremos em estágio”, disse.

De acordo com Fernando Santos, os jogadores de Sporting e FC Porto, que vão disputar no sábado a final da Taça de Portugal, só deverão apresentar-se nos treinos em 28 de maio e Cristiano Ronaldo só deverá integrar os trabalhos no dia seguinte, já que a Juventus termina o campeonato no domingo.

Fernando Santos foi ainda questionado sobre as diferenças ocorridas no futebol português, 15 anos depois de ter organizado uma grande competição internacional, o Euro2004.

“O futebol em Portugal não melhorou em termos de qualidade. Isso sempre houve. Melhorou sim em termos de condições de trabalho. As condições são outras, não só a nível de seleção, mas também de clubes. Hoje, todas as equipas têm as suas academias”, considerou.

Na divulgação da lista de convocados, esteve presente a equipa técnica do Fernando Santos, bem como o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, e o vice-presidente Humberto Coelho.

Portugal, campeão europeu em título, defronta a Suíça nas meias-finais da Liga das Nações, em 05 de junho, no Porto, enquanto Inglaterra e Holanda disputam no dia seguinte a outra vaga para o jogo decisivo, em Guimarães.

A final está agendada para 09 de junho, no Estádio do Dragão. Antes, realiza-se o encontro de atribuição do terceiro e quarto lugares, no Estádio D. Afonso Henriques.

Continuar a ler

Futebol

Segundo reforço do Gil Vicente chega de Arouca

Soares, médio de 30 anos

em

Foto: Facebook de Gil Vicente FC

O médio brasileiro Soares, ex-jogador Arouca, foi contratado pelo Gil Vicente, informou hoje no site oficial o clube de Barcelos, que regressa na próxima época à I Liga portuguesa de futebol.

Depois do anúncio de Vítor Oliveira como treinador principal e da contratação do defesa central Rúben Fernandes (ex-Portimonense), os gilistas anunciaram agora a contratação do médio Soares, de 30 anos, para a temporada que marca o regresso ao primeiro escalão.

“Conheço a grandeza do Gil Vicente e o facto de voltar a ter a oportunidade de trabalhar com o Vitor Oliveira fez com que dissesse imediatamente sim ao convite”, declarou o médio brasileiro.

Soares, que já representou clubes como o Portimonense, Rio Ave, União da Madeira e Cova da Piedade, considerou que voltar à I Liga “é um desafio” e, ao mesmo tempo, uma grande oportunidade para a sua carreira, prometendo “dedicação, luta e raça”.

O clube de Barcelos, que competiu esta época no Campeonato de Portugal, vai ser reintegrado na próxima temporada no principal escalão do futebol nacional, em consequência do desfecho do caso Mateus.

Continuar a ler

Futebol

Dyego Sousa convocado para a Liga das Nações

Avançado do SC Braga entre os 23 escolhidos

em

Foto: Divulgação / SC Braga (Arquivo)

O selecionador Fernando Santos anunciou hoje a lista de convocados de Portugal para a fase final da Liga das Nações de futebol, que vai decorrer no Porto e em Guimarães, entre 05 e 09 de junho.

Dyego Sousa, avançado do SC Braga que se estreou na convocatória este ano, integra a lista dos 23 convocados.

Portugal, campeão europeu em título, defronta a Suíça nas meias-finais da Liga das Nações, em 05 de junho, no Porto, enquanto Inglaterra e Holanda disputam no dia seguinte a outra vaga para o jogo decisivo, em Guimarães.

A final está agendada para 09 de junho, no Estádio do Dragão. Antes, realiza-se o encontro de atribuição do terceiro e quarto lugares, no Estádio D. Afonso Henriques.

Lista de 23 convocados

– Guarda-redes: Beto (Goztepe, Tur), José Sá (Olympiacos, Gre) e Rui Patrício (Wolverhampton, Ing).

– Defesas: João Cancelo (Juventus, Ita), José Fonte (Lille, Fra), Pepe (FC Porto), Mário Rui (Nápoles, Ita), Nelson Semedo (FC Barcelona, Esp), Raphael Guerreiro (Borussia Dortmund, Ale) e Rúben Dias (Benfica).

– Médios: Bruno Fernandes (Sporting), Danilo Pereira (FC Porto), João Moutinho (Wolverhampton, Ing), Pizzi (Benfica), Rúben Neves (Wolverhampton, Ing) e William Carvalho (Betis, Esp).

– Avançados: Bernardo Silva (Manchester City, Ing), Gonçalo Guedes (Valência, Esp), Rafa Silva (Benfica), João Félix (Benfica), Dyego Sousa (Sporting de Braga), Diogo Jota (Wolverhampton, Ing) e Cristiano Ronaldo (Juventus, Ita).

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares