Seguir o O MINHO

Região

Cinco detidos e 16 arguidos em operação de fiscalização ao jogo ilegal no distrito de Braga

Em causa estão os crimes de exploração ilícita de jogo, prática de jogo ilícito e posse de armas ilegais

em

A GNR deteve cinco indivíduos numa operação de fiscalização ao jogo ilegal desenvolvida nos concelhos de Guimarães, Fafe, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Vizela, todos do distrito de Braga, anunciou hoje aquela força de segurança.

Em comunicado, a GNR acrescenta que, na operação, desenvolvida entre terça e quarta-feira, foram ainda constituídos mais 16 arguidos.

Em causa estão os crimes de exploração ilícita de jogo, prática de jogo ilícito e posse de armas ilegais.

A operação visou 61 estabelecimentos comerciais, tendo a GNR detetado, em flagrante, duas situações de exploração ilícita de jogo e outras duas de indivíduos a praticar jogo ilícito.

Num dos estabelecimentos alvo de fiscalização foi detetada, na posse do explorador do espaço comercial, uma arma de fogo ilegal, dissimulada numa caneta, e um bastão artesanal.

Foto: GNR

A operação resultou ainda na apreensão de 19 máquinas de jogo, quatro roletas, duas máquinas de bingo, uma caixa de ‘poker’, três ‘tablets’ e uma impressora de talões.

Foram ainda apreendidos 100 euros, 10 doses de haxixe, uma arma de fogo adaptada, um bastão e dois telemóveis.

A apreensão de haxixe originou o levantamento de dois autos de contraordenação por consumo de estupefacientes.

Nesta operação estiveram envolvidos 24 militares da GNR, que contaram com o apoio de quatro inspetores da Inspeção-Geral de Jogos.

Anúncio

Braga

Homem mata mulher a tiro em Braga

Violência doméstica

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Uma mulher de 54 anos morreu esta sexta-feira em Braga vítima de um tiro de arma de fogo disparado pelo próprio marido.

O homem terá disparado sobre a mulher dentro da residência, localizada na rua da Bugide, freguesia de Pedralva.

Dirigiu-se esta noite ao posto territorial do Sameiro (GNR) onde confessou a autoria do crime.

Ao local acorreu uma ambulância INEM e a VMER de Braga, tendo confirmado o óbito da mulher.

O homem, de 59 anos, encontra-se sob custódia policial. Desconhecem-se ainda os motivos do crime.

Este é já o segundo caso de morte entre casais no distrito de Braga no espaço de seis dias.

No passado domingo, um homem matou a companheira em Gondifelos, Famalicão, pondo termo à vida de seguida.

Continuar a ler

Alto Minho

Mulher morre atropelada em Caminha

Em Seixas

em

Uma mulher com cerca de 70 anos perdeu a vida após atropelamento em Seixas, Caminha, na Estrada Nacional 13, apurou O MINHO junto dos Bombeiros de Caminha.

Para além da vítima mortal, o sinistro resultou ainda em mais dois feridos, um familiar da vítima, que também terá sido atropelado, e o condutor da viatura envolvida no acidente.

No local estiveram os Bombeiros de Caminha com três ambulâncias, assim como a VMER de Viana do Castelo. O alerta foi dado pelas 21:01 e o óbito foi declarado no local e a vítima transportada para o Instituto de Medicina Legal.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Braga

“Pico” nas urgências reteve ambulâncias no Hospital de Braga. Situação já normalizou

Bombeiros revoltados

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ambulâncias de várias corporações de bombeiros da região de Braga ficaram esta tarde de sexta-feira retidas durante mais de uma hora junto das urgências do Hospital de Braga, face ao tempo de espera na triagem.

Ao que O MINHO apurou junto de várias corporações da região de Braga, algumas ambulâncias chegaram mesmo a esperar mais de uma hora enquanto os doentes ficavam em macas no serviço de urgências, à espera de serem atendidos na triagem.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Fonte da unidade hospitalar disse a O MINHO que a situação se encontra normalizada, tendo existido um “pico” durante esta tarde, face a algumas situações de última hora que “atrasaram” as ambulâncias.

A mesma fonte indica, contudo, que tem sido dada “prioridade máxima” às macas que chegam nas ambulâncias, de forma a “libertar” as viaturas que são necessárias em outras ocorrências, não podendo ficar “à espera” naquele serviço.

Ao que O MINHO apurou ao final da tarde desta sexta-feira, a situação já se encontra normalizada.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares