Seguir o O MINHO

Braga

‘Dona Mariquinhas’, de Braga, celebra 102 anos. O segredo? “Não pensar na morte”

Lomar

em

Foto: DR

Carinhosamente tratada por Dona Mariquinhas, faz esta terça-feira 102 anos. “Uma data especial e comemorada junto da sua família que tanto valoriza”, salienta a Junta da União de Freguesias de Lomar e Arcos, do concelho de Braga, que fez questão de assinalar a data.

Maria José da Rocha Salsa, residente em Lomar, nasceu no dia 18 de janeiro de 1920. Filha de Ramiro Ferreira Salsa e de Maria das Angústias Rocha, fez o seu ensino primário no antigo Colégio do Carmo (Colégio Dublin), casou com José Maria da Costa Veiga, morou ainda depois do casamento em S. José de S. Lázaro, mas desde cedo se radicou na freguesia de Lomar, onde sempre viveu.

Mãe de oito filhos (um deles já morreu), avó de nove netos e seis bisnetos, trabalhou para a indústria chapeleira, e posteriormente como doméstica, tendo enviuvado em 1995.

“O segredo da vitalidade? Quem a conhece diz que é por ela não pensar na morte e não reclamar de nada”, escreve a Junta, realçando que este é “um dia que merece ser assinalado com uma pequena homenagem e surpresa pois, na nossa UF temos apenas duas habitantes que passaram a meta dos 101: a Dona Mariquinhas e a S.Maria Pistola que celebra mais uma primavera em outubro deste ano”.

Dona Mariquinhas está reformada há mais de 35 anos e ainda faz uma vida autónoma, gosta de ver televisão, gosta de ler, valoriza a família, é uma mulher feliz e de “bem com a vida”.

Populares