Seguir o O MINHO

Braga

Braga. Criança de 7 anos e bebé de dois fechados em casa com cadáver do pai

em

Um homem de 44 anos morreu no fim de semana passado, em Maximinos, Braga, quando se encontrava sozinho em casa com um bebé de dois anos e uma criança de sete, avançou o Jornal de Notícias (JN).

Os dois irmãos, um filho e um enteado da vítima, estiveram uma tarde inteira em casa com o cadáver, enquanto a mãe, assistente operacional no Hospital de Braga, se encontrava a trabalhar.

Carlos Travado, conta o JN, terá caído inanimado do sofá, quando se encontrava a ver televisão com o filho e o enteado.

A situação foi notada pela vizinha da frente, mais de quatro horas depois, quando bateu à porta “para pedir que não atirasse mais fraldas pela janela”, tendo a criança mais velha revelado que “o “tio” [NDR padrasto] “estava caído no chão”.

“A grande preocupação foi, enquanto o meu filho chamava as autoridades, retirar dali os meninos, para casa da vizinha do lado. Limpámos e vestimos o mais novo, que estava seminu e enregelado, e a vizinha deu-lhe de comer”, contou Glória Machado ao jornalista Joaquim Gomes.

A companheira da vítima disse ao JN “ainda não saber ao certo o que se passou”.

Maria Amélia Gonçalves, de 37 anos, é mãe de três filhos: o bebé, que fica orfão de pai, a criança de sete anos, que se encontra institucionalizada, passando apenas os fins de semana com a família, e uma adolescente de catorze anos, que vive com os avós em Amares.

 

logo Facebook Fique a par das Notícias de Braga. Siga O MINHO no Facebook. Clique aqui

Populares