Seguir o O MINHO

Futebol

“Criámos muitas situações de golo e tínhamos que ter feito as que não marcámos”

Famalicão afastado da Taça de Portugal

em

Declarações dos treinadores do Famalicão e do Portimonense, no final do encontro dos oitavos de final da Taça de Portugal de futebol:

Rui Pedro Silva (treinador do Famalicão): “O resultado não era este que queríamos. O positivo que identifico deste jogo foi a atitude da equipa, o compromisso. Negativamente, foi não termos feitos mais golos com as oportunidades que criámos.

O principal desafio neste jogo foi passar a minha ideia. Tivemos dois dias, mas os jogadores receberam-me bem e estão recetivos a novas ideias e hoje já conseguimos ver algo diferente.

A equipa criou muitas situações de golo e tínhamos que ter feito as que não marcámos. Falta a bola entrar.

Falei com os jogadores, dei os parabéns pela crença e atitude. O foco agora é o próximo jogo com o Belenenses [SAD]”.

Paulo Sérgio (treinador do Portimonense): “Enquanto estivemos 11 para 11, foi um bom jogo. Aconteceu um jogo diferente quando ficámos em inferioridade numérica. Depois optei por uma estratégia que resultou, mas depois sofremos um golo que não podíamos sofrer.

Não estavam reunidas as mínimas condições para que o Portimonense pudesse continuar em prova. Jogámos anteontem, fizemos um dia de recuperação e fizemos depois oito horas de viagem para o norte. Fizemos inúmeras alterações no ‘onze’ pensando na integridade física dos atletas. Mesmo assim, fomos obrigados a jogar com menos um a maior parte do tempo de jogo.

Fizemos pela vida. Qualquer coisa que diga não é suficiente para enaltecer o trabalho da equipa. Foram uns campeões.

O Rui não é um desconhecido. Está no futebol há muitos anos. Desejo a melhor sorte do mundo.

Numa passagem de testemunho é sempre uma surpresa porque não temos um jogo anterior para analisar. Mas também só tinha dois dias de trabalho, não poderia mudar muito. Mas é sempre difícil. A verdade é que também estávamos mais virados para nós”.

EM FOCO

Populares