Seguir o O MINHO

País

Correspondente há 34 anos em Moscovo recebido com aplausos na RTP

Evgueny Mouravitch terá sido forçado a abandonar Rússia

em

Foto: Facebook / Dina Aguiar

Evgueny Mouravitch é um nome que não soa estranho aos portugueses. Desde 1988 que é um dos correspondentes da RTP em Moscovo, na Rússia. Esta quarta-feira, foi recebido com aplausos nos estúdios da televisão pública depois de, alegadamente, ter sido forçado a sair do país.

Quem o conta é a conhecida jornalista e pivô Dina Aguiar, da mesma estação televisiva, que descreve a “receção espontânea a Evgueny Mouravitch na redação”.

Dina Aguiar diz que o colega “foi forçado a sair da Rússia depois de o poder russo ter fechado o cerco à comunicação social e impedido a liberdade de expressão”.

E acrescentou: “Diria que é um dos heróis do jornalismo pelo seu rigor e pela sua coragem …e que falta que faz ao jornalismo e a esta guerra o seu ponto de vista”.

“Uma referência para muitos jornalistas portugueses. Um ser humano especial e um grande artista”, referindo-se, nesta última adjetivação, ao músico de jazz que Evgueny também é.

Foto: Facebook / Dina Aguiar

Em 2018, Evgueny Mouravitch foi condecorado pelo Presidente da República com o grau de Oficial da Ordem de Mérito Civil “por 30 anos de um trabalho em que tem dado a conhecer a Rússia aos portugueses”.

EM FOCO

Populares