Seguir o O MINHO

Alto Minho

Cometa raro captado por fotógrafo em Paredes de Coura

Neowise regressa daqui a 6.800 anos

em

Foto: Pedro Barbosa

O cometa C/2020 F3, que tem rasgado os céus durante o mês de julho, foi captado por Pedro Barbosa, um fotógrafo em Paredes de Coura.

Apelidado de Neowise por ter sido descoberto por um telescópio espacial da NASA com o mesmo nome, o cometa, que é o primeiro visível em 2020, é detetável a olho nu, embora seja mais fácil de visualizar com recurso a binóculos.

De acordo com Rui Agostinho, diretor do Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), em declarações ao jornal Público, o cometa pode ser visto por duas ocasiões em Portugal: depois das 04:00 e antes do brilho do nascer do sol.

Nos dias 19, 20 e 21, está visível também aentre as 22:00 e as 22:15, depois do céu ficar escuro. Depois desses dias, e até início de agosto, fica visível até às 23:00 horas, pelo que será mais fácil de o detetar nos céus portugueses, embora com menor brilho.

O registo fotográfico minhoto foi efetuado a partir de um local ermo de pouco luminosidade situado em Vascões, avança a Rádio Vale do Minho.

A próxima vez que este cometa será visivel será daqui a 6.800 anos, segundo o diretor do OAL.

Populares