Seguir o O MINHO

Futebol

Carlos Carvalhal espera “dificuldades”, mas quer vencer Zorya

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O treinador do SC Braga, Carlos Carvalhal, anteviu hoje “dificuldades” no reduto dos ucranianos do Zorya, quinta-feira, da segunda jornada do grupo G da Liga Europa de futebol, mas frisou o objetivo de vencer.


Depois do triunfo sobre o AEK Atenas na passada quinta-feira, na ronda inaugural (3-0), o SC Braga lidera o grupo G com o Leicester, ambos com três pontos, enquanto o Zorya é último a par dos gregos.

“Na altura do sorteio, disse que esta era uma equipa que não dizia muito a Portugal, mas a competência é muito alta, o Zorya é uma boa equipa, forte. Estamos à espera de dificuldades, tem os seus pontos fortes e fracos, como todas as equipas do mundo, e vamos ter de estar muito concentrados durante os 90 minutos para conseguir vencer, que é o nosso objetivo”, disse o técnico na antevisão da partida, na Ucrânia.

Carlos Carvalhal frisou ainda que a posse de bola é a matriz de jogo dos bracarenses e não a quer modificar diante do Zorya, que tem uma forma de jogar semelhante.

“No ano passado, o Zorya foi, a seguir ao Shakthar [Donetsk], a equipa com mais posse de bola no campeonato ucraniano. Tem uma ideia positiva do jogo, gosta de ter a bola, são equipas com forma de jogar muito idênticas, estão reunidas as condições para um jogo muito interessante”, disse.

Questionado sobre Gaitán, o técnico notou que o internacional argentino está convocado e, por isso, “pode ser utilizado” e frisou que existem duas dúvidas para o jogo de quinta-feira: Galeno e Schettine.

“Pensamos que são recuperáveis, mas só hoje depois do treino ou amanhã [quinta-feira] saberemos se estão em condições de jogar”, disse.

Há duas épocas (2018/19), o SC Braga foi eliminado pelo Zorya na terceira pré-eliminatória da Liga Europa, depois de um empate em casa 2-2 ter sucedido a uma igualdade na Ucrânia por 1-1 que lhe dava uma teórica vantagem e, em dez jogos com equipas ucranianas nas competições europeias, o Sporting de Braga nunca ganhou (quatro empates e seis derrotas).

“Sabemos disso, que o balanço não está a nosso favor, mas queremos acabar com essa malapata e, se entrarmos muito fortes em jogo, vamos conseguir terminar com esse ciclo sem vencer as equipas ucranianas”, disse Ricardo Horta.

O extremo recordou a eliminatória de há dois anos, mas destacou o “jogo muito completo com o AEK Atenas” a que querem dar “sequência”, mostrando confiança numa “grande resposta” do Braga.

“Sabemos o sistema que utilizam, têm três médios bons tecnicamente, mas estamos focados em nós próprios e em fazer o nosso jogo, se pusermos em prática o que temos vindo a fazer vamos conseguir a vitória”, concluiu.

SC Braga e Zorya defrontam-se a partir das 17:55 de quinta-feira, no Estádio Zaporizhya City, em Zaporizhya, na Ucrânia, jogo que será arbitrado pelo georgiano Giorgi Kruashvili.

Anúncio

Futebol

Bruno Varela promete Vitória com “estratégia” para “travar” Sporting

I Liga

em

Foto: Divulgação / Vitória SC (Arquivo)

O guarda-redes do Vitória SC Bruno Varela afirmou hoje que os minhotos querem “travar” o Sporting, líder da I Liga portuguesa de futebol, tendo uma “estratégia montada” para o conseguir no sábado, em jogo da sétima jornada.

Na época de regresso a Portugal, após época e meia nos holandeses do Ajax, o guardião, de 26 anos, realçou que o Vitória, a formação com menos golos sofridos no campeonato – três – vai lutar pelo triunfo diante da equipa que, após seis jornadas, lidera a prova, com 16 pontos, e apresenta o melhor ataque, a par de Benfica e de FC Porto – 15 golos.

“Temos uma estratégia montada para tentar travar o Sporting, que tem sido a melhor equipa do campeonato até agora. Está em primeiro e é o líder (…). Vamos entrar para ganhar, não só por jogarmos em casa, mas porque o Vitória é entra sempre para ganhar em todos os jogos”, referiu, em declarações aos meios do clube, antes do jogo marcado para as 20:30, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Bruno Varela realçou que a estratégia do Vitória, sexto classificado, com 10 pontos, pretende “contrariar o ataque” leonino, mantendo a “baliza a zero”, e “fazer mossa na defesa”, com a “qualidade” dos elementos mais avançados a “decidir”.

Convicto de que os homens de Guimarães têm sido “competentes” na defesa, face à “coesão” e à “entreajuda” até agora demonstradas, o guarda-redes formado no Benfica, que, além das ‘águias’, representou Valladolid, de Espanha, e Vitória de Setúbal, admitiu também estar “mais maduro”.

“Quero ser mais um a ajudar, a cumprir os objetivos que o Vitória tem para esta época. Vou tentar deixar a minha marca, juntamente com os meus colegas. É um orgulho ser um ‘conquistador'”, sublinhou.

Bruno Varela confessou ainda sentir “pena” por não contar com os adeptos no Estádio D. Afonso Henriques, algo por que “qualquer jogador anseia quando chega ao Vitória”, mas impossível no momento, face à pandemia de covid-19

“Queremos tê-los cá o mais rapidamente possível, mas até lá temos de nos adaptar a esta situação”, disse.

Continuar a ler

Futebol

Treinador do Rio Ave garante que surto no Moreirense “não teve impacto” na sua equipa

I Liga

em

Foto: Twitter / Rio Ave

O treinador do Rio Ave garantiu hoje que o surto do novo coronavírus no Moreirense “não teve impacto” na equipa, garantindo o grupo apto para o jogo da sétima jornada da I Liga de futebol, com o Belenenses SAD.

Os vila-condenses foram o último adversário do Moreirense, dias antes do emblema minhoto ter anunciado a interrupção da atividade, devido a vários casos de contágio no plantel, mas, após os testes realizados na quarta-feira, todos os jogadores do Rio Ave deram negativo ao novo coronavírus.

“Não teve impacto em nós. Felizmente temos tido a sorte e o cuidado para não sermos contaminados e perder jogadores. Claro que, como todos, corremos o risco, mas tentamos fugir um pouco a isso, vivendo e treinando sem pensar que pode, eventualmente, acontecer”, disse o técnico Mário Silva.

O treinador do conjunto da foz do Ave, que aproveitou para desejar “rápida recuperação” aos elementos do Moreirense, focou, assim, a sua total atenção no duelo com o Belenenses SAD, mostrando ambição de garantir a terceira vitória consecutiva.

“Espero um jogo difícil, contra uma equipa com bons valores e um bom treinador, que coloca a equipa a jogar à sua imagem, de forma intensa, atacando e defendendo bem. Sabemos que vai ser duro, mas temos duas vitórias consecutivas e queremos agora continuar a vencer e garantir uma terceira”, disse Mário Silva.

Na última jornada, o treinador não esteve no banco do Rio Ave, devido a uma indisposição, e mesmo reconhecendo que “é mais difícil comandar à distância” mostrou total confiança nos processos da equipa.

“Apesar de querer sempre estar banco, não foi isso que condicionou a nossa estratégia [no jogo com o Moreirense]. O importante é o que se faz durante a semana, traçando um plano para que os jogadores o possam cumprir. É sempre melhor comandar a equipa no relvado, mas tenho total confiança nos restantes elementos”, disse o técnico.

Para este desafio com o Belenenses SAD, os vila-condense não vão divulgar a lista de convocados, mas sabem que não podem contar com os lesionados Junio Rocha e Ronan

O Rio Ave, sétimo classificado com nove pontos, desloca-se esta sexta-feira ao terreno do Belenenses SAD, 14.º com seis, numa partida agendada para as 20:30, que terá arbitragem de Gustavo Correia, da Associação de Futebol do Porto.

Continuar a ler

Futebol

Rui Jorge recusa ‘poupanças’ e quer garantir cedo a presença no Europeu de sub-21

Futebol

em

Foto: DR / Arquivo

O selecionador português de futebol de sub-21 rejeitou hoje a possibilidade de ‘poupar’ jogadores frente à Bielorrússia e ao Chipre, tendo em vista o último jogo no grupo 7 de qualificação para o Euro2021, com os Países Baixos.

Rui Jorge reconheceu que a obrigatoriedade de disputar três jogos no espaço de uma semana é inabitual em fases de apuramento e poderá condicionar a “gestão” do grupo de atletas, mas lembrou que os triunfos sobre bielorrussos e cipriotas são demasiado importantes.

“Sabemos que se vencermos dois jogos o apuramento [para a fase final do Euro2021] estará garantido e é nossa firme intenção vencer os dois primeiros jogos. Também procuraremos sempre chegar ao primeiro lugar”, observou o treinador, em conferência de imprensa realizada na Cidade do Futebol, em Oeiras.

O Estádio Municipal de Portimão vai ser o palco dos jogos com a Bielorrússia e os Países Baixos, em 12 e 18 de novembro, respetivamente, enquanto o encontro com a seleção cipriota vai realizar-se no Estádio Municipal da Bela Vista, no Parchal, no dia 15, todos com início às 19:30.

Rui Jorge recusou a possibilidade de resguardar os elementos mais influentes da equipa das ‘quinas’ nos dois primeiros embates, apesar de ter admitido uma “gestão, que será feita de forma natural”, em função da condição física dos jogadores.

Após sete partidas, Portugal ocupa o segundo lugar no grupo, com 18 pontos, menos seis do que os Países Baixos (24), que têm mais um encontro realizado. A Noruega é terceira, com 10 pontos, à frente de Bielorrússia, com oito, Chipre, com sete, e Gibraltar, ainda sem pontuar.

Em relação à convocatória anterior, registaram-se as entradas do defesa Thierry Correia, do médio João Mário e do avançado Gonçalo Ramos, para os lugares de Rúben Vinagre, Filipe Soares e Pedro Neto, este último chamado pela primeira vez para a seleção principal.

Rui Jorge pensa, em primeiro lugar, no apuramento para o Euro2021, mas não escondeu que gostaria de festejar o 10.º aniversário no comando da seleção de sub-21, que ocorre um dia após o jogo com os holandeses, com o triunfo no agrupamento.

“Não é habitual, nem a nível seleções, esta longevidade. É um percurso que me orgulha e tem dado muito prazer. Gostaria de poder celebrar esse número com o apuramento e o primeiro lugar”, revelou.

Apuram-se para o Campeonato da Europa de 2021, cuja fase final decorrerá na Hungria e na Eslovénia, os vencedores dos nove grupos de qualificação e os cinco melhores segundo classificados, aos quais se juntarão os dois países anfitriões.

Lista de 23 convocados:

– Guarda-redes: Diogo Costa (FC Porto), João Virgínia (Everton, Ing) e Luís Maximiano (Sporting).

– Defesas: Diogo Leite (FC Porto), Diogo Queirós (Famalicão), Diogo Dalot (AC Milan, Ita), Nuno Mendes (Sporting), Pedro Pereira (Crotone, Ita), Thierry Correia (Valência, Esp), Tiago Djaló (Lille, Fra) e Tomás Tavares (Alavés, Esp).

– Médios: Daniel Bragança (Sporting), Fábio Vieira (FC Porto), Florentino (Mónaco, Fra), Gedson Fernandes (Tottenham, Ing), João Mário (FC Porto), Pedro Gonçalves (Sporting) e Vítor Ferreira (Wolverhampton, Ing).

– Avançados: Dany Mota (Monza, Ita), Gonçalo Ramos (Benfica), Jota (Valladolid, Esp), Joelson Fernandes (Sporting), e Rafael Leão (AC Milan, Ita).

Continuar a ler

Populares