Seguir o O MINHO

Canoagem

Campeão do mundo pagaia pela preservação do ambiente em Viana do Castelo

Viana Garças Clube é pioneiro no ‘Kayak Plogging’.

em

O campeão do mundo de canoagem Sérgio Maciel é o rosto do “kayak ‘plogging’”, a nova atividade do Viana Garças, clube onde é dirigente e treinador, para incentivar à recolha de lixo no rio Lima, em Viana do Castelo.

Foto: Divulgação

“No final do treino distribuímos sacos pelos miúdos e, durante 10 a 15 minutos, damos umas pagaiadas para recolher o lixo que encontramos no rio. No final, surpreendem-se com a quantidade de lixo recolhida”, afirmou hoje à Lusa o campeão do mundo de maratona de sub-23 em C1.

O jovem canoísta dá o “exemplo”, ensinando os jovens a “cuidarem do ambiente”.

“O kayak ‘plogging’ é simples, divertido e ao mesmo tempo que o praticamos contribuímos para uma comunidade mais limpa, mais ecológica e mais agradável”, referiu o atleta que, em 2019, vai ser inscrito pelo Viana Garças Clube.

O secretário do clube, José Alberto Araújo, disse tratar-se de uma atividade “pioneira”, inspirada no ‘plogging’ que já era desenvolvida nas margens do rio Lima.

“No clube já havia a preocupação de recolher todo o lixo que os atletas iam encontrando no rio durante os treinos. Agora passou a ser uma prática regular. No final dos treinos, os atletas já vão munidos de um saco com a intenção de apanhar tudo o que encontrarem nas águas do rio, a partir dos kayaks que utilizam diariamente”, explicou.

Através do kayak ‘plogging’, os 30 atletas do clube têm vindo a recolher no rio “sobretudo plástico e algum vidro”.

Fundado a 28 de dezembro de 2017, o Viana Garças Clube tem três núcleos, em Darque e Santa Marta de Portuzelo, ambos no concelho de Viana do Castelo, e outro em Valença.

“Em Valença, iremos lançar uma outra atividade no rio Minho relacionada com as espécies invasoras”, adiantou.

José Alberto Araújo destacou a importância da participação de Sérgio Maciel na mobilização dos atletas, “combinando a atividade física de pagaiar com a recolha de lixo”.

Em setembro, Sérgio Maciel, de 20 anos de idade, conquistou a medalha de ouro, em C1, no mundial de maratona que decorreu na Vila de Prado, Vila Verde.

Sérgio Maciel campeão sub-23 em Prado. Foto: Facebook de Jaime C. Pereira

Em 2017, o canoísta natural de Viana do Castelo sagrou-se vice-campeão do mundo, em Pietermaritzburgo, na África do Sul. Sérgio Maciel acumula vários pódios europeus e mundiais nos escalões de júnior e sub-23.

Em 2016, Sérgio Maciel ficou conhecido por um gesto de ‘fair play’ que lhe valeu o Prémio de Ética no Desporto, atribuído pelo Comité Olímpico Português.

O jovem, então com 18 anos, ao aperceber-se que um colega de equipa não tinha cruzado devidamente a meta, esperou por ele dando-lhe a vitória.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Canoagem

Notícia número 11 (consecutiva): Fernando Pimenta é campeão nacional de fundo de canoagem

Pódio 100% minhoto

em

Foto: Facebook

O canoísta limiano Fernando Pimenta sagrou-se, este sábado, campeão nacional de fundo de canoagem, em K1, pela 11.ª vez consecutiva, após ter superado Emanuel Silva, segundo, e João Ribeiro, terceiro, nos 5 mil metros.

“Numa prova muito dura e muito disputada do início ao fim, ainda com a agravante de ter falhado a largada o que fez com que tivesse de ter um esforço acrescido para chegar ao grupo da frente”, contou o atleta do Benfica, no Facebook.

O Clube Náutico de Ponte de Lima, antigo clube de Pimenta, venceu a prova por equipas

Continuar a ler

Canoagem

Fernando Pimenta vence galardão Cosme Damião

Distinção para os melhores do ano do Sport Lisboa e Benfica

em

Foto: O MINHO

Fernando Pimenta é um dos vencedores dos Galardões Cosme Damião, atribuídos, esta quinta-feira à noite, pelo Sport Lisboa e Benfica. O canoísta de Ponte de Lima arrecadou a distinção na categoria Atleta de Alta Competição, em que estavam, ainda, nomeados, Bolene Moreira, Robinho, André Lopes e Pedro Pichardo.

Vídeo: recebido por WhatsApp

O superatleta limiano, que se encontra no México a preparar a nova época, enviou uma mensagem em vídeo, que foi transmitida durante a gala ‘Cosme Damião’, que comemora o 115.º aniversário do Benfica.

Foto: ICF / Facebook de Vítor Félix

Este prémio é o reconhecimento pela época de 2018, mais um ano de grande sucesso para o Fernando Pimenta, tendo vencido a Taça do Mundo em K1 1000M e k1 5000M, o Campeonato do Mundo em K1 1000M e K1 5000M, os Jogos do Mediterrâneo em K1 500M e o Campeonato da Europa em K1 5000M, K1 1000M e K1 500M.

Foto: DR/Arquivo

Para além destas conquistas, o atleta olímpico foi reconhecido na Gala dos Campeões da Federação Portuguesa de canoagem com os prémios de Atleta Masculino do Ano, Campeão Nacional pelo Benfica, Representante da seleção Nacional na especialidade de velocidade. Foi também distinguido pelo Comité Olímpico de Portugal como Atleta Masculino do Ano e condecorado pelo Presidente da República com a ordem de Grande Oficial da Ordem de Mérito.

Vencedores dos galardões Cosme Damião

– Prémio Revelação: João Félix (Futebol)

– Prémio Casas do Benfica: Casa do Benfica de Abrantes

– Prémio Formação: Equipa de Juniores (Futebol)

– Prémio Projeto do ano: Futebol feminino

– Prémio Inovação do ano: Benfica Digital

– Prémio Parceiro do Ano: Sagres

– Prémio Carreira: Minervino Pietra

– Prémio Atleta de Alta Competição: Fernando Pimenta

– Prémio Revelação Modalidades: Afonso Jesus (Futsal)

– Prémio Modalidade: Futsal Feminino

– Prémio Mérito e Dedicação: Fernando Martins (ex-presidente)

– Prémio Treinador do Ano: João Tralhão (Futebol)

– Prémio Homenagem: Mário Dias (ex-vice-presidente)

– Prémio Futebolista do Ano: Jonas.

Continuar a ler

Canoagem

Federação de Canoagem confiante em organizar Mundial de 2023, de apuramento para Jogos Olímpicos

Portugal já garantiu o mundial de juniores e sub-23 de 2021, em Montemor-o-Velho, bem como o mundial absoluto de maratonas de 2022, em Ponte de Lima

em

Foto: ICF / Facebook de Vítor Félix

O presidente da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC), Vítor Félix, manifestou-se hoje “confiante” na conquista da organização do Mundial de 2023 de regatas em linha, que dita o apuramento para os Jogos de Paris2024.

“Estamos otimistas, porque sabemos que organizamos bem e a federação internacional (ICF) tem isso em mente. Em 2018, organizámos o campeonato do mundo com grandes padrões de sucesso e, 10 dias depois, também o mundial de maratonas, o que atesta a nossa competência e capacidade”, justificou, em declarações à agência Lusa.

A ICF vai tomar a decisão este fim de semana, no seu congresso na China, sendo que a candidatura de Montemor-o-Velho terá a concorrência de Duisburgo, na Alemanha, Moscovo, Poznan, na Polónia, e Plovdiv, na Bulgária.

“Os candidatos são de peso, sabemos que é difícil, contudo, estamos confiantes na obtenção dessa realização”, reforçou o dirigente.

O facto de ser o evento que vai ditar o apuramento para Paris2024 torna-o no mundial mais importante do ciclo olímpico, tal como este ano Szeged, na Hungria, que, de 21 a 25 de agosto, qualificará para Tóquio2020.

“Temos duas grandes imagens de marca, os resultados desportivos internacionais e a organização de grandes eventos desportivos. (…) Este mundial é de extrema importância para a canoagem internacional e seria a oportunidade de os nossos atletas disputaram a qualificação olímpica em casa”, completou.

Portugal já garantiu o mundial de juniores e sub-23 de 2021, em Montemor-o-Velho, bem como o mundial absoluto de maratonas de 2022, em Ponte de Lima.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Patrocinado

Reportagens da Semana

Populares