Caminho Português da Costa une cinco municípios do Minho para valorizar região

Cinco municípios do Minho uniram-se e apresentaram o novo projeto de criação de identidade do Caminho Português da Costa até Santiago de Compostela, Espanha.

O objetivo é “valorizar o património turístico, cultural e religioso”, afirma José Maria Costa, edil de Viana do Castelo. Caminha, Vila Nova de Cerveira, Valença, Viana do Castelo e Esposende integram o projeto do qual também fazem parte os municípios do Porto, Matosinhos, Maia, Vila do Conde e Póvoa de Varzim.

A criação de centros de acolhimento e albergues para peregrinos e uma sinalética e identidade gráfica comuns a dez municípios do Norte de Portugal são algumas novidades apresentadas para valorizar o “Caminho Português da Costa”.

O objetivo deste projeto, com o apoio do programa Norte 2020, foi tentar organizar um conjunto de procedimentos para que todos aqueles que seguem do Porto até Santiago de Compostela ”possam ter orientações”, explicou aos jornalistas o presidente da Câmara de Viana do Castelo, um dos municípios envolvido no projeto intermunicipal que contou com um investimento global na ordem dos 2,1 milhões de euros.

O projeto prevê também identificar, através de aplicações e das novas tecnologias, os diversos conteúdos do Caminho Português da Costa, desde os elementos culturais e religiosos, passando pelos elementos paisagísticos naturais e gastronómicos, ou até mesmo os serviços básicos para realizar a peregrinação até Santiago de Compostela.

 

 

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

IPCA aponta "Escola de Verão" a Esposende

Próximo Artigo

Vila-verdense ganhou raspadinha com cinco mil euros mas Santa Casa diz que "não vale"

Artigos Relacionados
x