Seguir o O MINHO

Guimarães

Câmara de Guimarães pede competências para fiscalizar e autuar descargas ilegais no Rio Ave

Ausência deste poder fragiliza candidatura a Capital Verde Europeia

em

Foto: Divulgação/Os Verdes (Arquivo)

A candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia pode voltar a estar em risco que se nada se fizer em relação às descargas para o Rio Ave. Por isso, o Presidente da Câmara, Domingos Bragança, vem pedindo ao Governo competências em matéria de fiscalização e autuação nas margens dos rios.

“Tenho pedido aos sucessivos governos que nos transferiam poderes de fiscalização e autuação sobre os infratores de descargas para os rios” mas a resposta tem sido só uma: “o silêncio”.

O autarca reconhece que esta lacuna “foi uma das grandes fragilidades da candidatura a Capital Verde Europeia” e irá continuar a ser na nova candidatura que está em marcha. “Fala-se tanto em descentralização de competências e esta era uma boa descentralização”.

O problema do Rio Ave foi levantado em reunião de executivo pelo Vereador da Coligação “Juntos Por Guimarães” (PSD/CDS-PP), Bruno Fernandes que acusou o executivo “de ter elaborado um plano de acção há quatro anos e de nada de estruturante ter sido feito até hoje”.

O Vereador dá o exemplo do subdimensionamento dos coletores das Águas do Norte e da Vimágua que “continuam a drenar efluentes para o rio” e “não se vê qualquer coisa a ser feita”.

Bruno Fernandes interroga-se “até quando as obras estruturantes para evitar a poluição do rio vão ser adiadas?”. O Vereador da oposição lembrou, ainda, a aprovação, por unanimidade e por parte do Governo, de um plano de ação para o Rio Ave e dois anos depois “ninguém sabe de nada, nem a câmara quer saber”.

“Não basta só a sensibilização para despoluir o rio, e nós reconhecemos que é fundamental, é preciso agira junto das empresas, da ‘Águas do Norte’ e da Vimágua”, finalizou o Vereador prometendo apresentar uma moção na próxima Assembleia Municipal.

Domingos Bragança

O Presidente da Câmara revelou já ter reunido com a ‘Águas do Norte’: “depois de lhes apresentar o que estava em causa, disseram-me que seriam precisos muitos milhões para fazerem as obras, eu respondi que tinham que ser feitas”.

O autarca lembrou que “o plano de ação que delineamos está no terreno, temos realizado um conjunto de acções junto das escolas e da população mas o que queremos fazer demora tempo”.

Aliás, “a ambição do desenvolvimento sustentável” imperativo da governação do atual executivo “é um trabalho contínuo e que tem o seu tempo próprio”.

Ora para Domingos Bragança uma das questões que leva a que tudo seja mais lento é a falta de poder fiscalizador: “não temos controle sobre os processos, temos que andar a pedir para saber o seu andamento e isto é uma fragilidade. Não queremos tirar as competências de outros queremos é que nos dêem competências a nós”.

Anúncio

Guimarães

Filho confirma que cadáver encontrado em Guimarães é de eletricista desaparecido há 2 semanas

No rio Ave

em

Foto: DR

O filho de um homem de 63 anos, de Guimarães, desaparecido desde 08 de janeiro confirmou, numa publicação no Facebook, que o cadáver hoje encontrado no rio Ave é do seu pai.

O corpo foi encontrado pelas 11:00, na freguesia de Barco, Guimarães.

A Polícia Judiciária esteve a fazer perícias ao cadáver no local, onde esteve também o filho do homem desaparecido.

O corpo foi removido ao início da tarde para o Instituto de Medicina Legal de Guimarães, para autópsia.

As autoridades ainda não confirmarm oficialmente a identidade da vítima.

Um homem de 63 anos, de Creixomil, Guimarães, estava desaparecido desde 08 de janeiro. Saiu de casa na noite desse dia, de carro, alegadamente para visitar um cliente em Caldas das Taipas, e desde então nunca mais foi visto.

O telemóvel foi entretanto encontrado, mas o carro ainda não.

As autoridades chegaram a promover buscas no rio Ave, mas sem sucesso. A Polícia Judiciária continua a investigar o caso.

Continuar a ler

Guimarães

Encontrado cadáver no rio Ave em Guimarães

Em Barco

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O cadáver de um homem foi hoje encontrado num rio na freguesia de Barco, Guimarães, estando as autoridades a efetuar diligências para apurar se se trata da pessoa que está desaparecida desde 08 de janeiro, disse fonte dos bombeiros.

Segundo a fonte, o alerta para “um corpo a boiar no rio” foi dado cerca das 11:00.

Um homem de 63 anos, de Creixomil, em Guimarães, distrito de Braga, está desaparecido desde o dia 08 de janeiro.

Saiu de casa na noite desse dia, de carro, alegadamente para visitar um cliente em Caldas das Taipas, e desde então nunca mais foi visto.

Entretanto, o telemóvel do desaparecido foi, mas o carro ainda não.

Continuar a ler

Guimarães

Homem de 35 anos em estado grave após colisão em Guimarães

Em Creixomil

em

Um homem, com 35 anos, sofreu ferimentos graves na sequência de uma colisão frontal, ao início da noite deste domingo, na cidade de Guimarães.

A colisão ocorreu na Rua da Pisca, em Creixomil, provocando ainda ferimentos ligeiros num outro interveniente, um homem com 67 anos.

“Houve necessidade de desencarcerar a vítima mais nova”, disse a O MINHO fonte dos bombeiros.

No local, estiveram os Bombeiros de Guimarães com três viaturas e oito operacionais.

A equipa médica da VMER de Guimarães fez acompanhamento clínico do ferido grave até ao hospital local, para onde ambas as vítimas foram transportadas.

A PSP registou a ocorrência.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

PASSATEMPO

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

Populares