Braga Romana regressa em maio para a 20.ª edição

Foto: CM Braga

O centro histórico de Braga volta a receber a iniciativa Braga Romana entre 22 e 26 de maio.

Em comunicado, a autarquia refere que, na sua XX edição, apresenta como uma “ação cultural de significativo envolvimento comunitário, colocando à disposição do grande público oportunidades para um contacto mais efetivo com a memória da civilização romana no território bracarense”.

A Braga Romana faz parte da “estratégia de preservação da memória e partilha do conhecimento sobre o legado de Bracara Augusta”.

Ao longo dos cinco dias, será “recriado todo o bulício das urbes romanas, envolvendo e contagiando todos num ambiente mágico e misterioso, guiando os visitantes pelas ruas, praças e monumentos, autênticos guardiões do tempo e do legado histórico dos antepassados”.

Vão estar espalhadas pela cidade marcas do quotidiano da antiga cidade, com os ofícios, o mercado, o cortejo, as encenações, o teatro, a música e as danças a servirem de elo de ligação com o passado, o presente e o futuro.

Em 2024, a Braga Romana presta homenagem a Nábia, a Fortuna de Bracara. “Deusa Suprema das águas férteis, Nábia é soberana das terras da Galécia e tutela com imponência um dos seus povos mais amados, os Brácaros”, explica.

Das ruínas do Teatro Romano no Alto da Cividade, sobreleva-se “Anfitrião”, pela Companhia de Teatro de Braga, uma comédia clássica, aparentemente de enganos para os tempos em que vivemos.

“Celebrar a XX edição da Braga Romana é assumir que o evento ilustra a relação entre a cidade e o seu passado e como se relaciona com ele, através do conhecimento aprofundado deste período áureo e suas dinâmicas associadas. ‘Tempus Fugit’ é o mote para um ciclo de conferências que propõe uma imersão na opulenta Bracara Augusta”, nota.

A autarquia convida os visitantes a deixarem-se envolver por “este encontro com o passado”. “Revisite os sítios arqueológicos, percorra a cidade em tons púrpura, ative os sentidos e sinta os cheiros, os sabores, escute os sons, a música e apaixone-se pelas danças inebriantes e reconheça-se nas tragédias e comédias do teatro clássico”, conclui.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

EuroDreams: Estrangeiros ganham ‘salário’ de 2.000 euros durante 5 anos. Em Portugal saíram prémios de 86 euros

Próximo Artigo

Há 54 crianças de Braga que vão para a escola de “Pedibus”

Artigos Relacionados
x