Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Primavera vai investir um milhão em centro de I&D em Leiria

Empresa tecnológica com sede em Braga

em

Sede. Foto: Facebook de Primavera BSS (Arquivo)

A tecnológica Primavera Business Software Solutions (BSS) inaugurou um centro de Investigação e Desenvolvimento (I&D) em Leiria e pretende investir cerca de um milhão de euros em três anos, sobretudo, na contratação de trabalhadores, foi hoje anunciado.

“A Primavera está em franco crescimento e nós temos projetos muito ambiciosos em termos de desenvolvimento do produto, quer para o mercado nacional como internacional. A nossa dificuldade, neste momento, é a escassez de recursos. Se houvesse mais recursos mais contrataríamos e, por outro lado, também há uma dificuldade crescente em retê-los”, indicou o vice-presidente da Primavera para a área do desenvolvimento, David Afonso, em declarações à Lusa.

Para David Afonso, este centro vem assim permitir que a empresa cresça “mais depressa” ao nível dos recursos humanos, diversificando geograficamente a tecnológica que está sediada em Braga.

“Braga e Porto são um mercado que está muito concorrido em termos de empresas nesta área, o que torna mais difícil a retenção de talento”, explicou.

Por outro lado, o Politécnico de Leiria é uma instituição com cursos “bastante relevantes” nesta área, constituindo uma “oportunidade para diversificar as fontes” e para recrutar profissionais qualificados, acrescentou.

Com abertura deste novo centro e, particularmente, para a contratação de efetivos, a empresa pretende investir em três anos cerca de um milhão de euros.

“Esse investimento será, essencialmente, em capital humano. O espaço que temos albergará à volta de 10-12 pessoas, mas temos a intenção de crescer. Não temos um número fixo, mas é provável, se as coisas correrem bem, chegarmos às 20 ou 30 pessoas”, avançou David Afonso.

O objetivo para este novo espaço passa ainda pela introdução de novos conceitos de inovação, permitindo que a empresa renove a sua oferta de soluções ‘cloud’ (rede global de servidores remotos).

A liderar o centro de I&D em Leiria está Miguel Dias, que já desempenhava funções na empresa em áreas como desenvolvimento e produto.

Além de Braga, a multinacional portuguesa tem delegações em Lisboa, Madrid (Espanha), Luanda (Angola), Maputo (Moçambique) e na Cidade da Praia (Cabo Verde).

No total, a empresa já conta com 40 mil clientes espalhados por mais de 20 países.

“Nós acreditamos que com as soluções ‘cloud’ e a inovação que estamos a trazer a estas soluções, através da integração de áreas de inteligência artificial, que teremos soluções bastante competitivas. Acreditamos que podemos desbravar novos mercados e é por isso que temos que acelerar este desenvolvimento, não só para servir os mercados onde já estamos instalados, mas, sobretudo, para conquistar novos mercados”, concluiu.

Populares