Seguir o O MINHO

Futebol

Na próxima época “não há” II Liga no Minho

Inédito?

em

Foto: DR

Após a eliminação de FC Vizela e AD Fafe no playoff do Campeonato de Portugal, no domingo, e depois das descidas de SC Braga B e Vitória B e da subida do FC Famalicão, a Associação de Futebol (AF) Braga ficará, em 2019/2020, sem qualquer representante na II Liga.


Um ‘histórico’ e três possíveis estreantes nas ‘meias’ do Campeonato de Portugal

Em contrapartida, como já era conhecido, após a subida administrativa do Gil Vicente, a associação do distrito de Braga passará a contar com cinco clubes na I Liga, tantos quantos os emblemas da AF Porto, um número recorde.

Braga será o distrito com mais clubes na I Liga 2019/2020

SC Braga, FC Famalicão, Gil Vicente FC, FC Moreirense e Vitória SC são os cinco representantes do Minho no principal escalão do futebol nacional, em 2019/2020. Já CD Aves, Boavista FC, FC Paços de Ferreira, FC Porto e Rio Ave são os clubes do distrito do Porto que irão disputar a I Liga.

Anúncio

Futebol

Moreirense quer “jogar bem” frente a Paços de Ferreira com “qualidade”

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Ricardo Soares afirmou hoje que o Moreirense quer “proporcionar um bom espetáculo” e vencer na quarta-feira o Paços de Ferreira, uma “equipa boa”, em partida da 32.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Com uma derrota nos últimos 13 jogos do campeonato, a equipa de Moreira de Cónegos é oitava classificada, com 42 pontos, e, segundo o seu técnico, quer “ser competente a defender” e “assertiva a aproveitar as oportunidades que aparecem”, frente a um adversário que ocupa o 13.º posto, com 34 pontos, e precisa ainda de garantir a permanência no escalão principal.

“Cada jogo tem a sua história. Este Paços de Ferreira é uma equipa boa, muito bem orientada [por Pepa], que conhecemos bem. Tem jogadores de grande qualidade, defende com grande coesão e é forte nas transições ofensivas. Mas este é mais um jogo em que queremos jogar bem, proporcionar um bom espetáculo e lutar pela vitória até à exaustão”, disse o técnico, em conferência de antevisão ao jogo, agendado para as 17:00, em Moreira de Cónegos.

Ricardo Soares mostrou-se “pouco preocupado” com a pressão que a turma pacense possa sentir para arrecadar pontos na quarta-feira e realçou que o Moreirense, depois de garantido o principal objetivo da época, a manutenção, quer “continuar a evoluir” e a alcançar outros objetivos, entre os quais o de ultrapassar os 39 golos marcados na época passada, a melhor da história do clube na I Liga, que valeu o sexto lugar.

“Estamos sempre a reformular objetivos. O primeiro e principal objetivo foi conquistado cedo, a manutenção. Depois há uma série de objetivos que queremos conquistar. Já disse que o oitavo lugar era um bom lugar para nós. A época passada foi histórica para o clube, tendo-se feito 39 golos. Neste ano, também já se fizeram 39 golos”, disse.

A “valorização individual dos jogadores” nos três jogos que restam é outro dos propósitos do treinador dos ‘cónegos’, com o propósito de “gerar mais-valias” para o emblema do concelho de Guimarães.

Ricardo Soares frisou, aliás, que o desempenho do Moreirense no campeonato resulta da “harmonia” que reina no clube, aliando o “foco” e o “compromisso” exibidos pelos seus atletas, ao trabalho “competente” de outros departamentos e à “liderança” do presidente, Vítor Magalhães.

“Tenho um grande grupo de homens. Criámos afetos que permitem transparecer dentro de campo a qualidade com que trabalhamos. Temos um departamento médico com um trabalho extraordinário, que nos permite não termos lesões, e um departamento de fisiologia muito competente. Este é um clube organizado, com uma liderança forte de uma pessoa que está há muito tempo cá. É esta conjugação que faz com que as equipas sejam mais fortes”, salientou.

O Moreirense, oitavo classificado da I Liga, com 42 pontos, recebe o Paços de Ferreira, 13.º, com 34, em partida da 32.ª jornada, às 17:00 de quarta-feira, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, com arbitragem de Rui Costa, da Associação de Futebol do Porto.

Continuar a ler

Braga

Carlos Carvalhal atacado por encapuzados em Braga. “Instinto levou-me a resistir”

Crime

em

Carlos Carvalhal. Foto: DR / Arquivo

Três encapuzados tentaram assaltar, na madrugada desta terça-feira, o treinador do Rio Ave, quando este chegava a casa, em Braga, após o jogo com o Marítimo.

O MINHO apurou que os ladrões acabaram por fugir sem levar nada.

Carlos Carvalhal contou no Facebook como tudo se passou e admite que resistiu, com a ajuda do filho, acabando com ferimentos ligeiros.

“Ontem quando regressava da Madeira para a minha residência em Braga fui atacado por três indivíduos encapuzados por volta das 2:15”, explica o técnico.

“O meu instinto levou-me a oferecer resistência (se calhar inadvertidamente) e com a ajuda do meu filho, José Carlos, conseguimos resolver a situação”, da qual, acrescenta, “resultaram algumas escoriações e um hematoma, nada de preocupante”.

Agradecendo “todas as manifestações de amizade e solidariedade”, faz um pedido: “Agradeço que não liguem para mim nem para a minha família, de forma a ajudar-nos a ultrapassar mais rapidamente esta situação.”

Carlos Carvalhal deixou ainda uma palavra de elogio à PSP de Braga que “foi prontamente chamada ao local e foram inexcedíveis no apoio após incidente”.

“Tomaram conta da ocorrência e espero que em breve capturem os responsáveis por esta tentativa de assalto”, conclui o treinador.

Fonte do Rio Ave, sexto classificado da I Liga, disse à Lusa que o treinador “está abalado, mas bem fisicamente”, e que “já esta tarde estará no estádio para orientar a sessão de treino”.

Notícia atualizada às 10h46.

Continuar a ler

Futebol

Vitória SC pode decidir hoje o título

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Benfica tem hoje de vencer em casa o Vitória SC para evitar a consagração do FC Porto como campeão nacional de futebol, em jogo da 32.ª jornada da I Liga.

Apenas uma vitória permite aos ‘encarnados’ manter a luta pelo título, que está à distância de um ponto para o FC Porto, anfitrião do Sporting, na quarta-feira.

O Benfica, campeão em título, segue na segunda posição, com 68 pontos, menos oito do que os ‘dragões’, quando faltam três jogos para terminar o campeonato.

Apesar de entregar o título, um empate é suficiente para o Benfica confirmar o segundo lugar e o acesso à terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões de 2020/21, e abrir a vaga para o quinto colocado aceder à Liga Europa.

O Vitória SC, adversário dos ‘encarnados’ e que soma 46 pontos, é um dos pretendentes a esta posição, na posse do Famalicão, que venceu na segunda-feira em casa do Vitória de Setúbal e abriu para seis pontos a vantagem sobre os vimaranenses, que estão obrigados a vencer para se manterem nesta corrida.

Também hoje em disputa vai estar a manutenção, com os embates dos ‘aflitos’ Portimonense e Tondela frente a Boavista e Gil Vicente, respetivamente, formações que vão tentar tirar o melhor partido do desaire dos sadinos, que estão no 16.º posto, com 30 pontos.

Os tondelenses, 15.ºs colocados, com 30 pontos, visitam o já seguro Gil Vicente, nono, com 39, a partir das 21:30, depois de o Portimonense, 17.º e penúltimo, com 27, receber o também já a salvo Boavista, 12.º, com 38.

Antes, o Santa Clara, que assegurou a manutenção e segue no 11.º lugar, com 38, recebe o já despromovido Desportivo das Aves, lanterna-vermelha, com 17.

Resultados e programa da 32.ª jornada:

– Segunda-feira, 13 jul:

Marítimo – Rio Ave, 0-0

Vitória de Setúbal – Famalicão, 1-2 (1-1, ao intervalo)

– Terça-feira, 14 jul:

Santa Clara – Desportivo das Aves, 17:00 (Cidade do Futebol)

Portimonense – Boavista, 19:15

Gil Vicente – Tondela, 21:30

Benfica – Vitória SC, 21:30

– Quarta-feira, 15 jul:

Moreirense – Paços de Ferreira, 17:00

SC Braga – Belenenses SAD, 19:15

FC Porto – Sporting, 21:30

Continuar a ler

Populares