Seguir o O MINHO

Futebol

Braga perde em casa com o Marítimo

I Liga

em

O SC Braga perdeu em casa com o Marítimo, por 1-0, em jogo da 18.ª jornada da I Liga de futebol, numa partida equilibrada e com poucas oportunidades para ambas as equipas.

Em Braga, o brasileiro Cláudio Winck, aos 89 minutos, marcou o único golo da partida para a equipa forasteira, com o SC Braga a registar o segundo jogo seguido sem vencer na I Liga, depois do empate na última jornada.

Com este resultado, o SC Braga continua no quarto lugar, com 32 pontos, enquanto o Marítimo é nono, com 23 pontos.

O único golo surgiu aos 89 minutos, com Cláudio Winck a rematar rasteiro e cruzado, já dentro da área, num lance que começou num lançamento lateral – após um primeiro corte, o defesa direito dos insulares surgiu sem marcação e deu três preciosos pontos ao Marítimo.

É a terceira vitória consecutiva da equipa madeirense que confirma, assim, a sua recuperação com Vasco Seabra no comando técnico, enquanto o SC Braga não aproveitou os dois jogos seguidos realizados em casa, perdendo este e empatando o anterior (2-2, com Famalicão), saindo sob apupos dos seus adeptos.

Sem Bruno Rodrigues e Al Musrati, castigados, e Moura, infetado com o SARS CoV-2, Carlos Carvalhal, expulso do banco aos 36 minutos, apostou em Tormena, André Horta e Galeno para os substituir, assinalando-se ainda o regresso de Vítor Oliveira ao eixo ofensivo, recuperado de covid-19.

A maior novidade, no entanto, foi mesmo a estreia como titular do jovem francês Gorby (19 anos) no meio-campo minhoto, mas a dupla que fez com André Horta no ‘miolo’ não deu o ímpeto necessário.

Já no Marítimo, Vasco Seabra fez duas alterações no ‘onze’, promovendo as titularidades de Matheus e André Vidigal.

Numa primeira parte equilibrada e jogada a baixo ritmo, a melhor ocasião para marcar pertenceu à equipa da casa com Galeno, com um ‘tiro’ de fora da área, a enviar a bola ao poste, ainda desviada pelo guardião Paulo Victor (11).

Os lances de perigo nas duas balizas rareavam e só perto do intervalo os guarda-redes foram chamados à ação, com Paulo Victor a parar um remate forte, mas à figura, de Vítor Oliveira (43) e, na resposta imediata, Matheus a defender uma tentativa de Beltrame (44).

O jogo manteve a toada ‘morna’, mais ao jeito do Marítimo do que ao SC Braga, merecendo destaque um livre direto de Beltrame que Matheus defendeu com dificuldade (57).

Lucas Mineiro e Abel Ruiz entraram para refrescar o meio-campo e ataque dos minhotos e Edgar Costa o dos insulares, mas foi Galeno, substituído pouco depois por Roger, que rematou rasteiro para defesa fácil de Paulo Victor (70).

O (muito) jovem extremo (16 anos) mexeu de imediato no jogo e após um canto por si conquistado, Paulo Oliveira cabeceou a rasar o poste (75) e, no minuto seguinte, Yan Couto rematou com muito perigo (76).

Foi a melhor fase dos bracarenses, que empurraram o Marítimo para a sua área, mas Vasco Seabra reequilibrou a equipa e colheu os frutos perto fim com o remate cruzado do lateral brasileiro.

Ficha de jogo

Estádio Municipal de Braga.

SC Braga – Marítimo, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

0-1, Cláudio Winck, 89 minutos.

Equipas:

– SC Braga: Matheus, Tormena, Paulo Oliveira, Diogo Leite, Yan Couto, Gorby, André Horta (Lucas Mineiro, 67), Galeno (Roger, 74), Iuri Medeiros (Abel Ruiz, 67), Ricardo Horta e Vítor Oliveira (Mario González, 82).

(Suplentes: Tiago Sá, Fabiano, Guilherme, Castro, Lucas Mineiro, Roger, Falé, Abel Ruiz e Mario González).

Treinador: Carlos Carvalhal.

– Marítimo: Paulo Victor, Cláudio Winck, Zainadine, Matheus, Vítor Costa, Rafik Guitane (Rúben Macedo, 82), Beltrame (Pelágio, 76), Diogo Mendes (Rossi, 82), André Vidigal (Henrique, 76), Joel Tagueu e Alipour (Edgar Costa, 68).

(Suplentes: Miguel Silva, Fábio China, Leo Andrade, Edgar Costa, Rossi, Rúben Macedo, Clésio, Pelágio e Henrique).

Treinador: Vasco Seabra.

Árbitro: Gustavo Correia (Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Paulo Oliveira (45+2), Pelágio (84), Tormena (87). Cartão vermelho para o treinador do Sporting de Braga, Carlos Carvalhal (36).

Assistência: 5.008 espetadores.

Populares