Seguir o O MINHO

Braga

Braga: Mulher que deixou de trabalhar após choque elétrico não está curada, diz tribunal

Relação de Guimarães condena seguradora a indemnizar Bruna Ribeiro

em

Imagens via SIC Notícias

Bruna Ribeiro, vítima de vários problemas de saúde na sequência de um acidente sofrido durante o trabalho, na loja da Media Markt, em Braga, viu o Tribunal da Relação dar-lhe razão no processo contra a “Seguradoras Unidas”, devendo ser indemnizada a curto prazo.

De acordo com o jornal Público, o Tribunal da Relação de Guimarães condenou a seguradora, não só a pagar uma indemnização, ainda não estipulada, mas também a prestar apoio à trabalhadora que terá 80% de incapacidade na sequência do acidente de trabalho.

Bruna terá, na altura, em março de 2010, sofrido um choque elétrico quando ligava o aspirador de uma cliente à tomada. Desde então, apresenta vários problemas de saúde, como falta de locomoção. Refere nunca ter conseguido pegar na própria filha no colo.

Médicos especialistas reconheceram que Bruna teria, pelo mneos, 80% de incapacidade para poder trabalhar, mas, em duas audiências distintas, um juiz do Tribunal de Trabalho de Braga negou o pedido da mulher, indicando que esta não tinha qualquer problema.

A sentença proferida dizia mesmo que Bruna Ribeiro estava “curada, sem incapacidade”.

O recurso de Guimarães veio agora dar razão à funcionária, que continua à espera de receber indemnização da companhia de seguros.

Populares