Seguir o O MINHO

Cávado

BE e PAN questionam governo sobre Ponte de Fão, em Esposende

Política

em

Foto: DR

O PAN e o Bloco de Esquerda (BE) questionaram o governo sobre o estado de conservação da Ponte D. Luís Filipe, mais conhecida como Ponte de Fão, em Esposende.


O Bloco quer que “o Ministério das Infraestruturas e Habitação divulgue os resultados das inspeções recentes feitas à ponte e indique data prevista para início das obras de conservação e reparação”.

No documento entregue na Assembleia da República, os deputados eleitos por Braga, José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, afirmam que “a referida ponte tem vindo a ser alvo de várias denúncias por motivos de degradação acentuada da estrutura e que podem colocar em causa a segurança das pessoas que utilizam a via pedonal que liga Esposende a Fão”.

“Torna-se imperioso que seja alvo de intervenção”

O PAN também solicita “o relatório da última inspeção feita à ponte, assim como a calendarização das ações previstas para a realização de uma necessária intervenção”.

“Atendendo ao número elevado de pessoas e veículos que, diariamente, circulam na ponte e a perigosidade do atual estado de conservação, torna-se imperioso que a referida ponte seja alvo, o mais rapidamente possível, de uma intervenção, garantindo assim a segurança de todos”, defende Bebiana Cunha, deputada do PAN na Assembleia da República.

Associação de cidadãos pede “fecho imediato” da ponte de Fão, em Esposende

Este assunto chega à Assembleia da República depois de a Associação Cidadãos de Esposende ter pedido o fecho da passagem pedonal, denunciando a existência de “vários pontos que apresentam fissuras e que a corrosão é tão acentuada que existem buracos com abertura direta para o rio”.

Em comunicado, a Associação Cidadãos de Esposende disse que esta situação esteve em discussão na última reunião do executivo municipal, tendo o presidente esclarecido que tem enviado ofícios à Infraestruturas de Portugal, não podendo fazer mais do que isso.

A Ponte de Fão é uma infraestrutura com 268 metros, construída em treliça de ferro fundido.

A via inaugurada em agosto de 1892 faz parte da Estrada Nacional 13 e atravessa o Rio Cávado.

Foi classificada como Imóvel de Interesse Público através do Decreto do Governo n.º 1/86, de 3 de janeiro, por ser um exemplar da arquitetura do ferro único no concelho.

Anúncio

Barcelos

Idoso de 89 anos ferido numa colisão em Barcelos

Acidente

em

Foto: DR

Um homem de 89 anos ficou ferido na sequência de uma colisão entre dois automóveis, na manhã desta quarta-feira, na Estrada Nacional 103, em Rio Covo Santa Eugénia, concelho de Barcelos.

A vítima foi transportada para o Hospital de Barcelos com ferimentos considerados ligeiros.

A colisão lateral deu-se quando uma das viaturas saía do parque de estacionamento de uma superfície comercial.

O alerta foi dado pelas 11:20.

Os Bombeiros Voluntários de Barcelos prestaram socorro com sete operacionais e duas viaturas.

A VMER de Barcelos também esteve no local.

A GNR registou a ocorrência.

Continuar a ler

Barcelos

‘Big Band’ de filarmónica histórica apresenta espetáculo “diferente” em Barcelos

Cultura

em

Foto: Divulgação / Banda de Música de Oliveira

Com 238 anos de história, a Banda Musical de Oliveira, de Barcelos, viu nascer no seu seio uma ‘Big Band’ com um repertório que vai do jazz ao swing, do samba ao funk, do rock ao pop. O grupo tem preparado um espetáculo especial que apresentará ao vivo, no sábado, pelas 21:30, na Frente Ribeirinha de Barcelos.

O espetáculo levou dois meses a ser preparada, embora o grupo ensaie com regularidade, e contará com temas de ícones como Frank Sinatra ou Carlos Santana.

Este será o segundo concerto da Big Band, cujo diretor artístico é o maestro Alfredo Macedo e envolve 16 músicos da Banda Musical, tendo-se estreado ao vivo em 11 de setembro de 2019 no festival Jazz ao Largo, em Barcelos.

Trata-se de um grupo de músicos que se juntou pelo gosto que têm ao jazz e querem aproveitar o seu talento para fazer algo diferente do que tradicionalmente se faz numa banda filarmónica.

Foto: Divulgação / Banda de Música de Oliveira

“A Big Band apresenta-se como mais um grupo nascido na Banda Musical de Oliveira que carrega, com orgulho e responsabilidade, o nome e a excelência cultural desta instituição”, refere comunicado, acrescentando que o seu reportório percorre os mais variados géneros.

O concerto de sábado, de entrada livre, inserido no evento Barcelos Prá Frente, terá como convidados especiais dois músicos locais: Luís Fernandes na guitarra e Cristiana Silva na voz.

“O nosso compromisso passa por proporcionar uma noite de verão repleta de música, e de boas energias, num ano que tem sido excecionalmente complicado para todos nós”, sublinha o conjunto.

A Banda Musical de Oliveira foi fundada em 1782 por António Gomes Ferraz, por ocasião dos festejos organizados para celebrar a conclusão das obras da reconstrução da Igreja Paroquial de Oliveira.

Continuar a ler

Cávado

Esposende arranca com obras para dar “nova centralidade” à zona das Marinhas

Obras públicas

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Esposende começou a segunda fase da intervenção na Zona Central das Marinhas, “um projeto para o futuro” que quer “conferir uma nova centralidade” naquela área, representando um investimento total de mais de 800 mil euros.

A obra, anunciada pela autarquia no seu sítio da internet, abrange o Campo de S. Miguel e está enquadrada nos Planos de Ação de Regeneração Urbana (PARU), dando continuidade ao projeto iniciado na zona envolvente à Igreja Paroquial de Marinhas.

O projeto está a ser feito ao abrigo do Plano de Investimento nas Freguesias, instrumento adotado pela autarquia de Esposende para, em parceria com as juntas de freguesia, “responder aos anseios das populações”.

Esta segunda fase das obras foi adjudicada pelo valor de 531 mil euros e tem um prazo de execução de 270 dias, pretendendo prolongar os arranjos urbanísticos desde a igreja de Marinhas até ao Campo de São Miguel e criar um parque urbano, dotado de equipamentos para a prática de atividades ao ar livre que dará apoio ao albergue de peregrinos.

“Quando inaugurámos a obra da zona central de Marinhas, em maio de 2018, assinalei o lançamento de um projeto para o futuro. Agora, ao apresentarmos esta segunda fase da obra, na zona envolvente ao Campo de São Miguel, estamos a concretizar a ideia que pretende conferir uma nova centralidade à freguesia de Marinhas. Assim, vamos avançar com a reabilitação do espaço público, recuperando e expandindo o espaço verde e requalificando o Campo de S. Miguel com uma ampla zona desportiva, de lazer e de estacionamento”, explica no texto o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira.

Estas intervenções complementam outras obras em curso na freguesia, como a requalificação da rua da Senra, no valor de 110 mil euros, e a requalificação da Escola de Pinhote, no valor de 170 mil euros, ” obras há muito reclamadas” pela população de Marinhas.

Depois da intervenção junto à Igreja, enumera o texto, “no valor de 323 mil euros, e com esta empreitada que ultrapassará o meio milhão de euros, o Município de Esposende atinge um investimento global nesta zona da freguesia superior a 800 mil euros”.

“Este é um projeto direcionado para a vivência dos cidadãos, dotando a freguesia das melhores condições para os nossos munícipes e para quem nos visita. Pretendemos criar um espaço de usufruto intergeracional. Por isso, estão contemplados equipamentos que servem, transversalmente, toda a população. Com este projeto, o município de Esposende pretende ainda contribuir para a captação turística, proporcionando as melhores condições para quem nos visita”, conclui Benjamim Pereira.

Continuar a ler

Populares