Barcelos: Residências para pessoas com deficiência prontas em 2025

Investimento de 2 milhões
Imagem: CSVH

As Casas da Aldeia em Barcelos, que pretendem dar resposta habitacional a pessoas com deficiência ou incapacidade mas que conseguem viver de forma autónoma, deverão estar prontas no final do primeiro semestre de 2025, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o Centro Social do Vale do Homem (CSVH) refere que as obras arrancam hoje e estão orçadas em mais de dois milhões de euros, um investimento comparticipado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no montante de 1,1 milhões.

Este projeto assenta na construção, na freguesia de Alvito S. Pedro, de residências com capacidade para 27 lugares e com uma identidade de ‘cohousig’, um modelo sustentável de habitações colaborativas.

O projeto levará à contratação de 20 recursos humanos.

Imagem: CSVH

O objetivo é proporcionar condições para um projeto de vida mais inclusivo, nomeadamente através da formação, apoio nas atividades de vida diária, integração no local de trabalho, entre outras ações.

O presidente do CSVH, Jorge Pereira, sublinha que as Casas da Aldeia são “uma resposta única e inovadora” no concelho de Barcelos.

“É um projeto deveras diferenciador, que integra pessoas com deficiência – individual ou em família – e que consegue, entre outras competências, garantir a componente da formação nas atividades da vida diária, de forma a preparar estas pessoas que têm algum tipo de limitação a estarem mais bem preparadas para o mundo do trabalho”, refere.

No espaço das Casas da Aldeia, será ainda construído o Museu Rosa Pinheiro e o Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão, que constam na segunda fase da obra e que cumprem os objetivos de desenvolvimento sustentável.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Mais 25 radares de velocidade nas estradas portuguesas

Próximo Artigo

Tenta assaltar casa em Braga mas é apanhado pelo dono

Artigos Relacionados
x