Seguir o O MINHO

Futebol

Balde de água fria em Guimarães com empate ‘fora de horas’ na estreia no campeonato

2.ª jornada da I Liga

em

O Vitória empatou hoje com o Boavista, 1-1, em jogo da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, em que esteve na frente do marcador mais de 75 minutos.


No Estádio D. Afonso Henriques, o golo foi marcado por Davidson, aos 16 minutos, tendo os boavisteiros chegado ao empate já nos descontos, aos 90+4 minutos, quando a vitória já parecia não querer fugir aos de Guimarães.

Pouco antes, aos 81 minutos, o Vitória viu um golo ser-lhe anulado pelo video-árbitro (VAR), devido a fora de jogo.

Após este empate, os vimaranenses somam o primeiro ponto no campeonato, depois de o jogo da primeira jornada, contra o Rio Ave, ter sido adiado devido a problemas no estádio do clube de Vila do Conde.

Mesmo com um meio-campo remodelado, fruto da entrada de André Almeida para a posição do lesionado Joseph, a turma vimaranense comprovou no primeiro quarto de hora o bom momento que atravessa, ‘prendendo’ o adversário no seu meio-campo com trocas de bola rápidas e precisas, que acabaram por culminar no golo inaugural.

Depois de ter cabeceado ao lado na primeira ocasião, aos quatro minutos, e de ter visto Alexandre Guedes falhar o golo por centímetros, após assistência sua, aos 12, Davidson recebeu um passe longo de Tapsoba no interior da área e desferiu um remate acrobático bem colocado, com Bracali a tocar ainda na bola.

Depois do triunfo sobre o Aves (2-1), na primeira jornada, o Boavista apareceu em Guimarães com duas novidades no ‘onze’ – Lucas e Heriberto, que se juntou no ataque a Yusupha -, mas a reação à desvantagem foi quase inexistente, à exceção de um lance em que Florent corrigiu um erro do guardião Miguel Silva para impedir Heriberto de empatar, aos 26 minutos.

Até ao intervalo, o ritmo do encontro abrandou, com a turma vitoriana a manter o controlo das operações e a tentar o segundo golo num remate de longe de Pepê, ligeiramente por cima, aos 40 minutos.

A formação do Porto subiu no terreno após o intervalo e passou a jogar mais tempo no meio campo contrário, mas sem conseguir ultrapassar a defesa vitoriana, bem organizada e ‘autoritária’ nas bolas divididas e aéreas.

Atenção, Vitória: FCSB perde antes do jogo da Liga Europa

Apesar do menor volume ofensivo face à primeira parte, os anfitriões mostraram-se, ainda assim, capazes de desequilibrar a retaguarda ‘axadrezada’, como aconteceu ao minuto 55, quando Alexandre Guedes atirou por cima, na sequência de uma combinação de Rochinha e Pepê.

A partida perdeu ritmo, com o Vitória a controlar a partida já em quebra física e a ver um golo anulado a João Carlos Teixeira por fora de jogo, aos 81 minutos, e o Boavista a criar perigo num remate de longe de Rafael Costa (88 minutos), antes de empatar nos últimos segundos por Lucas, em resposta a um livre de Bueno.

“O Vitória criou situações para fazer quatro, cinco golos”

Desde o início da temporada, a equipa orientada por Ivo Vieira contava por vitórias todos os jogos disputados. Nos cinco jogos anteriores, o Vitória venceu, em casa e fora, a Jeneusse Esch, do Luxemburgo, e o Ventsplis, da Letónia, em jogos das pré-eliminatóras da Liga Europa, e apurou-se para a fase de grupos da Taça da Liga, depois de ter ganho na visita a Santa Maria da Feira (0-1, contra o Feirense). Soma, agora, 16 golos marcados e um sofrido.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – Boavista, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Davidson, 16 minutos.

1-1, Lucas Tagliapietra, 90+4.

Equipas:

– Vitória SC: Miguel Silva, Sacko, Tapsoba, Pedro Henrique, Florent, Al Musrati, Pepê, André Almeida (João Carlos Teixeira, 60), Rochinha, Davidson e Alexandre Guedes.

(Suplentes: Douglas, Lucas Soares, Bondarenko, Rafa Soares, João Carlos Teixeira, João Correia e João Pedro).

Treinador: Ivo Vieira.

– Boavista: Bracali, Carraça, Lucas Tagliapietra, Neris, Marlon, Obiora (Yaw Ackah, 46), Rafael Costa, Gustavo Sauer (Bueno, 68), Mateus, Heriberto e Yusupha (Cassiano, 58).

(Suplentes: João Gonçalves, Edu Machado, Ricardo Costa, Idris, Yaw Ackah, Bueno e Cassiano).

Treinador: Lito Vidigal.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Obiora (27), Mateus (30), Florent (35), Rafael Costa (43), Yaw Ackah (49) e Rochinha (66).

Assistência: 16.735 espectadores.

Anúncio

Futebol

Benfica regressa ao trabalho com Jorge Jesus, Pedrinho e Gilberto

Futebol

em

Foto: Twitter / Benfica

O Benfica arranca hoje para a época futebolística 2020/21, com exames médicos, apenas uma semana depois de fechar 2019/20, num dia em que serão novidades o treinador Jorge Jesus e os jogadores Pedrinho e Gilberto.

O técnico, de 66 anos, está de regresso à Luz cinco anos depois de ter saído, de forma polémica, para o Sporting, enquanto os dois reforços brasileiros chegaram na sexta-feira a Portugal e deverão hoje marcar presença no arranque da nova temporada.

Os ‘encarnados’ cumprem hoje apenas exames médicos, seguindo-se, no domingo, os testes físicos. O primeiro treino da época 2020/21 está marcado para segunda-feira.

Além de Pedrinho (ex-Corinthians) e Gilberto (ex-Fluminense), estará para breve a contratação de outro brasileiro, o extremo internacional ‘canarinho’ Everton ‘Cebolinha’, proveniente do Grêmio de Porto Alegre.

Em relação ao plantel, são múltiplas as dúvidas, em matéria de entradas e saídas, sendo que o grande objetivo dos ‘encarnados’ será o avançado uruguaio Edinson Cavani, que atuava no Paris Saint-Germain e contabiliza 403 golos na carreira, em 702 jogos.

De resto, são muitos outros os nomes falados para reforçar o plantel, como Rúben Semedo (Olympiacos), Robin Koch e Waldschmidt (Friburgo), Cabrera (Espanyol), Gerson e Bruno Henrique (Flamengo) ou os ex-jogadores Garay (Valência) e Di Maria (PSG).

De regresso, após empréstimos, também podem chegar Lema, Fejsa, Alfa Semedo, Krovinovic, Ferreyra, Cádiz, Diogo Gonçalves ou Nuno Santos, desconhecendo-se quais os que ficarão.

Para já, também não há confirmação de saídas, sendo que o núcleo duro deve continuar, de Vlachodimos a Vinícius, melhor marcador da edição 2019/20 da I Liga, passando por André Almeida, Rúben Dias, Grimaldo, Gabriel, Weigl, Pizzi ou Rafa.

Quanto a Jorge Jesus, que veio para “unir a nação benfiquista”, já deu o mote na apresentação de segunda-feira, prometendo uma “grande equipa”, a jogar o “triplo” do passado, de forma não só a “ganhar” como a “arrasar”.

Na primeira passagem pelo Benfica, de seis anos, entre 2009/10 e 2014/15, Jesus conquistou 10 troféus, nomeadamente, três campeonatos, uma Taça de Portugal, uma Supertaça e cinco edições da Taça da Liga, com 225 vitórias, 51 empates e 45 derrotas (674-249 em golos), em 321 jogos oficiais.

O 322.º embate realiza-se em 15 ou 16 de setembro, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, que é disputada num só jogo e tem sorteio marcado para 31 de agosto. Se seguir em frente, o Benfica joga o ‘play-off’, em 22 ou 23 e 29 ou 30.

Continuar a ler

Futebol

Vitória assegura Dénis Poha a título definitivo até 2024

Futebol

em

Foto: Divulgação / Vitória SC

O Vitória SC assegurou a transferência de Dénis Poha aos franceses do Rennes por 300 mil euros e assinou contrato com o médio até junho de 2024, informou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

O francês, de 23 anos, realizou 32 jogos oficiais pela turma de Guimarães na época 2019/20, ao abrigo de um empréstimo pelo clube da Bretanha, e a SAD vitoriana, presidida por Miguel Pinto Lisboa, avançou para a contratação do atleta a título definitivo.

Além de ter garantido os “direitos económicos e desportivos do atleta por 300 mil euros”, o Vitória pode ainda ter de pagar outros 300 mil euros ao clube francês, onde Poha foi formado, consoante a concretização de “objetivos relacionados com o apuramento para as competições europeias”, informa a nota publicada no sítio oficial dos minhotos.

Apurado para a próxima edição da Liga dos Campeões após o terceiro lugar alcançado na I Liga francesa, o Rennes tem ainda direito a “receber 25% das mais-valias realizadas pelo Vitória numa futura transferência”, refere ainda o comunicado dos minhotos.

Poha estava vinculado ao Rennes desde 2011 e jogou ainda, por empréstimo, em dois clubes da II Liga francesa: US Orleães, na época 2017/18, e Nancy, na segunda metade da época 2018/19.

Internacional pelas seleções jovens gaulesas, o futebolista sagrou-se campeão europeu de sub-19 em 2016, tendo sido titular nos cinco jogos desse torneio, e disputou ainda quatro partidas no Mundial sub-20 de 2017, no qual a França atingiu os oitavos de final.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão contrata extremo argentino

Futebol

em

Foto: DR

O Famalicão contratou o argentino Fernando Valenzuela por uma época, anunciou hoje o clube que alinha na I Liga portuguesa de futebol.

O extremo, internacional sub-23 pela Argentina, vai estrear-se a jogar na Europa, depois de ter representado o Barracas Central nas duas últimas temporadas, tendo jogado ainda no Racing Club e no Nueva Chicago.

“Estou a cumprir um sonho. Sempre tive o desejo de jogar na Europa e, por isso, não podia estar mais feliz”, revelou o jogador, que não escondeu a satisfação de jogar no Famalicão.

Continuar a ler

Populares