Seguir o O MINHO

Futebol

“O Vitória criou situações para fazer quatro, cinco golos”

2.ª jornada da I Liga

em

Foto: Twitter (Arquivo)

Declarações após o jogo Vitória SC-Boavista (1-1), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje em Guimarães:

Ivo Vieira (treinador do Vitória SC): Fizemos um jogo de grande nível. Os jogadores trabalharam até à exaustão e lutaram para que o resultado fosse diferente. De forma merecida, estávamos em vantagem e procuramos aumentá-la. Correm-se alguns riscos quando se procura a baliza do adversário, mas é um comportamento que eu quero que a equipa tenha. Tivemos mais algumas oportunidades de golo. Só fizemos um. Sofremos um golo aos 90+4 minutos. Temos de aceitar o resultado.

Houve momentos do jogo em que poderíamos tomar melhores decisões. Noutros, tomámos boas decisões. Esse comportamento [algumas manifestações de irritação durante a segunda parte] faz parte do meu ADN. Dentro do meu trabalho, há muitas razões para exigir. Quero que, a cada dia, eles sejam mais competitivos.

Os treinadores não são obrigados a fazerem as três substituições. Não permitimos que o nosso adversário tivesse ocasiões flagrantes de golo. Quando o comportamento individual e coletivo é bom, não vale a pena alterar. Mantive a equipa como estava. Poderia eventualmente meter mais um central ou um ponta de lança para defender a minha baliza, mas controlámos bem o adversário. Tínhamos de ser mais competentes a controlar aquele lance [do golo do Boavista]. Se eu estivesse em campo, atacava aquela bola de forma convicta, contra seis ou sete homens.

As pessoas que gostam de futebol viram o comportamento da equipa. O Vitória habituou, bem, a conseguir fazer resultados com um número grande de golos. Hoje, o Vitória criou situações para fazer quatro, cinco golos. Todos os jogos são difíceis. Procurámos muito a baliza do adversário. Os jogadores tiveram um comportamento fabuloso. Levaram a ideia para o jogo. Só marcámos um golo. Queríamos mais”.

Balde de água fria em Guimarães com empate ‘fora de horas’ na estreia no campeonato

Lito Vidigal (treinador do Boavista): “Foi um jogo bem disputado. Na primeira parte, o Vitória foi superior. Conseguimos estar sempre organizados defensivamente, mas faltou-nos critério na saída para o ataque. O Vitória fez um golo e foi importante mantermos a calma, estarmos organizados. Sabíamos que era importante mantermos o resultado como estava.

Ao intervalo, fizemos algumas alterações. A equipa esteve muito melhor com bola. Começámos a jogar mais no meio-campo do Vitória. Não sei se o Vitória recuou por estratégia ou por nosso mérito. Criámos uma situação ou outra e empatámos no final. Os jogadores trabalharam muito e lutaram muito.

As substituições que fizemos trouxeram mais qualidade ao jogo. O nosso objetivo é sempre jogar para ganhar. Não conseguimos ganhar, mas conseguimos somar mais um ponto, que era importante para nós.

Não entrámos defensivamente em campo, mas ganhámos poucos duelos. Tínhamos de ganhar a maior parte dos duelos no meio-campo e não conseguimos fazê-lo na primeira parte. Na segunda parte, a equipa tornou-se mais agressiva e intensa. Depois, conseguimos ter muito mais critério. Acima de tudo, é preciso valorizar a entrega. Temos de acreditar até ao fim que podemos vencer todos os jogos.

(Sobre a entrada de Lucas para o lugar de Ricardo Costa no eixo da defesa) O Vitória tem jogadores altos. Os centrais são fortes no jogo aéreo. O Vitória tinha feito alguns jogos com muitos golos em situações de bola parada. Vamos adaptando as características dos jogadores a determinados jogos. O Lucas fez um jogo muito bom”.

Anúncio

Futebol

Braga perde com Sporting no jogo de estreia da Liga de futebol feminino

Frente ao Sporting

em

Foto: SC Braga (Arquivo)

O Sporting entrou esta segunda-feira da melhor forma na I Liga portuguesa de futebol feminino, ao bater o Sporting Clube (SC) de Braga por 2-1, em Alcochete, numa partida em que as leoas operaram a reviravolta no último quarto de hora.

Uchendu inaugurou o marcador para as bracarenses logo aos 02 minutos, mas os golos de Diana Silva (75) e Nevena Damjanovic (79) permitiram ao Sporting entrar com o pé direito no campeonato de 2019/20 e somar os primeiros três pontos.

As bracarenses chegaram à vantagem quando ainda nenhuma equipa o havia justificado, aproveitando a velocidade e o oportunismo de Uchendu para inaugurar o marcador logo aos 02 minutos.

As minhotas estavam mais confortáveis na partida e dominavam as operações, especialmente após o intervalo, com a avançada nigeriana a colocar à prova a guarda-redes Patrícia Morais num tiro na pequena área (47) e a acertar na trave um remate de meia distância (58).

Mas o Sporting, que até ao quarto de hora final só teve uma oportunidade flagrante, com Carolina Mendes a atirar por cima (06), igualou a partida aos 75 minutos, por Diana Silva, solicitada na profundidade pela norte-americana Carlyn Baldwin.

A equipa leonina galvanizou-se com o empate e, pouco depois, a defesa central Nevena Damjanovic operou a reviravolta ao cobrar de forma irrepreensível um livre direto em zona frontal, decorria o minuto 79.

O SC Braga não conseguiu recuperar do golpe anímico e o Sporting podia ter ampliado por Hannah Wilkinson (88), enquanto as bracarenses só nos descontos (90+1) voltaram a criar perigo num remate por cima de Francisca Cardoso.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Aurélio Pereira, em Alcochete.

Sporting – Sporting de Braga, 2-1.

Ao intervalo: 0-1.

Marcadoras:

0-1, Uchendu, 02 minutos.

1-1, Diana Silva, 75.

1-2, Nevena Damjanovic, 79.

Equipas:

– Sporting: Patrícia Morais, Ana Borges (Carlyn Baldwin, 20), Carole Costa, Nevena Damjanovic, Joana Marchão, Tatiana Pinto, Rita Fontemanha, Fátima Pinto, Diana Silva, Raquel Fernandes (Ana Capeta, 59) e Carolina Mendes (Hannah Wilkinson, 59).

(Suplentes: Inês Pereira, Carlyn Baldwin, Mariana de Azevedo, Ana Capeta, Joana Martins, Neuza Besugo e Hannah Wilkinson).

Treinadora: Susana Cova.

– Sporting de Braga: Rute Costa, Pratt, Inês Maia, Diana Gomes (Machia, 88), Ágata Filipa, Denali Murnan, Dolores Silva, Regina Pereira (Laura Luís, 72), Vanessa Marques (Sara Brasil, 88), Keane e Uchendu (Francisca Cardoso, 65).

(Suplentes: Houriban, Babi, Lau Machado, Laura Luís, Francisca Cardoso, Sara Brasil e Machia).

Treinador: Miguel Santos.

Árbitra: Catarina Campos (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Dolores Silva (26), Tatiana Pinto (38) e Regina Pereira (51).

Assistência: cerca de 400 espetadores.

Continuar a ler

Futebol

Ricardo Horta renova com SC Braga até 2024

Anunciou o clube

em

Foto: SC Braga

O extremo Ricardo Horta renovou contrato com o Sporting Clube (SC) de Braga até 2024, revelou esta segunda-feira o clube da I Liga de futebol.

A cumprir a quarta época nos guerreiros, Ricardo Horta, de 25 anos, já fez 138 jogos e 35 golos, quatro dos quais esta época, pelo SC Braga.

“Esta aposta do clube significa a recompensa do trabalho que tenho vindo a fazer. Foram três grandes anos, agora está a iniciar-se o quarto e espero que corra tão bem como até aqui. É um sentimento de orgulho porque é um prazer enorme jogar aqui e representar este clube”, afirmou à televisão do clube.

O jogador disse ainda que o que o motivou a prolongar a ligação “é continuar a ajudar o clube a crescer”.

“Eu e o presidente temos a mesma ambição e os mesmos objetivos. Sinto que temos muito caminho a percorrer em conjunto e, por essa razão, entendo que faz todo o sentido prolongar a minha ligação ao Braga”, disse.

Para Ricardo Horta, poder estar em Portugal “é bastante confortável” e, no SC Braga, sente-se “completamente em casa”.

“Posso dizer que, aqui, estou na minha zona de conforto, a fazer aquilo de que mais gosto, que é jogar futebol”, disse.

Continuar a ler

Campeonato de Portugal

Rúben Amorim vai treinar o Braga B

Campeonato de Portugal

em

Foto: DR / Arquivo

O antigo futebolista português Rúben Amorim vai assumir o comando técnico da equipa B do SC Braga, avança o Mais Futebol.

De acordo com o jornal digital, o antigo jogador do clube, que também passou pelo Benfica, encontra-se, nesta segunda-feira à tarde, na cidade dos arcebispos, para acertar os últimos pormenores com vista a substituir Rui Santos.

O SC Braga B, que na época passada foi despromovido ao Campeonato de Portugal, soma duas vitórias e duas derrotas na competição, a última das quais na passada sexta-feira, em Guimarães (2-0).

Esta é a segunda experiência de Rúben Amorim à frente de uma equipa, depois de uma curta experiência no Casa Pia.

4.ª Jornada do Campeonato de Portugal

Na próxima jornada, no sábado, os arsenalistas recebem o Cerveira, naquele que deverá ser o jogo de estreia do novo treinador.

Continuar a ler

Populares