Seguir o O MINHO

Alto Minho

Armando, sozinho, apanhou 500 litros de lixo na estrada em Ponte de Lima

Ambiente

em

Foto: Facebook de Armando Carriça

Convidou muita gente mas ninguém apareceu. Armando Alves Rodrigues, residente em Correlhã, concelho de Ponte de Lima, levou a cabo uma ação de limpeza da berma da estrada nacional 201, no passado sábado, recolhendo cerca de 500 litros de lixo.

Em conversa com O MINHO, o também colaborador fotográfico do nosso jornal explica que esta ação visou sensibilizar, sobretudo, condutores que atiram lixo pela janela dos carros, poluindo as bermas com plástico não degradável que, mais tarde ou mais cedo, acaba no mar.

“Lembrei-me de realizar esta ação porque de cada vez que conduzo, mete-me fastio olhar para as bermas da estrada e ver tudo cheio de plásticos”, conta. “Na passada quinta-feira, tinham acabado de limpar as valetas [silvicultura] mas o lixo ficou todo no mesmo sítio e isso deixou-me a ferver”, reclama.

Armando decidiu convocar outros voluntários através das redes sociais, onde tem milhares de seguidores fruto das fotografias que regista durante caminhadas em serras e outras zonas de natureza do Minho. Mas ninguém apareceu.

“Fui a uma mercearia logo de manhã e ia comprar os sacos mas a senhora ofereceu-me, depois de dizer para o que iriam servir. Acabei por fazer 700 metros entre o posto de combustível de Feitosa até à zona do campo de golfe”, esclarece.

Ao todo, encheu cinco sacos de 100 litros. “Num dos locais tive ajuda de uma senhora que se queixava de ter todo o tipo de lixo no quintal, atirado pelos condutores. Até fraldas lhe caíam no quintal”, explica.

Do lixo apanhado, Armando Alves, mais conhecido como Armando ‘Carriça’, destaca copos do McDonald’s, iogurtes líquidos, maços de tabaco, latas de refrigerante mas, sobretudo, garrafas de água.

“Acho que há muita gente que não tem condições de beber água, se depois não sabem onde colocar a garrafa vazia. Mais vale beberem vinho”, ironiza o vila-verdense, nascido em Aboim da Nóbrega, mas residente em Ponte de Lima há várias décadas.

Armando é um promotor de caminhadas na natureza. É o guia habitual de turistas estrangeiros na zona de Ponte da Barca, sobretudo norte-americanos e belgas, que já não dispensam os itinerários delineados pelo aboinobrense.

Também pelos trilhos que percorre com os turistas, Armando cuida para que não se deixe lixo na natureza.

Populares