Seguir o O MINHO

Região

Alunos de Braga e Monção ajudam a plantar 110 mil árvores

Dia da Floresta Autóctone

em

Foto: DR / Arquivo

O Movimento Terra de Esperança, promovido pela Fundação Galp em parceria com a ANEFA, vai assinalar durante a próxima semana o Dia da Floresta Autóctone com um conjunto de iniciativas de florestação que incluirá a plantação de cerca de 110 mil árvores em 14 municípios de Norte a Sul de Portugal. No Minho, Braga e Monção, que foram os concelhos que mais sofreram com os incêndios de outubro de 2017, fazem parte da lista.


As ações, que já estão em curso prolongam-se até dia 23 de novembro, vão envolver a colaboração de mais de 4.500 alunos de escolas e associações dos municípios de Braga e Monção e, no resto do país, de Cascais, Torres Vedras, Mangualde, Manteigas, Celorico da Beira, Castelo de Vide, Évora, Mértola, Alcobaça, Lagos, Sardoal e Fornos de Algodres.

Em Braga, a iniciativa contará com o maior contigente de voluntários: serão mais de 1.300 alunos de cerca de três dezenas de escolas de Braga, Escudeiros, Celeirós, Vimieiro, Palmeira, Fradelos, Priscos, Aveleda, Guisande, Fradelos e Tadim, a que se juntarão ainda a Associação de Pais e Amigos da Freguesia de Cunha.

O Dia da Floresta Autóctone, que se comemora a 23 de novembro, foi criado com o objetivo de promover a divulgação da importância da conservação das florestas naturais, contribuindo para a preservação e para a expansão das nossas espécies indígenas, fomentando assim a biodiversidade da floresta portuguesa.

Este objetivo cruza-se de forma natural e intrínseca com a missão do Movimento Terra de Esperança. Com a plantação destas 110 mil árvores, o projeto ficará próximo de atingir um volume de 300 mil árvores plantadas desde finais de 2017.

Recorde-se que o Movimento foi lançado pela Fundação Galp em parceria com a ANEFA depois de a Galp anunciar a oferta de 500 mil árvores para plantar em todo o território português, de forma a ajudar na recuperação e reflorestação das áreas ardidas nos fatídicos incêndios do verão de 2017. No total, estas árvores representarão uma área equivalente a cerca de 600 campos de futebol.

O Movimento Terra de Esperança prevê que a última destas 500 mil árvores seja plantada em abril de 2020, dando assim cumprimento a um plano de reflorestação que envolverá, nos próximos meses, parcerias com 18 municípios e com o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Anúncio

Ave

Incêndio numa serração em Fafe causa danos materiais

Incêndio industrial

em

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Um incêndio deflagrou nesta madrugada numa serração em Fafe, na Rua dos Aliados, causando danos materiais, disse a O MINHO fonte do CDOS de. Braga.

No local estiveram 13 operacionais dos Bombeiros Voluntários de Fafe apoiados por quatro viaturas, assim como elementos da Proteção Civil Municipal e a GNR.

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Foto: Ivo Borges / O MINHO

Pelas 02:09, o incêndio encontra-se em fase de rescaldo.

(em atualização)

Continuar a ler

Alto Minho

Bombeiros evitam que chamas atinjam casa durante incêndio em Ponte de Lima

Incêndio florestal

em

Foto cedida a O MINHO

O grande incêndio que lavra na freguesia de Anais nesta terça-feira, dirigia-se a uma habitação, cerca das 23:40, mas a rápida intervenção dos bombeiros no terreno evitou o pior.

As chamas chegaram a aproximar-se de uma habitação situada na zona de Costeira, na rua do Covão, mas apenas ardeu zona de floresta depois de os bombeiros conseguirem dominar o fogo que seguia na direção de zona habitacional, junto ao Bom Jesus de Anais, não chegando a casa a estar em perigo.

As chamas deste incêndio que atravessou as freguesias de Fornelos (onde teve início) e Queijada, estão ainda longe de serem dominadas, face aos fortes ventos que se fazem sentir naquela zona montanhosa que divide os concelhos de Ponte de Lima e Vila Verde, já no distrito de Braga.

Fonte do CDOS de Viana indicou a O MINHO que estão, de momento, 83 operacionais apoiados por 26 viaturas vindas de corporações dos dois distritos minhotos no combate às chamas.

Incêndio em Ponte de Lima vai com várias frentes para Vila Verde mas sem ameaçar casas

Adiantou ainda que o incêndio permanece ativo e não está a ameaçar habitações.

Continuar a ler

Região

Incêndio em Ponte de Lima vai com várias frentes para Vila Verde mas sem ameaçar casas

Incêndios

em

Foto: Armando Carriça / O MINHO

O incêndio que deflagrou ao início da noite desta terça-feira em Fornelos, concelho de Ponte de Lima, está, pelas 02:39 horas, com as frentes de incêndio sectorizadas, disse a O MINHO fonte do CDOS de Viana do Castelo. Encontra-se, no entanto, ainda ativo e sem estar dominado.

Segundo Carlos Lima, comandante dos Bombeiros de Ponte de Lima, o incêndio está difícil de dominar devido ao vento que se faz sentir no alto daquelas freguesias de montanha, tendo passado de Fornelos para Anais, já na fronteira com o concelho de Vila Verde.

Foto: Ângelo Reis

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Foto: David Raúl / O MINHO

Foto: David Raúl / O MINHO

“Ainda não sabemos se já passou para o concelho vizinho mas está ainda descontrolado, embora não esteja a ameaçar habitações”, acrescentou Carlos Lima.

No teatro de operações estão, pelas 02:39, 94 bombeiros de várias corporações do distrito de Viana do Castelo, entre as quais Ponte de Lima, Viana do Castelo e Paredes de Coura, mas também do distrito de Braga como a corporação de Vizela.

(em atualização)

Continuar a ler

Populares