Seguir o O MINHO

Braga

Alunos da UMinho despem-se para calendário solidário

em

Com o intuito de angariar verbas para ajudar alunos carenciados da Universidade.

Um grupo de judocas da Universidade do Minho despiu-se, pela segunda vez este ano, para um calendário solidário, com o intuito de angariar verbas para o Fundo de Emergência da Instituição.

No início de 2015, Nuno Gonçalves, fotógrafo e professor de Judo na UMinho, teve a ideia de criar um calendário solidário, para ajudar os estudantes mais carenciados.

Este calendário acabou por ser um sucesso ao angariar oito mil euros.

Uns meses depois, os judocas juntaram-se a outros estudantes, que praticam voleibol, andebol e escalada, para a criação do segundo calendário.

“A segunda edição do calendário solidário é a sequência natural de uma iniciativa que superou expectativas e despertou consciências. Acima de tudo, representa o reforço de um compromisso com a causa de quem luta para que ninguém fique para trás. É simultaneamente um grito de irreverência e de responsabilidade social”, referiu Carlos Videira, presidente da Associação Académica da UMinho ao Jornal de Notícias.

O calendário, que está à venda na Universidade do Minho, pelo preço de 5 euros, conta com a presença de estudantes de vários cursos, como medicina, engenharia têxtil e engenharia de polímeros.

Populares