Seguir o O MINHO

Alto Minho

Alto Minho defende “necessidade imperativa” de quarentena para oriundos do exterior

Covid-19

em

Foto: Divulgação

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho alertou hoje para a “necessidade imperativa” de “emigrantes e migrantes”, que se encontram ou pretendam regressar à região, cumprirem isolamento profilático por 14 dias, devido à pandemia de covid-19.


“A partir da entrada em Portugal devem permanecer em regime de isolamento profilático/quarentena por um período de 14 dias, evitando qualquer tipo de contacto que coloque em risco a sua saúde e a dos seus concidadãos”, sublinhou a associação que agrega os 10 concelhos do distrito de Viana do Castelo, na nota enviada às redações.

A CIM do Alto Minho acrescentou que os municípios que a integram “não irão passar qualquer licença para festas, romarias e eventos equiparáveis que decorram até final do mês de junho, face aos graves riscos de saúde pública associados à propagação da pandemia de covid-19 na região”.

A comunidade intermunicipal referiu ainda ser uma “necessidade imperativa evitar qualquer tipo das tradicionais atividades da época pascal, tais como compassos pascais, almoços de família, festas e romarias, etc.”.

A nota destaca ainda, tal como o presidente da CIM do Alto Minho, José Maria Costa, avançou hoje à agência Lusa, que “entrará em funcionamento, durante a próxima semana, em Viana do Castelo, um centro de diagnóstico destinado exclusivamente a pessoas com suspeitas de infeção covid-19 referenciadas pelas autoridades de saúde e com prescrição médica”.

Aquele centro “funcionará em modelo ‘Drive Thru’, deslocando-se os pacientes referenciados dentro do veículo ao ponto de recolha sem entrar em contacto com outras pessoas, reduzindo assim o risco de infeção em cada colheita”.

As decisões agora anunciadas foram tomadas, hoje, numa reunião de trabalho do Conselho Intermunicipal CIM do Alto Minho, com o presidente da Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), para analisar o impacto da pandemia de covid-9 naquele território.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes, mais 16 do que na véspera (+26,7%), e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 724 novos casos em relação a quinta-feira (+20,4%).

Dos infetados, 354 estão internados, 71 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Anúncio

Viana do Castelo

Viana tem uma app que ativa recolha de lixo quando recipientes estão cheios

Ambiente

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A Câmara de Viana do Castelo lançou uma aplicação que permite aos cidadãos a hipótese de avisar os serviços municipais quando um recipiente de lixo se encontra cheio, necessitando de recolha.


A plataforma irá monitorizar e apoiar a gestão de recolha de resíduos não só em ecopontos mas também nos reservatórios instalados nas redes de passadiços da cidade. Em breve, o serviço irá atual sobre toda a Ecovia do Litoral Norte e ainda no centro da cidade.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Durante a época balnear o sistema permitirá também a monitorização partilhada entre munícipes e autarquias dos sanitários e balneários das praias, de forma a que se proceda à limpeza e higienização.

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

A instalação dos dísticos sinalizadores iniciou-se hoje de manhã na rede de passadiços das praias da Foz do Lima, Cabedelo e Luziamar, e já está em pleno funcionamento.

É esperado que o sistema esteja totalmente instalado em todos os recipientes até ao último trimestre de 2020.

Continuar a ler

Viana do Castelo

Encontrado com vida homem desaparecido desde ontem em Viana

Buscas

em

Foto: DR / Arquivo

Um homem de 87  anos, desaparecido desde sexta-feira, foi este sábado encontrado com vida pelas autoridades, na freguesia de Lanheses, em Viana do Castelo.


Ao que apurou O MINHO, o homem terá desaparecido ontem à tarde na zona de Meadela, na cidade de Viana do Castelo, depois de sair para fazer uma caminhada, motivando um alerta por parte das família.

Ao longo de ontem e desta manhã, a família contactou as autoridades que iniciaram buscas, inicialmente a cargo da PSP. Mais tarde, foram ativados os Bombeiros Sapadores de Viana do Castelo para ajudar na procura do homem.

Esta tarde, cerca das 15:00 horas, o homem terá sido encontrado por um popular na veiga de Vila Mou, encontrando-se neste momento, pelas 16:00, no posto local da GNR de Lanheses.

O homem encontrava-se desorientado e com alguns arranhões. A carteira que tinha no bolso permitiu ao popular identificar o homem para com a GNR.

Encontra-se bem de saúde física, mas desorientado e com um discurso pouco coerente.

Continuar a ler

Alto Minho

Monção vai requalificar 17 quilómetros de rede viária

Obras públicas

em

Foto: DR / Arquivo

A Câmara de Monção vai investir 1,3 milhões de euros a requalificar mais de 17 quilómetros de rede viária municipal, em 12 freguesias, para garantir “uma circulação mais segura e facilitar o acesso às habitações”, informou hoje a autarquia.


“A requalificação destes traçados rodoviários reflete um passo importante para quem reside naquelas áreas do concelho, assegurando-lhes uma circulação mais segura e fluída, assim como melhores condições no acesso às habitações. Pode, também, contribuir para a fixação das pessoas nos seus locais de origem ou para a atração de novos moradores”, afirmou o presidente da câmara, António Barbosa, citado numa nota hoje enviada às redações.

No documento, a autarquia do distrito adiantou que, “neste momento, sete obras públicas na rede viária municipal estão em condições de avançar no terreno”.

“Em conjunto, os investimentos, contratualizados e prontos a iniciar-se representam um valor global próximo de 1,3 milhões de euros, decorrendo em 12 freguesias do território, num total ligeiramente superior a 17 quilómetros de extensão”, sustenta.

As intervenções agora anunciadas têm ainda um objetivo de valorização turística do território, “particularmente, nas zonas de montanha, com espaços verdes e águas refrescantes, cada vez mais procuradas pelos turistas”.

“A melhoria dos acessos poderá levar também à afirmação dos valores naturais, patrimoniais e gastronómicos das freguesias, bem como à valorização das estruturas existentes e à eventual concretização de novos empreendimentos capazes de atrair mais gente”, referiu o município.

Continuar a ler

Populares