Seguir o O MINHO

Braga

PJ fez buscas na Câmara de Vila Verde no âmbito do processo “Ajuste Secreto”

em

Um ficheiro. Este foi o alegado “artefacto informático” que a Polícia Judiciária (PJ) procurou na Câmara de Vila Verde (CMVV) em mais uma busca e confirmada pela Procuradoria Geral da República.

Gabinete do Presidente da Camara de Vila Verde. Foto: O MINHO

O MINHO sabe que a situação está relacionada com o processo “Ajuste Secreto”, que levou à detenção de sete pessoas.

Fonte ligada ao processo indicou que as buscas na Câmara estão relacionadas com a empresa “Rede Ambiente” que faz a recolha de resíduos sólidos urbanos. Empresa esta que viu o administrador, também ex-deputado do PSD, João Moura de Sá detido.

João Moura de Sá. DR

João Moura de Sá integra a administração de uma das empresas do consórcio a quem a CMVV adjudicou, em 2014 – e por 10 anos – a recolha do lixo do concelho, por 490 mil euros anuais.

Na altura o negócio foi considerado como “verdadeiro atropelo à legalidade e à defesa do interesse público”.

Um dos detidos mais mediáticos é o do vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Hermínio Loureiro, que também foi secretário de Estado da Juventude e Desporto do Governo PSD chefiado por Santana Lopes e presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (2006-2010).

Os arguidos são suspeitos de crimes de corrupção ativa e passiva, prevaricação, peculato e tráfico de influência.

O MINHO tentou contactar com António Vilela, mas sem sucesso.

Notícia atualizada às 12h47.

Populares