Seguir o O MINHO

Futebol

“Acabou!”: Vitória vence e está de regresso à fase de grupos da Liga Europa

Vitorianos começaram na 2.ª pré-eliminatória, tendo ganho cinco jogos em seis

em

Presidente do clube adversário prometeu "cortar a cabeça" caso o Vitória marcasse ao FCSB. Nas redes sociais, adeptos pedem que Gigi Becali 'cumpra' a promessa. Foto: Facebook de Eduardo Fernandes

O Vitória SC apurou-se hoje para a fase de grupos da Liga Europa de futebol, depois de ter vencido, em Guimarães, por 1-0, contra o FCSB (ex-Steaua de Bucareste), em jogo da segunda mão do playoff de acesso.

A equipa minhota, que tinha empatado na Roménia (0-0), abriu as portas da qualificação na segunda parte, depois de Tapsoba ter marcado, aos 53 minutos, na conversão de uma grande penalidade.

Presidente do clube adversário prometeu “cortar a cabeça” caso o Vitória marcasse ao FCSB. Adeptos pediram que Gigi Becali ‘cumpra’ a promessa. Foto: Facebook de Diogo MV Monte

No resto do encontro, a equipa treinada por Ivo Vieira falhou mais de uma ‘mão cheia’ de ocasiões – duas delas bateram nos ferros, por Bruno Duarte (45 minutos) e por João Carlos Teixeira (90) -, perante um adversário que raramente ameaçou a baliza, mas poderia ter marcado no final, num cabeceamento de Cristea à figura de Douglas.

Com um ‘onze’ quase igual ao da primeira mão – a entrada de Dénis Poha para o lugar de André Almeida foi a única novidade -, a equipa portuguesa entrou determinada a marcar cedo e falhou uma ocasião flagrante logo aos dois minutos, com Bruno Duarte a atirar para as mãos de Balgradean numa recarga aparentemente fácil a remate de Pepê.

A supremacia vimaranense estendeu-se até ao intervalo, mas nem sempre com a mesma intensidade dos primeiros 10 minutos, até porque a formação de Bucareste, inexistente no ataque, à exceção de umas incursões rápidas pela ala esquerda, realizou uma pressão muito apertada sobre o adversário que tinha a bola, obrigando-o a errar.

Apesar das dificuldades para entrar na área romena, o Vitória criou mais três oportunidades claras para ‘inaugurar o marcador’ quando o fez: um remate de Pepê por cima, em zona frontal, aos 26 minutos, uma tentativa de Rochinha à malha lateral, aos 35, e um cabeceamento de Bruno Duarte à trave, seguido de recarga de Dénis Poha ao lado, aos 45.

A equipa de Ivo Vieira continuou a atacar no início da segunda parte, diante de um FCSB na expetativa, e chegou finalmente à vantagem graças a uma grande penalidade de Mihai Roman sobre Davidson, aos 51 minutos. Na conversão, Tapsoba atirou rasteiro e colocado para o fundo das redes, apesar de Cristian Balgradean ter adivinhado o lado.

Desfeito o ‘nulo’ na eliminatória, o conjunto de Bogdan Vintila tentou reagir, com Ionut Pantiru a desferir o primeiro remate perigoso da equipa de Bucareste, no minuto seguinte ao golo.

O Vitória aproveitou, porém, o balanceamento ofensivo romeno para chegar à área adversária em contra-ataque e proporcionar uma série de golos falhados, em remates de Davidson, aos minutos 58 e 59, e de Rochinha, aos 61.

A última meia hora foi uma sucessão de erros de parte a parte, com o FCSB a revelar muitas deficiências na hora de construir, raramente conseguindo mais de três passes seguidos, e a equipa lusa a perder rapidamente a bola quando contra-atacava.

Só nos minutos finais, o perigo aproximou-se novamente das balizas, com João Carlos Teixeira a cabecear ao poste, aos 90 minutos, e Iulian Cristea, em boa posição, a cabecear à figura de Douglas, no último lance.

Os Conquistadores, que entraram na prova na segunda pré-eliminatória, somaram a sua quinta vitória em seis jogos disputados, depois de já terem vencido, em casa e fora, a Jeunesse Esch, do Luxemburgo, primeiro, e o Ventspils, da Letónia, depois. Marcaram 15 golos, sem sofrer nenhum.

Um dos grandes objetivos da temporada do Vitória SC foi conseguido, o que garante desde já aos minhotos um total de 3,2 milhões de euros e o regresso a uma fase da Liga Europa onde não chegavam desde 2017/2018.

Nessa época os de Guimarães ficaram no grupo de Red Bull Salzburgo, da Áustria (primeiro, com 12 pontos), Marselha, de França (segundo, com 8) e Konyaspor, da Turquia, com quem ficou empatado, mas em último, com 5 pontos.

Fonte: zerozero.pt

Antes, em 2013/2014, os vitorianos ficaram em terceiro no Grupo I, com o Lyon (França) a terminar em primeiro, com 12 pontos, e o Bétis de Sevilha, de Espanha, em segundo, com nove. O Vitória somou cinco pontos, depois de ter conquistado uma vitória (4-0, em casa, contra os croatas do HNK Rijeka) e dois empates (em Lyon, 1-1, e na Croácia, 0-0).

O sorteio dos grupos terá lugar no Mónaco, esta sexta-feira, a partir do meio dia. Os 48 clubes participantes serão divididos em quatro potes, de acordo com os seus coeficientes no ranking de clubes da UEFA, com cada um dos 12 grupos a resultar da tiragem de uma equipa de cada pote.

Liga Europa: Possíveis adversários de SC Braga (pote 2) e Vitória (pote 4)

O primeiro jogo terá lugar no próximo dia 19 de setembro. Seguir-se-ão mais cinco jogos a 03 e 24 de outubro, 07 e 28 de novembro e 12 de dezembro.

Serão apurados para os 16 avos de final da Liga Europa os dois primeiros classificados de cada grupo.

Do sorteio desta sexta-feira farão ainda parte o SC Braga, que hoje venceu na Rússia, contra o Spartak de Moscovo, FC Porto e o Sporting.

Os grupos a serem sorteados têm a restrição de não poderem conter clubes do mesmo país.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – FCSB, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Tapsoba, 53 minutos (grande penalidade).

Equipas:

– Vitória SC: Douglas, Sacko, Tapsoba, Bondarenko, Florent, Al Musrati, Pepê (João Carlos Teixeira, 75), Dénis Poha, Rochinha, Davidson (Rafa Soares, 86) e Bruno Duarte (André Pereira, 78).

(Suplentes: Miguel Silva, Lucas Soares, Frederico Venâncio, Rafa Soares, André Almeida, João Carlos Teixeira e André Pereira).

Treinador: Ivo Vieira.

– FCSB: Cristian Balgradean, Valentin Cretu (Mihai Roman, 27), Bogdan Planic, Iulian Cristea, Aristidis Soiledis (Thierry Moutinho, 73), Mihai Pintilii (Harlem Gnoheré, 46), Ionut Pantiru, Ovidiu Popescu, Ionut Vina, Florin Coman e Florin Tanase.

(Suplentes: Toma Niga, Andrei Marc, Razvan Oaida, Adrian Popa, Mihai Roman, Thierry Moutinho e Harlem Gnohéré).

Treinador: Bogdan Vintila.

Árbitro: Irfan Peljto (Bósnia e Herzegovina).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Valentin Cretu (03), Aristidis Soiledis (34), Ionut Pantiru (68) e Bogdan Planic (90+1).

Assistência: 18.352 espetadores.

Anúncio

Futebol

Fábio Martins eleito melhor jogador da I Liga em setembro

Futebol

em

Foto: Divulgação / FC Famalicão

O futebolista Fábio Martins, que alinha no Famalicão, foi eleito melhor jogador do mês de setembro da I Liga portuguesa, revelou hoje o organismo que rege os campeonatos profissionais, em comunicado.

O extremo, de 26 anos, que assinou dois golos e fez duas assistências em três jogos durante o último mês, arrecadou 31,40% dos votos e bateu o avançado cabo-verdiano Zé Luís, do FC Porto (8,87%), e Rafa, do Benfica (7,26%).

Fábio Martins já tinha sido nomeado o melhor avançado do mês, numa lista de distinções dominada pelo Famalicão. João Pedro Sousa foi considerado o melhor treinador, o argentino Nehuén Pérez o melhor defesa e Rúben Lameiras apontou o golo do mês.

Bruno Fernandes, do Sporting, e o argentino Marchesín, do FC Porto, venceram nas categorias de melhor médio e melhor guarda-redes, respetivamente.

Fábio Martins, que está no Famalicão, atual líder da I Liga, por empréstimo do Sporting de Braga, sucedeu a Pizzi, do Benfica, que foi nomeado o melhor jogador da prova durante o mês de agosto.

A votação para o melhor jogador do mês da I Liga é feita pelos 18 treinadores principais da competição.

No segundo escalão, o médio Daniel Bragança, que alinha no Estoril Praia por empréstimo do Sporting, arrecadou o prémio de melhor jogador em setembro.

Continuar a ler

Futebol

Sá Pinto alerta que eliminação do Sporting “é um aviso” para o Braga

O jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal está marcado para as 20:45 de sábado, no Estádio do Leça, em Leça da Palmeira

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Sporting Clube (SC)de Braga, Ricardo Sá Pinto, disse esta sexta-feira que a derrota do Sporting diante do Alverca serve de “aviso” para o jogo de sábado com o Leça, da Taça de Portugal de futebol.

Questionado sobre se o Braga é candidato a chegar à final da prova, o técnico frisou que, de momento, o “objetivo é ganhar ao Leça”, equipa que milita na Série B do Campeonato de Portugal, o mesmo escalão do Alverca, que na quinta-feira eliminou o detentor do troféu, o Sporting, por 2-0.

“Sem dúvida que é um aviso para todos. Já o tinha dito na Taça da Liga, quando jogámos com o Penafiel: hoje em dia não há jogos fáceis, acabaram há muito tempo. Este é de uma competição diferente, frente a uma equipa de uma divisão diferente, mas que está supermotivada e que, depois do que aconteceu em Alverca, acredita que pode ser feliz”, disse.

Para contrariar o adversário, os jogadores do Sporting de Braga têm que ser “sérios, rigorosos, determinados, concentrados e humildes”. “Temos que respeitar este adversário”, frisou.

Sá Pinto elogiou o Leça, que está em segundo lugar na sua série, dizendo esperar uma equipa “que vai procurar defender bem e explorar um ou outro erro” do Braga.

“É uma equipa com bons jogadores e que até tem internacionais, como o Pecks, por Cabo Verde, e que há até pouco tempo atuava na I Liga, e tem outros jogadores com experiência, como Nelsinho, Van Zeller, tem ainda o Prazeres e o Adilson, que é muito rápido. Temos que estar concentrados porque é uma equipa que não vai parar de acreditar até construirmos um resultado que nos permita ter uma vitória segura”, disse.

Ricardo Sá Pinto disse que o estado do relvado, aliado às más condições climatéricas previstas para sábado (chuva), o preocupam, mas frisou que a equipa tem que saber “contornar” essas circunstâncias.

O treinador revelou ainda que, “provavelmente”, vai fazer algumas alterações no ‘onze’, lembrando “o ciclo muito exigente de sete jogos em 21 dias” que se avizinha.

“Todos vão ser precisos e todos são importantes, os que jogam mais e os que jogam menos. Se calhar, não posso ser justo com todos, mas peço-lhes que não deixem de trabalhar e acreditar que podem ser úteis, num ciclo destes é fundamental que todos possam estar disponíveis para ajudar”, disse.

Tiago Sá, Wallace, Raul Silva já estão aptos e o único lesionado do plantel bracarense é o defesa central Tormena.

O jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal está marcado para as 20:45 de sábado, no Estádio do Leça, em Leça da Palmeira, Matosinhos.

Continuar a ler

Futebol

Sá Pinto lamenta morte do “grande Rui Jordão”

“Uma referência”

em

Foto: Divulgação / SC Braga

O treinador do Sporting Clube (SC) de Braga, Ricardo Sá Pinto, lamentou esta sexta-feira a morte do antigo futebolista internacional português Rui Jordão, “uma referência” para o também ex-jogador.

Antes de qualquer pergunta sobre o jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal, diante do Leça, no sábado, Sá Pinto fez questão de “enviar as condolências à família do grande Rui Jordão”, que morreu hoje, aos 67 anos.

“[Jordão era] Uma referência para mim, uma pessoa afável e serena, simpática. Encontrávamo-nos esporadicamente, porque ele afastou-se um pouco do futebol, eu gosto imenso de arte e pintura, ele pintava, falávamos um pouco sobre isso e foi com grande tristeza que recebi esta notícia”, afirmou.

Natural de Benguela, Jordão destacou-se no Benfica, clube no qual iniciou a carreira, em 1971/72, e no Sporting, tendo disputado 43 jogos pela seleção portuguesa e marcado 15 golos, dois dos quais no Europeu de 1984, no qual Portugal foi eliminado nas meias-finais.

Jordão, que jogou também no Saragoça e no Vitória de Setúbal, onde terminou a carreira, em 1988/89, foi melhor marcador do campeonato português nas épocas 1975/76 e 1979/80, tendo conquistado seis títulos de campeão nacional, três Taças de Portugal e uma Supertaça portuguesa.

Sá Pinto enviou ainda “um forte abraço” ao também antigo avançado internacional e atual diretor de scouting do FC Porto, Fernando Gomes, que “atravessa um período difícil de saúde”.

“É uma das grandes referências do futebol português e o meu ídolo, desejo uma rápida recuperação”, disse.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares