Seguir o O MINHO

Futebol

“Acabou!”: Vitória vence e está de regresso à fase de grupos da Liga Europa

Vitorianos começaram na 2.ª pré-eliminatória, tendo ganho cinco jogos em seis

em

Presidente do clube adversário prometeu "cortar a cabeça" caso o Vitória marcasse ao FCSB. Nas redes sociais, adeptos pedem que Gigi Becali 'cumpra' a promessa. Foto: Facebook de Eduardo Fernandes

O Vitória SC apurou-se hoje para a fase de grupos da Liga Europa de futebol, depois de ter vencido, em Guimarães, por 1-0, contra o FCSB (ex-Steaua de Bucareste), em jogo da segunda mão do playoff de acesso.

A equipa minhota, que tinha empatado na Roménia (0-0), abriu as portas da qualificação na segunda parte, depois de Tapsoba ter marcado, aos 53 minutos, na conversão de uma grande penalidade.

Presidente do clube adversário prometeu “cortar a cabeça” caso o Vitória marcasse ao FCSB. Adeptos pediram que Gigi Becali ‘cumpra’ a promessa. Foto: Facebook de Diogo MV Monte

No resto do encontro, a equipa treinada por Ivo Vieira falhou mais de uma ‘mão cheia’ de ocasiões – duas delas bateram nos ferros, por Bruno Duarte (45 minutos) e por João Carlos Teixeira (90) -, perante um adversário que raramente ameaçou a baliza, mas poderia ter marcado no final, num cabeceamento de Cristea à figura de Douglas.

Com um ‘onze’ quase igual ao da primeira mão – a entrada de Dénis Poha para o lugar de André Almeida foi a única novidade -, a equipa portuguesa entrou determinada a marcar cedo e falhou uma ocasião flagrante logo aos dois minutos, com Bruno Duarte a atirar para as mãos de Balgradean numa recarga aparentemente fácil a remate de Pepê.

A supremacia vimaranense estendeu-se até ao intervalo, mas nem sempre com a mesma intensidade dos primeiros 10 minutos, até porque a formação de Bucareste, inexistente no ataque, à exceção de umas incursões rápidas pela ala esquerda, realizou uma pressão muito apertada sobre o adversário que tinha a bola, obrigando-o a errar.

Apesar das dificuldades para entrar na área romena, o Vitória criou mais três oportunidades claras para ‘inaugurar o marcador’ quando o fez: um remate de Pepê por cima, em zona frontal, aos 26 minutos, uma tentativa de Rochinha à malha lateral, aos 35, e um cabeceamento de Bruno Duarte à trave, seguido de recarga de Dénis Poha ao lado, aos 45.

A equipa de Ivo Vieira continuou a atacar no início da segunda parte, diante de um FCSB na expetativa, e chegou finalmente à vantagem graças a uma grande penalidade de Mihai Roman sobre Davidson, aos 51 minutos. Na conversão, Tapsoba atirou rasteiro e colocado para o fundo das redes, apesar de Cristian Balgradean ter adivinhado o lado.

Desfeito o ‘nulo’ na eliminatória, o conjunto de Bogdan Vintila tentou reagir, com Ionut Pantiru a desferir o primeiro remate perigoso da equipa de Bucareste, no minuto seguinte ao golo.

O Vitória aproveitou, porém, o balanceamento ofensivo romeno para chegar à área adversária em contra-ataque e proporcionar uma série de golos falhados, em remates de Davidson, aos minutos 58 e 59, e de Rochinha, aos 61.

A última meia hora foi uma sucessão de erros de parte a parte, com o FCSB a revelar muitas deficiências na hora de construir, raramente conseguindo mais de três passes seguidos, e a equipa lusa a perder rapidamente a bola quando contra-atacava.

Só nos minutos finais, o perigo aproximou-se novamente das balizas, com João Carlos Teixeira a cabecear ao poste, aos 90 minutos, e Iulian Cristea, em boa posição, a cabecear à figura de Douglas, no último lance.

Os Conquistadores, que entraram na prova na segunda pré-eliminatória, somaram a sua quinta vitória em seis jogos disputados, depois de já terem vencido, em casa e fora, a Jeunesse Esch, do Luxemburgo, primeiro, e o Ventspils, da Letónia, depois. Marcaram 15 golos, sem sofrer nenhum.

Um dos grandes objetivos da temporada do Vitória SC foi conseguido, o que garante desde já aos minhotos um total de 3,2 milhões de euros e o regresso a uma fase da Liga Europa onde não chegavam desde 2017/2018.

Nessa época os de Guimarães ficaram no grupo de Red Bull Salzburgo, da Áustria (primeiro, com 12 pontos), Marselha, de França (segundo, com 8) e Konyaspor, da Turquia, com quem ficou empatado, mas em último, com 5 pontos.

Fonte: zerozero.pt

Antes, em 2013/2014, os vitorianos ficaram em terceiro no Grupo I, com o Lyon (França) a terminar em primeiro, com 12 pontos, e o Bétis de Sevilha, de Espanha, em segundo, com nove. O Vitória somou cinco pontos, depois de ter conquistado uma vitória (4-0, em casa, contra os croatas do HNK Rijeka) e dois empates (em Lyon, 1-1, e na Croácia, 0-0).

O sorteio dos grupos terá lugar no Mónaco, esta sexta-feira, a partir do meio dia. Os 48 clubes participantes serão divididos em quatro potes, de acordo com os seus coeficientes no ranking de clubes da UEFA, com cada um dos 12 grupos a resultar da tiragem de uma equipa de cada pote.

Liga Europa: Possíveis adversários de SC Braga (pote 2) e Vitória (pote 4)

O primeiro jogo terá lugar no próximo dia 19 de setembro. Seguir-se-ão mais cinco jogos a 03 e 24 de outubro, 07 e 28 de novembro e 12 de dezembro.

Serão apurados para os 16 avos de final da Liga Europa os dois primeiros classificados de cada grupo.

Do sorteio desta sexta-feira farão ainda parte o SC Braga, que hoje venceu na Rússia, contra o Spartak de Moscovo, FC Porto e o Sporting.

Os grupos a serem sorteados têm a restrição de não poderem conter clubes do mesmo país.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Vitória SC – FCSB, 1-0.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

1-0, Tapsoba, 53 minutos (grande penalidade).

Equipas:

– Vitória SC: Douglas, Sacko, Tapsoba, Bondarenko, Florent, Al Musrati, Pepê (João Carlos Teixeira, 75), Dénis Poha, Rochinha, Davidson (Rafa Soares, 86) e Bruno Duarte (André Pereira, 78).

(Suplentes: Miguel Silva, Lucas Soares, Frederico Venâncio, Rafa Soares, André Almeida, João Carlos Teixeira e André Pereira).

Treinador: Ivo Vieira.

– FCSB: Cristian Balgradean, Valentin Cretu (Mihai Roman, 27), Bogdan Planic, Iulian Cristea, Aristidis Soiledis (Thierry Moutinho, 73), Mihai Pintilii (Harlem Gnoheré, 46), Ionut Pantiru, Ovidiu Popescu, Ionut Vina, Florin Coman e Florin Tanase.

(Suplentes: Toma Niga, Andrei Marc, Razvan Oaida, Adrian Popa, Mihai Roman, Thierry Moutinho e Harlem Gnohéré).

Treinador: Bogdan Vintila.

Árbitro: Irfan Peljto (Bósnia e Herzegovina).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Valentin Cretu (03), Aristidis Soiledis (34), Ionut Pantiru (68) e Bogdan Planic (90+1).

Assistência: 18.352 espetadores.

Populares