Seguir o O MINHO

Futebol

Vizela perde em Mafra

II Liga

em

Foto: Facebook / FC Vizela (Arquivo)

O Mafra isolou-se hoje provisoriamente no comando da II Liga de futebol, ao vencer o Vizela por 2-0, com dois golos do lateral Gui Ferreira, em jogo da sexta jornada da prova.


O encontro começou da melhor forma possível para o conjunto orientado pelo treinador Filipe Cândido, com o golo inaugural a surgir logo aos cinco minutos, na conversão de um livre direto por Gui Ferreira, a quase 30 metros da baliza de Ivo Gonçalves.

Contudo, o Vizela não se deixou afetar pelo golo sofrido e reagiu bem para tentar chegar ao empate. A igualdade esteve à vista num remate de longe de Zag, ao poste, aos 28 minutos, e, pouco depois, foi a vez de Aidara colocar mesmo a bola dentro da baliza dos anfitriões, com um cabeceamento de bom nível, após um livre, mas o lance seria invalidado por fora de jogo.

Sem mais alterações, o intervalo chegou com a vantagem do líder no marcador e uma boa réplica dos visitantes.

Quando se prenunciava uma reação ainda mais intensa do Vizela, o Mafra surpreendeu com novo golo logo a abrir o segundo tempo. Bafejado pela sorte, Gui Ferreira tentou, aos 50 minutos, um cruzamento atrasado já dentro da área dos nortenhos e a bola acabou desviada por um defesa vizelense para a baliza, tendo ainda batido no poste antes de entrar.

Já sem a lucidez de outrora, o Vizela renovou-se com várias mudanças na equipa e esforçou-se por lutar por um golo que reabrisse a discussão do encontro, conseguindo-o aos 79, por Cassiano, mas o lance voltou a ser anulado, desta feita por uma falta anterior ao remate.

O apito final chegou pouco depois e confirmou o quinto triunfo em seis jogos do Mafra, que soma agora 15 pontos e espera pelo desfecho do Estoril-Feirense, na terça-feira, para saber se fica a sós no topo da classificação. O Vizela queda-se pelo sétimo posto da competição, com oito pontos.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio do Parque Desportivo Municipal de Mafra, em Mafra.

Mafra – Vizela, 2-0.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Gui Ferreira, 05 minutos.

2-0, Gui Ferreira, 50.

Equipas:

– Mafra: João Godinho, Tomás Domingos, João Miguel, João Cunha, Gui Ferreira, Cuca, Ismael, Carlos Daniel (João Graça, 82), Rodrigo Martins (Andrézinho, 60), Moura (Campos, 68) e Camará.

(Suplentes: Carlos Henriques, Campos, Bruno, Andrézinho, Barbosa, Lee, João Graça e Wenderson).

Treinador: Filipe Cândido.

– Vizela: Ivo Gonçalves, Koffi, Matheus, Aidara, Kiki (Ofori, 73), Marcos Paulo, Zag (Oti, 54), Samu (André Soares, 82), Francis Cann (Tavinho, 53), Cardozo (Kiko Bondoso, 46) e Cassiano.

(Suplentes: Pedro Silva, Tavinho, André Soares, Marcelo, Kiko Bondoso, Ericson, Ofori, Diogo Ribeiro e Oti).

Treinador: Álvaro Pacheco.

Árbitro: João Malheiro Pinto (AF Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Zag (19), Ismael (26), Cassiano (32), Aidara (33), Carlos Daniel (40), Tomás Domingos (61), Koffi (72).

Assistência: Jogo à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Anúncio

Futebol

FC Porto tenta conquistar primeiros pontos na ‘champions’

Liga dos Campeões

em

Foto: FC Porto

O FC Porto vai tentar conquistar hoje os primeiros pontos na Liga dos Campeões de futebol, recebendo no estádio do Dragão os gregos do Olympiacos, treinados pelo português Pedro Martins.

Depois de derrotados na visita ao Manchester City (3-1), os ‘dragões’ vão receber nesta segunda jornada do grupo C a equipa grega, que na primeira ronda bateu os franceses do Marselha, treinados por André Villas-Boas.

A equipa de Sérgio Conceição vai procurar aproveitar o fator casa para somar pontos e evitar que os seus adversários ganhem vantagem na luta pela qualificação para a fase seguinte da prova, que será conseguida pelos dois primeiros de cada grupo.

O FC Porto enfrenta este jogo depois de vencer o Gil Vicente por 1-0, na quinta jornada da I Liga, enquanto o Olympiacos, que, além de Pedro Martins, conta com José Sá, Rúben Semedo, Rúben Vinagre, Pêpê Rodrigues, Tiago Silva e Bruma nas suas fileiras, chega mais ‘folgado’, uma vez que não jogou este fim de semana devido ao facto de a partida frente ao PAOK ter sido adiada.

O jogo entre FC Porto e Olympiacos está marcado para as 20:00 de hoje, no estádio do Dragão, no Porto.

No outro jogo do grupo, o Marselha vai receber o Manchester City, de João Cancelo, Bernardo Silva e Rúben Dias, na mesma situação em que está o FC Porto: os franceses somam zero pontos e vão receber uma equipa que venceu na primeira jornada.

Continuar a ler

Futebol

Ricardo Horta e Paulinho na luta para bater recorde de golos europeus de Alan

Liga Europa

em

Foto: SC Braga

Os avançados portugueses Ricardo Horta e Paulinho terão na quinta-feira, caso joguem, mais um capítulo na luta por destronarem o brasileiro Alan do topo da lista de marcadores do SC Braga nas taças europeias de futebol.

Em encontro da segunda jornada do Grupo G da Liga Europa, no reduto dos ucranianos do Zorya, Ricardo Horta, já com os mesmos 11 golos de Alan, e Paulinho, com apenas menos um, podem ‘apagar’ da lista o atual Diretor das Relações Externas do clube.

Os dois jogadores lusos estrearam-se da melhor forma na edição 2020/21 da Liga Europa, já que Paulinho marcou, aos 78 minutos, o segundo golo dos ‘arsenalistas’, na receção aos gregos do AEK Atenas (3-0), e Ricardo Horta fechou a contagem, aos 88.

No SC Braga desde 2016/17, proveniente dos espanhóis do Málaga, que o haviam contratado ao Vitória de Setúbal, Ricardo Horta estreou-se a marcar pelos ‘arsenalistas’ na Europa na primeira época, num 3-1 caseiro aos turcos do Konyaspor.

O avançado ‘arsenalista’, agora com 26 anos, não marcou mais nessa temporada e, na segunda (2017/18), também só faturou uma vez, no que foi o último golo da equipa, num insuficiente 1-0 ao Marselha, nos 16 avos de final, após 0-3 em França.

Por seu lado, e acabado de chegar do Gil Vicente, no qual alinhou de 2012/13 a 2016/17, Paulinho, agora com 27 anos, conseguiu três golos, todos ao Hafnarfjordur, no ‘play-off’ da Liga Europa, um na Islândia (2-1) e dois em Braga (3-2).

Em 2018/19, o SC Braga só cumpriu dois jogos nas taças europeias e Ricardo Horta aproveitou para ultrapassar Paulinho, já que marcou nos dois jogos com o Zorya – que vai reencontrar -, um fora (1-1) e outro em casa (2-2).

Na época passada, os dois jogadores estiveram de pontaria afinada e marcaram cada qual seis golos – contribuindo com 12 para os 27 dos ‘arsenalistas’, mantendo-se Ricardo Horta na frente, com 10, contra nove de Paulinho.

Paulinho marcou dois ao Brondby, na terceira pré-eliminatória, e dois ao Besiktas, um ao Wolverhampton e um ao Slovan Bratislava, na fase de grupos, e Ricardo Horta apontou um aos dinamarqueses, três aos russos do Spartak Moscovo, no ‘play-off’, um aos ingleses e um aos turcos.

Com estes registos, o ‘21’ isolou-se no segundo lugar, com 10 tentos, enquanto o ‘20’ juntou-se no último lugar do pódio ao brasileiro Lima, ambos com nove.

Já na presente temporada, ambos marcaram ao AEK e estão muito perto de afastar do primeiro lugar do ‘ranking’ o brasileiro Alan, que marcou os seus 11 golos entre 2008/09 e 2015/16, incluindo seis na ‘Champions’, competição que Ricardo Horta e Paulinho nunca disputaram e os ‘arsenalistas’ não jogam desde 2012/13.

O encontro entre Zorya e SC Braga, da segunda jornada do Grupo G da Liga Europa, realiza-se na quinta-feira, em Zaporizhia, pelas 17:55 (em Lisboa).

Continuar a ler

Futebol

SC Braga procura consolidar posição de apuramento

Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O Benfica e o SC Braga procuram na quinta-feira dar sequência às convincentes estreias na fase de grupos da Liga Europa em futebol e colocarem-se desde já, à segunda jornada, na rota do apuramento.

Com um ‘hat-trick’ de um inspirado Darwin Núñez, os comandados de Jorge Jesus venceram por 4-2 no reduto do Lech Poznan, a mais ‘frágil’ equipa do Grupo D, e vão agora ‘medir forças’ na Luz com o Standard Liège, derrotado em casa pelo Rangers (0-2).

Por seu lado, o ‘onze’ de Carlos Carvalhal viaja ao reduto do Zorya Luhansk – derrotado por 3-0 no reduto do favorito Leicester -, depois um convincente 3-0 caseiro ao AEK Atenas, teoricamente o seu mais forte opositor na luta pelo segundo lugar do Grupo G.

Os ‘arsenalistas’ são a primeira equipa lusa a entrar em ação, em Zaporizhia, pelas 19:55 locais (17:55 em Lisboa), face a um adversário frente ao qual foram eliminados na terceira pré-eliminatória da edição 2018/19.

Nas últimas seis épocas (desde 2015/16), foi a única vez que o SC Braga falhou a fase de grupos e nem sequer perdeu nenhum dos jogos com os ucranianos: depois de um positivo empate fora a um golo, seguiu-se uma igualdade caseira a dois.

Os bracarenses, então comandados por Abel Ferreira, estiveram a vencer por 1-0 e 2-1, com tentos de João Novais (65 minutos) e Ricardo Horta (73), que já havia faturado em Zaporizhia, mas Ratão (70) e Oleksandr Karavaev (82) eliminaram os portugueses.

Desta vez, a formação lusa chega por cima, depois de uma entrada muito positiva na prova, materializada com golos de Galeno, Paulinho e Ricardo Horta, e, entretanto, nova vitória, sempre moralizadora, no dérbi, em Guimarães (1-0), para a I Liga.

A equipa de Carlos Carvalhal já está no quarto lugar do campeonato luso, após ter arrancado com duas derrotas, enquanto o Zorya é apenas oitavo na Ucrânia, mesmo depois do 4-0 ao Rukh Vynnyky, penúltimo, que teve dois expulsos ainda com 0-0.

Em caso de triunfo, os ‘arsenalistas’ podem dar um passo de ‘gigante’ rumo aos 16 avos de final, sobretudo se, no outro jogo, o Leicester confirmar o ‘papel’ de favorito e vencer no reduto do AEK, de Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira.

Pelas 20:00, o Benfica cumpre o primeiro encontro em casa, com a grande novidade de poder contar com o apoio de alguns adeptos, não os cerca de 65.000 que cabem na Luz, mas os quase 4.900 permitidos pelo ministério da Saúde e Direção-Geral da Saúde.

Invicto em jogos da Liga Europa no seu estádio (19 vitórias e quatro empates) e na receção a belgas nas taças europeias (sete triunfos e duas igualdades), o Benfica é favorito na receção ao Standard Liège, do ex-benfiquista Mehdi Carcela-Gonzalez.

A formação ‘encarnada’ venceu os últimos seis jogos, depois do desaire a entrar no reduto do PAOK, que custou a Liga dos Campeões, e é líder destacado da I Liga, enquanto, na Bélgica, o Standard é quinto, embora a apenas dois pontos do primeiro.

O conjunto comandado pelo francês Philippe Montanier chega à Luz na pior série da época, com dois desaires consecutivos, o último no domingo, por 2-0, na visita ao St. Truiden, para a ronda 10 do campeonato belga, e três jogos sem vencer.

Caso o Benfica derrote os belgas, o cenário mais provável é que fique na frente ao lado do Rangers – claramente favorito na receção ao Lech Poznan -, já seis pontos à frente da concorrência.

Quanto aos outros agrupamentos, o Tottenham, de José Mourinho, vija a Antuérpia, a Roma, de Paulo Fonseca, recebe o CSKA Sófia, e o PAOK Salónica, de Abel Ferreira, joga em Granada. Destaque ainda para receção da Real Sociedad ao Nápoles.

Continuar a ler

Populares