Seguir o O MINHO

Ave

Vizela implementa transporte escolar gratuito e 50% de desconto no passe sénior

Investimento municipal chega quase aos 51 mil euros

em

Foto: DR

680 alunos do concelho de Vizela vão ter transporte escolar gratuito e 190 idosos irão ver o valor dos seus passes reduzidos para metade.

A Câmara apresentou o Programa de Transportes do Concelho de Vizela “para aumentar a mobilidade no concelho” e que assenta essencialmente nestas duas medidas.

A primeira, o transporte escolar gratuito, abrangendo um total de 680 alunos, 5 freguesias, três ciclos de ensino, num investimento de 32 mil euros. A segunda, a atribuição de 50% de desconto no passe sénior, num total de 190 seniores abrangidos, com mais de 60 anos, em cinco freguesias, num investimento de 29 mil euros

Segundo comunicado municipal a implementação deste novo Programa de Transportes do Concelho de Vizela “vai traduzir-se em mais-valias municipais como a constituição da autoridade municipal, reorganização da rede de transportes, envolvendo cerca de 770 pessoas, num investimento global de 61 mil euros”.

A implementação deste programa vai permitir uma “reorganização da rede de transportes, criando condições para um aumento do número de autocarros a circular no Concelho, estando prevista a criação de dois novos circuitos”.

O Presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, salientou que estas medidas “se traduzem em mais-valias claras, objetivas e numa realidade indubitável, com o objetivo de criar um Concelho mais inclusivo e cada vez com mais e melhores condições para viver”

O Programa de Transportes do Concelho de Vizela terá uma dotação de 50.908 mil euros e inicia já no próximo mês de maio.

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Ave

Presidente de Vizela anuncia obras de 3,5 milhões e “mudança radical na cidade”

“O centro urbano vai ficar irreconhecível”, diz Vítor Hugo Salgado

em

O presidente da Câmara de Vizela, Vítor Hugo Salgado, afirmou hoje que as obras de regeneração urbana, orçadas em 3,5 milhões de euros e já iniciadas, vão trazer “uma mudança radical ao centro da cidade”.

“O centro urbano vai ficar irreconhecível”, disse na sessão de apresentação, que hoje se realizou num restaurante da cidade, insistindo na ideia de que a cidade vai assistir a uma “mudança radical profunda”

O autarca referia-se ao plano de ação previsto no âmbito da Regeneração Urbana Sustentada (RUS), um trabalho que tem vindo a ser projetado desde o início do mandato, com o envolvimento dos técnicos da autarquia, e que, indicou, aponta para a realização de 12 obras, ao longo de três anos, apoiadas por fundos europeus, da administração central e da câmara municipal.

Trata-se, reforçou, de “um plano ambicioso” que prevê a modernização dos arruamentos centrais da localidade, da Praça da República e do Jardim Manuel Faria, obras pensadas, com o propósito de reforçar a atratividade do centro urbano, convidando as pessoas a desfrutar da sua cidade.

Passeios mais largos pensados numa maior acessibilidade, passadeiras de acordo com as novas recomendações, novos pavimentos e zonas de estacionamento melhoradas são o denominador comum das obras apontadas para os arruamentos, nomeadamente para a Avenida Eng. Sá e Melo, Avenida dos Bombeiros, Rua Dr. Abílio Torres, Rua da Rainha, Rua Ferreira Caldas e Rua Dr. Joaquim Pinto.

O plano prevê também uma ciclovia, com zonas mistas para peões e com equipamentos de apoio, ligando a localidade de Infias, à entrada da cidade, à zona Ribeirinha, junto ao rio Vizela, atravessando grande parte da área urbana.

O edifício do antigo matadouro também vai ser transformado numa moderna Casa da Cultura, com um auditório e uma sala de exposições. Junto ao imóvel original, surgirá um novo edificado de apoio.

A requalificação do Parque das Termas, já em curso, a limpeza das margens do rio Vizela e um novo parque de estacionamento para cerca de uma centena de viaturas na principal zona comercial também constam do plano.

Vítor Hugo Salgado disse acreditar que o conjunto das várias intervenções, quando concluídas, trará “uma nova vida ao centro urbano de Vizela”, incluindo no plano económico, invertendo a tendência de algum declínio que se observou nas últimas décadas.

A estratégia da autarquia inclui ainda incentivos para os comerciantes e para os particulares reabilitarem as lojas históricas e as fachadas dos edifícios. As melhores intervenções nos imóveis poderão receber até 4.000 euros.

As obras já decorrem em alguns arruamentos e outras já foram concluídas, como a recente remodelação do acesso às instalações das termas e praça junto ao estabelecimento.

A intervenção na Praça da República e Jardim Manuel Faria, que constituem o centro cívico da cidade, deverá arrancar em outubro, com os trabalhos preliminares, acelerando no início de 2020. À Lusa o presidente disse que essa intervenção deverá prolongar-se por um ano.

A terminar, o autarca admitiu que os próximos meses serão caracterizados pelos “naturais transtornos” causados pelas várias obras previstas neste plano, apelando, por isso, à “compreensão dos vizelenses”, na certeza de que, prometeu, “valerá a pena”.

Continuar a ler

Famalicão

Dono de empresa de segurança de Famalicão detido pela PSP

Crime de segurança ilegal

em

O proprietário da empresa Ovisegur foi hoje detido, em Vila Nova de Famalicão, pelo crime de segurança ilegal.

A notícia foi avançada pela TVI, que acrescenta que Augusto Azevedo, de 52 anos, não tinha alvará para alarmes e rondas e terá burlado cerca de 30 clientes.

A detenção foi levada a cabo pelo Departamento de Segurança Privada da PSP do Porto, encontrando-se o dono da Ovisegur na esquadra de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

Famalicão

Construtora de Famalicão constrói uma das maiores residências universitárias do país

Na zona da Areosa, junto ao Polo Universitário da Asprela, no Porto

em

Foto: Divulgação

A Gabriel Couto, empresa de Famalicão, será a responsável pela construção de uma das maiores residências universitárias do país, na zona da Areosa, junto ao Polo Universitário da Asprela, no Porto.

Este projeto faz parte do programa de investimentos previsto pelo grupo U.Hub Investiments, onde pontificam Jaime Antunes, Hugo Gonçalves Pereira e a gestora de ativos Atrium.

“Esta nova residência universitária, projetada para a área que concentra o maior número de estudantes universitários do país, resulta de um investimento global superior a 15 milhões de euros, e apresenta-se como uma solução de alojamento estudantil para nacionais e estrangeiros, de elevada qualidade, com excelentes condições, prometendo uma experiência memorável aos novos utentes”, diz a empresa, em comunicado.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

“Esta nova residência universitária constitui uma resposta eficiente à reduzida oferta de alojamentos para estudantes que atualmente se verifica na cidade do Porto, através de um modelo que segue os mais elevados padrões de qualidade, incluindo no seu âmbito requisitos e exigências que se enquadram dentro dos parâmetros internacionais de oferta entre este tipo de serviços, tendo presente que muito dos clientes serão estrangeiros que frequentam
temporariamente as instituições universitárias da cidade do Porto”, pode ler-se no texto.

Com a assinatura do atelier de arquitetura “PG Arquitetos Associados”, este empreendimento destinado a acolher a futura residência universitária será constituído por 456 unidades de habitação de diferentes tipologias, distribuídos por 10 pisos acima da cota de soleira, totalizando uma área total de construção de cerca de 14 mil metros quadrados.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares