Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória vence em Portimão e sobe ao sexto lugar da Liga

I Liga

em

O Vitória SC venceu hoje o Portimonense pela margem mínima (1-0), num jogo com oportunidades para ambas as equipas, como um maior domínio da equipa algarvia na primeira parte e dos nortenhos na segunda.


Na partida da 30.ª jornada I Liga de futebol, o Vitória de Guimarães somou os três pontos com um golo solitário de Bruno Duarte, aos 67 minutos, e impôs a primeira derrota ao Portimonense desde o regresso da competição, após a interrupção devido à pandemia de covid-19.

A equipa de Ivo Vieira fica provisoriamente no sexto lugar, com 46 pontos, perto das posições ‘europeias’, ao passo que os algarvios se mantêm no penúltimo posto, com 27 pontos, menos três do que Tondela e Vitória de Setúbal, as duas equipas logo acima da zona de despromoção.

A primeira parte foi equilibrada, com as duas equipas a criarem oportunidades, um pouco mais flagrantes para a equipa algarvia, que se mostrou focada na necessidade de somar um triunfo para continuar a sonhar com a permanência na I Liga.

Aos cinco minutos surgiu primeira oportunidade para a equipa de Guimarães, com Falaye Sacko a cruzar de pé esquerdo, com perigo, para uma defesa segura de Gonda.

Aos oito, deu-se a resposta da equipa da casa, com grande oportunidade de Ricardo Vaz Tê para marcar, após corte incompleto, com Aylton Boa Morte a aproveitar a recarga, sem consequências.

No início da partida, mais dois remates dignos de destaque do Vitória de Guimarães, ao minuto 13, por Edwards, a passar por cima da baliza, e aos 23, por Ouattara, a obrigar o guardião algarvio a aplicar-se.

Ao minuto 26, surgiu um momento que poderia ter sido decisivo, com uma grande penalidade a ser assinalada a favor do Portimonense, com Florent a travar em falta William na grande área, mas o lance foi anulado pelo vídeoarbitro, que assinalou fora de jogo no início da jogada.

Ainda três oportunidades para a equipa da casa, com Lucas Fernandes a rematar de longe ao poste direito da baliza vimaranense, aos 35, e, quatro minutos depois, voltou a colocar a bola na barra da baliza, na sequência de um livre com defesa apertada de Douglas.

De seguida, na marcação de um pontapé de canto, a bola a bateu nas costas de Vaz Tê e quase entrou na baliza do Vitória.

No arranque do segundo tempo, o jogo estendeu-se mais pelo terreno, com as duas equipas a procurem inaugurar o marcador.

Com maior intensidade de jogo dos nortenhos surgiu o primeiro e único golo, aos 67 minutos, num cabeceamento de Bruno Duarte, que tinha entrado cinco minutos antes, finalizando da melhor forma um cruzamento de Sacko.

O Portimonense continuou à procura do empate, com Júnior Tavares a não aproveitar um livre direto à entrada da área, aos 82 minutos.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Vitória de Guimarães, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, Bruno Duarte, 67 minutos.

Equipas:

– Portimonense: Gonda, Hackman (Beto, 87), Willyan (Jackson Martinez, 76), Jadson, Fali Candé, Júnior Tavares (Rómulo 87), Lucas Possignolo, Lucas Fernandes, Bruno Tabata, Aylton Boa Morte (Marlos Moreno,76) e Ricardo Vaz Tê (Bruno Costa, 76).

(Suplentes: Samuel Portugal, Rômulo, Jackson Martinez, Marlos Moreno, Beto, Henrique Custódio, Koki Anzai, Bruno Costa e Rodrigo Freitas).

Treinador: Paulo Sérgio.

– Vitória de Guimarães: Douglas, Falaye Sacko, Frederico Venâncio, Easah Suliman, Florent Hanin, Mikel Agu, Pêpê Rodrigues (Poha,63) André André (André Almeira, 85), Marcus Edwards (Pedro Henrique, 89), Abou Quattara (Davidson, 89) e Ola John (Bruno Duarte, 63)

(Suplentes: Jhonatan, Pedro Henrique, Victor Garcia, Rochinha, Poha, André Almeida, Davidson, Abouchabaka e Bruno Norte)

Treinador: Ivo Vieira

Árbitro: Hugo Miguel (Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para William (47), Abou Quattara(81).

​​​​​​​Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Anúncio

Futebol

Lateral do Braga, Sequeira, chamado à Seleção Nacional

SC Braga

em

Foto: DR

O lateral Nuno Sequeira, do Sporting de Braga, foi hoje chamado pela primeira vez à seleção portuguesa, substituindo Mário Rui, do Nápoles, que está impedido de sair de Itália, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Devido aos casos da covid-19 no plantel do Nápoles, que hoje faltou ao jogo no terreno da Juventus, Mário Rui está impossibilitado de viajar até Portugal e por isso vai falhar os três jogos que Portugal tem agendado para outubro.

Com esta ausência, o selecionador Fernando Santos optou por chamar Nuno Sequeira, lateral esquerdo de 30 anos que está a cumprir a sua quarta temporada no Sporting de Braga.

Os campeões europeus defrontam na quarta-feira a Espanha num jogo particular no Estádio José Alvalade, em Lisboa, visitando depois a França (em 11 de outubro) e recebendo a Suécia (no dia 14), novamente no recinto do Sporting, em jogos a contar para a Liga das Nações.

Com dois encontros disputado no Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações, Portugal e França lideram com seis pontos, enquanto Suécia e Croácia ainda não pontuaram.

Na segunda-feira, os 26 jogadores convocados por Fernando Santos têm de se apresentar na Cidade do Futebol, em Oeiras, até às 16:30 e uma hora depois, às 17:30, o selecionador nacional dirige a primeira sessão, que será totalmente fechada aos órgãos de comunicação social devido à pandemia da covid-19, situação que já tinha acontecido em setembro.

Continuar a ler

Futebol

Famalicão entra a vencer mas acaba ‘empatado’ pelo Rio Ave

I Liga

em

Foto: Twitter

Famalicão e Rio Ave empataram hoje 1-1, em jogo da terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vila Nova de Famalicão.

Ruben Lameiras, aos 21 minutos, deu vantagem à formação minhota, mas o brasileiro Aderlan Santos empatou o encontro, aos 78.

O Famalicão ocupa provisoriamente o nono lugar, com os mesmos quatro pontos de Moreirense, Vitória, Belenenses e Gil Vicente, que tem menos um jogo, enquanto o Rio Ave, que somou o terceiro empate noutros tantos encontros, segue no 13.º posto, em igualdade com Braga e Sporting, que tem apenas uma partida disputada.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Famalicão, em Vila Nova de Famalicão.

Famalicão – Rio Ave, 1-1.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Rúben Lameiras, 21 minutos.

1-1, Aderllan, 78.

Equipas:

– Famalicão: Zlobin, Edwin Herrera, Babic, Riccieli, Calvin Verdonk (Patrick William, 75), Gustavo Assunção, Jordão, Joaquín Pereyra, Rúben Lameiras (Gil Dias, 83), Campana (Del Campo, 57) e Valenzuela (Jhonata Robert, 83).

(Suplentes: Luiz Júnior, Trevisan, Guga, Del Campo, Jhonata Robert, Iván Jaime, Lukovic, Gil Dias e Patrick William).

Treinador: João Pedro Sousa.

– Rio Ave: Kieszek, Ivo Pinto, Borevkovic, Aderllan, Nélson Monte (Pedro Amaral, 46), Jambor (Ronan, 72), Tarantini (Pelé, 46), Francisco Geraldes, Gelson Dala, André Pereira (Carlos Mané, 46) e Gabrielzinho (Diego Lopes, 72).

(Suplentes: Léo, Filipe Augusto, Diego Lopes, Piazón, Pelé, Ronan, Carlos Mané, Pedro Amaral e Meshino).

Treinador: Mário Silva.

Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Bruno Jordão (47) e Campana (56).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Continuar a ler

Futebol

Benfica bate Farense e segue líder invicto na Liga

I Liga

em

Foto: Twitter

O Benfica isolou-se hoje na liderança da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer na receção ao Farense, por 3-1, em jogo da terceira jornada, com dois golos do suplente Seferovic.

O avançado suíço, que substituiu o alemão Waldschmidt, aos 55 minutos, assegurou o triunfo dos ‘encarnados’, ao marcar aos 79 e 87 minutos, desfazendo a igualdade provocada pelo tento do brasileiro Jonatan Lucca, aos 54, dois minutos depois de Vlachodimos ter defendido uma grande penalidade ao escocês Ryan Gauld, e do golo de Pizzi, aos 15.

O Benfica isolou-se na liderança da I Liga, com nove pontos, mais dois do que o Santa Clara, e mais três do que o campeão FC Porto e do que o Marítimo, enquanto o Farense, que ainda reduziu por intermédio do cabo-verdiano Patrick Fernandes, aos 90+5, somou o terceiro desaire seguido, permanecendo no 18.º e último lugar.

Continuar a ler

Populares