Seguir o O MINHO

Vitória SC

Vitória SC também vai apoiar clube da Póvoa de Lanhoso que ficou sem chuteiras e bolas em assalto

em

Foto: DR / Arquivo

Assim como fez o SC Braga, o Vitória SC também vai garantir apoio ao Grupo Desportivo Porto D’Ave, da Póvoa de Lanhoso, depois de as instalações do clube terem sido assaltadas, tendo sido roubadas “praticamente todas as chuteiras” do plantel sénior, além de bolas e equipamentos de treino.

Após o clube ter feito um apelo nas redes sociais, o clube vimaranense comprometeu-se em ser solidário com o GD Porto d’Ave, de acordo com o presidente Artur Maia.

SC Braga garante apoio a clube da Póvoa de Lanhoso que ficou sem chuteiras e bolas em assalto

Segundo o jornal “A Bola”, o material recolhido pelo Vitória SC será entregue em mãos aos elementos do GD Porto d’Ave, esta quinta-feira.

Segundo Bruno Vieira, do Departamento de Futebol do clube dos distritais de Braga, só em chuteiras o prejuízo deverá ascender a mais de 10 mil euros.  Em termos de bolas, foram roubadas cerca de 20, preparando-se o Porto D’Ave para gastar de imediato 1.200 euros para repor o ‘stock’.

Assalto deixa clube da Póvoa de Lanhoso sem chuteiras e sem bolas

Na nota partilhada, onde começa por afirmar que “nunca poderá de deixar de olhar para o contexto que o rodeia”, como “clube com enormes responsabilidades” que “hoje é”, o SC Braga assegura que “vai imediatamente tomar as devidas providências para recolher e entregar ao clube da AF Braga os artigos urgentes para que o clube continue a desempenhar o seu importante papel na formação e na prática desportiva”.

O assalto foi registado na noite de segunda para terça-feira, tendo os larápios entrado por uma janela que dá diretamente para o balneário e a arrecadação do plantel sénior.

“Só pode ter sido alguém que conhecia muito bem os cantos à casa”, disse ainda aquele dirigente.

O Grupo Desportivo Porto d’Ave milita no principal escalão da Associação de Futebol de Braga (Pro-Nacional), ocupando atualmente o segundo lugar na classificação geral, a dois pontos do primeiro, o CCD Santa Eulália.

No próximo domingo, recebe precisamente o Santa Eulália.

“Este assalto, além de um grande rombo nas nossas finanças, significa também um forte revés na preparação do jogo de domingo”, rematou Bruno Vieira.

O caso já foi participado à GNR, que está a investigar.

Anúncio

Liga Europa

“Foi nítido que o Vitória poderia ter ganhado o jogo”

Liga Europa

em

Foto: DR / Arquivo

Declarações após o jogo Standard de Liège-Vitória SC (2-0), da primeira jornada do Grupo F da Liga Europa de futebol, disputado hoje em Liège, na Bélgica:

Michel Preud’homme (treinador do Standard de Liège): “Sabíamos que ia ser difícil [vencer]. O Vitória demonstrou ser uma equipa de grande qualidade e organização, tendo alguns jogadores com técnica. Faltou-nos procurar mais o golo, mas, a nível tático, fizemos o nosso trabalho com concentração.

Respeitámos o Vitória. Não íamos atacar de qualquer forma. Foi uma vitória importante num jogo difícil. A missão foi cumprida”.

Ivo Vieira (treinador do Vitória SC): “Não estou satisfeito como resultado. Não fomos eficientes no último terço para fazer golos e sofremos dois. Acabámos por perder. O resultado não vai ao encontro do que procurávamos, mas temos de continuar a crescer nestas competições, tanto atletas, como treinador.

Temos de valorizar a postura da equipa e o comportamento dos jogadores. Quiseram discutir o jogo. Em muitos momentos, controlámos. Não é um lance [autogolo de Florent] que vai ditar o comportamento da equipa. Quando as coisas não nos correm de feição, tendemos a apontar responsabilidades e a fugir às nossas. O responsável [pela derrota] sou eu. Tentámos apresentar a concentração, a dedicação e a alegria com que trabalhamos durante a semana e isso viu-se.

Foi nítido que o Vitória poderia ter ganhado o jogo. Sem considerar muito relevante a posse de bola, tivemos mais controlo atacante, mas faltou-nos ver um pouco mais a baliza. Não há frustração. [Os atletas] vieram jogar com personalidade, contra um adversário com historial mais vasto nestas competições. Temos de repetir mais vezes as presenças a este nível”.

Continuar a ler

Liga Europa

Vitória entra a perder na Liga Europa

1.ª jornada

em

Foto: Divulgação

O Vitória SC perdeu hoje por 2-0 frente aos belgas do Standard de Liège, num jogo da primeira jornada do Grupo F da Liga Europa de futebol no qual criou mais ocasiões, mas “pagou’)” falhas individuais atrás.

Depois de uma primeira parte equilibrada, quase sem lances de perigo, o Vitória criou mais oportunidades na segunda parte e acabou o jogo com mais remates (15 contra cinco), mas saiu derrotado de Liège na sequência do autogolo de Florent, aos 66 minutos, e do golo de Paul-Jose Mpoku, após perda de bola de Tapsoba, junto à área, aos 90+1.

O clube vimaranense continua assim sem qualquer golo marcado em solo belga para as provas europeias, após o quarto jogo disputado naquele país, e vai receber, na próxima jornada, em 03 de outubro, os alemães do Eintracht Frankfurt, que também perderam hoje, na receção aos ingleses do Arsenal, por 3-0.

Portugueses e belgas proporcionaram uma primeira parte marcada pelo equilíbrio (52% de posse de bola para os vimaranenses) e pela cautela na forma como atacaram, razões pelas quais a bola circulou quase sempre no meio-campo e as ocasiões de golo escassearam.

A turma minhota apresentou-se no Estádio Maurice Dufasne com três ?novidades’ face à goleada imposta ao Aves (5-1), no sábado, para a I Liga – Miguel Silva, Bondarenko e Davidson – e, com uma defesa concentrada, anulou praticamente todos os lances ofensivos do Standard, sem grandes sobressaltos.

Os pupilos de Ivo Vieira saíram, porém, com pouca velocidade para o ataque, fazendo inúmeras trocas de bola em zonas recuadas e falhando vários passes nos momentos em que se aproximava da área belga.

Os vitorianos levaram, ainda assim, perigo à baliza de Milinkovic-Savic num remate de Lucas Evangelista, ao lado, aos 21 minutos, e num livre de Rochinha por cima, ao passo que o Standard de Liège também ameaçou as redes portuguesas de livre – Anthony Limbombe atirou por cima, aos 24.

No início da segunda parte, o Vitória começou a subir no terreno com mais velocidade, chegou com mais frequência à área contrária e ameaçou o golo num remate de longe de Denis Poha, aos 50 minutos, e na sua melhor ocasião, aos 56, quando Davidson atirou contra o guardião contrário, na recarga a outro remate do médio francês.

Os vimaranenses desperdiçaram e “pagaram” por isso aos 66 minutos, apesar da produção ofensiva quase ?nula’ da turma de Michel Preud’homme até então: o lateral Mergim Vojvoda cruzou rasteiro para a área e Florent, na tentativa de cortar a bola, introduziu-a na própria baliza.

A turma portuguesa ?acusou’ inicialmente o golo e quase sofreu o segundo aos 73 minutos, quando Bastien se isolou e rematou para defesa de Miguel Silva, mas reagiu e quase empatou num remate de Bruno Duarte, junto à pequena área (76) e num cabeceamento de Tapsoba defendido por Milinkovic-Savic (78).

O Vitória perdeu, contudo, intensidade ofensiva nos minutos finais e, além disso, foi punido com mais um golo, com Paul-Jose Mpoku a aproveitar falha de Tapsoba para se isolar e bater Miguel Silva.

Continuar a ler

Futebol

Ivo Vieira quer Vitória com filosofia atacante no duelo com Standard Liège

1.ª jornada da fase de grupos da Liga Europa

em

Foto: Arquivo

O treinador Ivo Vieira afirmou, na quarta-feira, que o Vitória SC quer apresentar o futebol ofensivo até agora treinado, para vencer o Standard de Liège, na Bélgica, na primeira jornada do Grupo F da Liga Europa de futebol.

Depois de ter ultrapassado três pré-eliminatórias, com 15 golos marcados e nenhum sofrido, a equipa portuguesa vai estrear-se, na quinta-feira, na fase de grupos e, perante o atual líder do campeonato belga, deseja exprimir os princípios de “atacar a baliza do adversário”, “ter bola” e “proporcionar um bom espetáculo”, frisou o técnico.

“Vamos lutar, acima de tudo, por um resultado positivo, tendo consciência de que é um jogo de grau de dificuldade elevado. Vamos acreditar na ideia que implementamos no campo, sempre com o objetivo de ganhar qualquer jogo”, realçou, na conferência de antevisão ao duelo marcado para as 18:55 locais (17:55 de Lisboa), em Liège.

Ivo Vieira lembrou, contudo, que o potencial ofensivo do Vitória depende da valia do Standard, uma equipa, a seu ver, “muito competitiva” e “motivada” por iniciar a competição perante o seu público, com “atletas bem compostos em termos atléticos”, na frente, e jogadores que tratam bem a bola no meio-campo.

O treinador dos belgas, Michel Preud’homme frisou, na sua antevisão, que Standard e Vitória são ‘outsiders’ no Grupo F, perante os ingleses do Arsenal e os alemães do Eintracht de Frankfurt, mas Ivo Vieira, apesar de ter concordado, frisou que as “duas equipas têm uma palavra a dizer”.

O ‘timoneiro’ vitoriano elogiou o belga pela carreira que teve como guarda-redes – passou pelo Benfica entre 1994 e 1999 – e também pela “valia como treinador”, mas disse querer “ganhar a ‘guerra’”, na ronda inaugural da fase de grupos.

O treinador disse ainda que o plantel está disposto a escrever algo mais na história vitoriana com um eventual triunfo, já que os minhotos ficaram sempre em branco nas deslocações anteriores à Bélgica: empataram 0-0 no primeiro duelo com o Standard de Liège, em 1995/96, e com o Anderlecht, em 1996/97, e perderam por 1-0 com o Beveren, em 1987/88, sempre para a antiga Taça UEFA.

Depois da vitória inaugural para a Liga portuguesa, sobre o Aves (5-1), no sábado, Ivo Vieira disse que o tempo de recuperação para quinta-feira foi “pouco”, mas disse, por outro lado, ser “gratificante” viver uma “dinâmica de jogos” tão elevada.

Ao lado do técnico, o extremo Rochinha, com uma passagem longe de “positiva” pelo emblema belga, em 2015/16, realçou que a confiança da equipa subiu após o primeiro triunfo para o campeonato, mesmo que a “envolvência” da Liga Europa seja diferente e a “qualidade” do adversário superior à do Aves.

O Vitória SC, 10.º classificado da I Liga portuguesa, defronta o Standard de Liège, líder do campeonato belga, no Estádio Maurice Dufrasne, em Liège, a partir das 18:55 locais (17:55 em Lisboa), em jogo que vai ser arbitrado pelo russo Sergei Ivanov.

Continuar a ler

Populares