Seguir o O MINHO

Vitória SC

Vitória SC perde em Portimão e já não ganha há cinco jogos

em

O Vitória perdeu hoje na casa do Portimonense, por 2-1, em jogo da 26.ª jornada, no segundo jogo de José Peseiro à frente da equipa.

A equipa algarvia impôs-se com golos de Wellington Carvalho (17 minutos) e Pires (59), enquanto Raphinha ainda repôs a igualdade, na transformação de uma grande penalidade (22), antes de o Vitória SC ficar reduzido a 10 unidades, por expulsão do guarda-redes Douglas (29).

Com este triunfo, o Portimonense sobe provisoriamente ao nono lugar, com 30 pontos, em igualdade com os vimaranenses, que acumulam cinco jornadas sem ganhar e caem para o décimo posto, arriscando-se a perder a posição para Tondela ou Belenenses, que se defrontam hoje.

Apesar de terem maior tempo de posse de bola nos primeiros dez minutos, os algarvios foram incapazes de materializar a superioridade em golos, período no qual em que o avançado Nakajima foi um autêntico quebra-cabeças para os defesas vimaranenses.

O golo dos algarvios acabou por chegar aos 17 minutos, por intermédio de Wellington, lance em que o avançado, após ter rematado, beneficiou de alguma sorte, com a bola a ser desviada pelo braço de um defesa para dentro do baliza.

Depois do golo, o Vitória SC mostrou-se mais atrevido no ataque e chegou ao empate, quatro minutos depois, através de uma grande penalidade apontada por Raphinha, a castigar derrube de Marcel a Rafael.

Após o empate, verificou-se algum equilíbrio, até ao minuto 20, altura em que o guarda-redes Douglas foi expulso ao ver o cartão vermelho direto, depois de derrubar Fabrício com uma falta violenta, quando o adversário seguia isolado para a baliza.

O Portimonense aproveitou o facto de jogar com mais uma unidade para pegar no jogo, embora não tenha conseguido até ao intervalo criar ocasiões para alterar o marcador.

Depois do descanso, o jogo continuou a ter um só sentido, o da baliza do Vitória, e foi com naturalidade que o Portimonense voltou a colocar-se em vantagem, com um golo de Pires (59), após assistência de Ewerton.

Os vimaranenses acusaram o golo e o Portimonense aproveitou para acentuar o seu domínio, construindo várias ocasiões de golo até ao final, por intermédio de Wellington (62), Nakajima (80), Fede Varela (90) e Galeno (90+5), enquanto o Guimarães apenas teve um lance de perigo protagonizado por Rafeal (87) com uma defesa fácil do guarda-redes Ricardo Ferreira.

Ficha de Jogo

Jogo realizado no Estádio Municipal de Portimão.

Portimonense – Vitória SC, 2-1.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores:

1-0, Wellington, 18 minutos.

1-1, Raphinha, 22 (grande penalidade).

2-1, Pires, 59.

Equipas:

– Portimonense: Ricardo Ferreira, Hackman, Marcel, Ruben Fernandes, Rafa Soares, Pedro Sá (Fede Varela, 61), Dener, Ewerton, Wellington (Galeno, 73), Fabrício (Pires, 33) e Nakajima.

(Suplentes: Carlos Henriques, Lucas, Ricardo Pessoa, Ryuki, Fede Varela, Pires e Galeno).

Treinador: Vítor Oliveira.

– Vitória SC: Douglas, Sacko, João Afonso, Dénis, Konan, Rafael Miranda, Celis (Francisco Ramos, 57), Raphinha (Sturgeon, 46), Mattheus, Héldon (Miguel Silva, 33) e Rafael.

(Suplentes: Miguel Silva, Francisco Ramos, Welthon, Hélder,Vigário, Jubal e Sturgeon).

Treinador: José Peseiro.

Árbitro: Luís Godinho (AF Évora).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Pedro Sá (38), Dener (69), Sturgeon (70) e Fede Varela (78). Cartão vermelho direto para Douglas (30).

Assistência: 1.830 espetadores

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Futebol

Luís Castro comenta possível saída para Inglaterra: “Amanhã irei falar”

em

Declarações após o jogo Vitória SC-Rio Ave (3-2), da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, em que, para além da partida, o técnico contratado pelos vitorianos ao Chaves falou sobre a alegada saída para treinar o Reading, clube que ocupa a antepenúltima posição no Championship (segundo escalão inglês).

Luís Castro (treinador do Vitória SC): “A equipa tem dado respostas muito positivas a momentos extremamente difíceis. Em momentos em que está por baixo no jogo, consegue voltar ao jogo e superiorizar-se. Muitas vezes, a tendência do jogo é muito difícil de inverter. Somos uma equipa adulta e já capaz de fazer coisas muito boas. A nossa equipa tem entrado [em campo] com oito, nove jogadores que não estavam no ano passado.

O Rio Ave é uma equipa muito forte, muito boa, que estava no quinto lugar connosco. Fomos mais felizes, mas trabalhámos muito para isso. Jamais se pode falar em justiça no futebol, porque ela está nos golos que se marcam e se sofrem.

Foi um bom jogo, com as duas equipas a tentarem tirarem o máximo de espaço no último terço [do relvado]. Fomos sustendo o jogo do Rio Ave, a não ser num período em que a equipa se desuniu um pouco, antes de voltar ao jogo.

[Coloquei o Pepê em campo], porque o nosso tempo de ataque, com o André e o Tozé, era muito rápido, o que fazia com o que o Rio Ave não baixasse as linhas e mantivesse as referências no ataque. O Pepê gere muito bem essa situação. Começámos a ter mais tempo de bola no meio-campo do Rio Ave e chegámos ao 3-2.

(Alegada saída para o Reading, de Inglaterra) Neste momento, estou inquieto eu, a administração e os adeptos. Amanhã [na segunda-feira], irei falar. Não faria sentido algum proferir qualquer declaração sobre o assunto sem sentar com a administração e com a família e conversar. Puxei o jogo com o Rio Ave para a frente de tudo o que estava a acontecer. Foi com muito entusiasmo que eu, os jogadores, a estrutura e a massa adepta nos focámos no jogo com o Rio Ave. Não fazia qualquer sentido desviar-me desse foco. Agora, vamos saborear um pouco a vitória. Amanhã [segunda-feira], voltamos ao trabalho, porque resolver um problema destes também é trabalhar”.

José Gomes (treinador do Rio Ave): “Fizemos um jogo à procura da vitória. Jogámos contra o Vitória de Guimarães, uma equipa muitíssimo bem organizada, e conseguimos ter superioridade, controlo do jogo, mais tempo de bola e criar mais oportunidades. Quando se analisam estas virtudes, [o adequado] seria qualquer resultado que desse, no mínimo, o empate.

Assim não aconteceu por imprudência nos lances que dão grande penalidade e são grande penalidade. Ainda não tive acesso às imagens da falta que deu para o terceiro golo. Fico com a sensação de que não houve qualquer falta. O árbitro garantiu-me que há um ‘pisão’ do Diego [Lopes]. Mas ao chegarem a este estádio e ao ‘encostarem’ o Vitória de Guimarães, tirando-lhes a sua força, que é a capacidade na circulação de bola, os meus jogadores mereciam mais para brindarem os nossos adeptos com outro resultado que não este.

Quando sofrermos golos não é a defesa, nem o guarda-redes. É a equipa. Temos de ser mais prudentes. Efetivamente estes erros contra adversários fortes com o Vitória de Guimarães pagam-se com pontos. Temos de refletir.

A equipa tem crescido muito, [apesar das três derrotas consecutivas]. Vemos [na equipa] o número de jogadores que não estavam cá o ano passado. Conseguimos juntar este novo grupo, que não é 100% novo, mas é-o quase na sua totalidade. Fizemos uma verdadeira equipa. A qualidade do jogo que nós apresentámos permite encarar aquilo que vem com otimismo”.

O conteúdo Luís Castro comenta possível saída para Inglaterra: “Amanhã irei falar” aparece primeiro em Desporto – O MINHO.



Source link

Continuar a ler

I Liga

Campanha solidária: Vitória e White Angels angariam oito toneladas de alimentos

Mais do dobro que em anos anteriores.

em

Foto: Facebook de White Angels Oficial

O Vitória SC angariou oito toneladas de alimentos numa campanha solidária realizada em conjunto com a claque White Angels, informou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

A iniciativa, destinada, segundo o clube de Guimarães, a “instituições e famílias carenciadas da cidade”, garantia, em troca dos alimentos doados, um ingresso para o jogo de hoje entre o Vitória SC e o Rio Ave, da 12.ª jornada da I Liga.

A quantidade de alimentos recolhida neste ano superou em mais de o dobro os valores atingidos nos dois primeiros anos em que esta campanha solidária de natal se realizou: tanto em 2016 como em 2017, o clube minhoto angariou três toneladas.

Continuar a ler

Futebol

Vitória imparável bate Rio Ave e isola-se em quinto

em

 

O Vitória SC venceu hoje em casa o Rio Ave, por 3-2, e destacou-se no quinto lugar da I Liga portuguesa de futebol, à passagem da 12.ª jornada.

No Estádio D. Afonso Henriques, o Vitória esteve por duas vezes em vantagem, com golos de grande penalidade de André André (17 e 43 minutos), mas o Rio Ave igualou através de Carlos Vinicius, também de penálti (22), e Gabrielzinho (53), antes de Pedro Henrique fazer o golo do triunfo (87).

Com quatro vitórias e três empates nas últimas sete jornadas, a equipa de Luís Castro isolou-se no quinto lugar, com 21 pontos, mais três do que os vila-condenses, que somaram a terceira derrota seguida no campeonato.

O conteúdo Vitória imparável bate Rio Ave e isola-se em quinto aparece primeiro em Desporto – O MINHO.

Source link

Continuar a ler

Populares