Vitória ganha em Arouca (e bate recorde de pontos)

Foto: VSC

O Vitória SC venceu hoje na deslocação a Arouca, por 3-1, graças a uma excelente entrada no segundo tempo, que permitiu virar o resultado e consumar o recorde pontual do clube na I Liga de futebol (63).

O Arouca viu-se a vencer com o golo de Cristo González, na marcação de grande penalidade, aos 39 minutos, mas permitiu a ‘remontada’ no segundo tempo, com os golos de Nélson Oliveira, aos 50, Thiago Rodrigues, na própria baliza, aos 53, e Manu Silva, aos 62.

Em encontro da 34.ª e última jornada, entre duas formações com as suas posições já matematicamente definidas à partida, havia pouco em disputa, o que se refletiu no ritmo baixo em que a primeira parte se desenrolou.

Ainda que os vimaranenses tivessem um maior volume de posse de bola, as grandes oportunidades surgiam para a equipa da casa, com Cristo González a tentar o golo, isolado, para grande intervenção de Varela, sobrando o esférico para Alfonso Trezza, que, de baliza aberta, atirou por cima numa grande perdida, aos 29 minutos.

Logo no minuto seguinte, num grande trabalho individual à entrada da área, Jason Remeseiro rematou forte de pé esquerdo, tentativa que esbarrou estrondosamente na barra.

O Arouca, em ascenção na partida, acabaria por chegar com naturalidade à vantagem, após Toni Borevković derrubar Trezza no interior da área, com o juiz Bruno Pires Costa a apontar prontamente para a marca dos 11 metros, de onde Cristo González não desperdiçou, enganando o guarda-redes, aos 39.

No segundo tempo, os visitantes entraram de forma muito mais determinada e demoraram apenas cinco minutos após o recomeço para igualar a partida.

Bruno Gaspar cruzou para o interior da área, com André André a amortecer de cabeça para a entrada de Nélson Oliveira, para o ponta de lança restabelecer a igualdade.

A um ritmo elevadíssimo, perante um Arouca desconcentrado, o conjunto minhoto podia ter empatado logo aos 52, quando Jota Silva recuperou a bola em zona muito alta para atirar ao poste.

O lance serviu de presságio para o golo da reviravolta, que surgiu logo a seguir (53), num lance em que Jota ganhou a linha de fundo pelo corredor direito e, no momento de cruzar, o internacional português acertou no guardião Thiago Rodrigues, que introduziu a bola na própria baliza, estabelecendo o 2-1.

Desgastado no ‘sprint’ final da temporada, o Arouca consentiu novo golo aos 62, face a um adversário que não tirava o pé do acelerador, quando Manu Silva, na sequência de um pontapé de canto, beneficiou de um primeiro desvio de Nélson Oliveira para surgir ao segundo poste a cabecear para o fundo das redes.

A partir daí, o jogo estabilizou, com o Vitória de Guimarães a gerir a vantagem de dois golos, que ainda poderia ter ampliado aos 57, novamente por intermédio de Jota, que se isolou diante de Thiago Rodrigues, mas, com pouco ângulo, atirou contra a ‘mancha’ do guarda-redes.

O resultado manteve-se até final e o Vitória finalizou a campanha 2023/2024 da I Liga, com 63 pontos, em quinto, enquanto o Arouca fez 46, em sétimo.

Ficha de Jogo

Jogo no Estádio Municipal de Arouca, em Arouca.

Arouca – Vitória SC, 1-3.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores

1-0, Cristo González, 39 minutos (grande penalidade).

1-1, Nélson Oliveira, 50.

1-2, Thiago Rodrigues, 53 (na própria baliza).

1-3, Manu Silva, 62.

Equipas

– Arouca: Thiago Rodrigues, Tiago Esgaio, Robson Bambu, Matías Rocha, Weverson Costa, Eboué Kouassi (Uri Busquets, 65), David Simão (Moses Yaw, 83), Pedro Santos (Vitinho, 83), Jason Remeseiro (Yusuf Lawal, 54), Alfonso Trezza (Miguel Puche, 65) e Cristo González.

(Suplentes: João Valido, Bogdan Milovanov, Nino Galovic, Uri Busquets, Vitinho, Yaw Moses, Yusuf Lawal, Uladzislau Marozau e Miguel Puche).

Treinador: Daniel Sousa.

– Vitória SC: Bruno Varela, Bruno Gaspar (Miguel Maga, 86), Manu Silva, Toni Borevković, Tomás Ribeiro, Ricardo Mangas, Tiago Silva (Zé Carlos, 78), Tomás Händel, André André (Gonçalo Nogueira, 85), Nélson Oliveira (Kaio César, 70) e Jota Silva.

(Suplentes: Charles Silva, Alberto Baio, Jorge Fernandes, Afonso Freitas, Miguel Maga, Zé Carlos, Gonçalo Nogueira, Ronaldo Lumungo e Kaio César).

Treinador: Rui Cunha.

Árbitro: Bruno Pires Costa (AF Viana do Castelo).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Jota Silva (33), Eboué Kouassi (45+2), Tiago Silva (45+3), David Simão (64), André André (72), Toni Borevković (82), Yusuf Lawal (82) e Tomás Ribeiro (90+2).

Assistência: 2.208 espetadores.

(em atualização)

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Testar a emoção Honda em Braga e Guimarães — e receber ofertas exclusivas

Próximo Artigo

Falperra: Piloto despista-se e rebenta carro na "curva da morte"

Artigos Relacionados
x