Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória vê fugir final minhota na Taça da Liga com golo anulado aos 95 minutos

Taça da Liga

em

O Vitória SC perdeu com o FC Porto, esta quarta-feira, por 2-1, na segunda meia-final da Final Four da Taça da Liga, em Braga.


As duas equipas até entraram neste jogo com pouca vocação ofensiva e preocupando-se em limitar os espaços do adversário, protagonizando musculadas, mas inconsequentes batalhas no meio-ampo, que afastavam a bola das ambas as balizas.

Esta toada durou cerca de 20 minutos, até o FC Porto descobrir, finalmente, uma brecha na defensiva vimaranense, com Marega a escapar-se e, de ângulo difícil, esboçar um remate,que Douglas desviou, acabando a bola por sobrar para Uribe, que, de longe, tentou um remate, mas sem a melhor pontaria.

A esta primeira investida dos ‘azuis e brancos’, o Vitória foi respondendo em contra-ataques a explorar a velocidade pelas alas, que, apesar de criarem alguns desequilíbrios na marcação do FC Porto, acabavam por pecar na definição final.

Apesar desses atrevimentos dos minhotos, o FC Porto, que com alguma surpresa se apresentou sem Danilo nos eleitos para este desfio, foi conseguindo impor um ligeiro ascendente, sobretudo a partir da meia hora de jogo, protagonizando as suas melhores oportunidades.

O guardião vitoriano, Douglas, mostrou-se em destaque, quando, aos 32 e 42 minutos, se impôs, com intervenções atentas, a um remate de Marega e um cabeceamento de Mbemba, respetivamente.

Ultrapassados estes apuros, o melhor momento ofensivo do Vitória nesta etapa inicial só surgiu em cima do intervalo, num remate de Davidson, que saiu um pouco por cima da baliza de Diogo Costa, mantendo o nulo com que se chegou ao descanso.

No reatamento, os dois conjuntos surgiram com mais intencionalidade, impondo velocidade nas saídas para o ataque, sobretudo o Vitoria, e aproveitando os erros contrários para se aproximarem das balizas.

A emoção do golo acabou por surgir em dose concentrada. Aos 65 minutos, o Vitória ‘desatou o nó’, colocando-se em vantagem, através de uma grande penalidade cobrada por Tapsoba, a castigar falta de Soares sobre Bonatini na área portista.

No entanto, os festejos dos vimaranenses não durariam mais do que um minuto, pois a reposta do FC Porto revelou-se letal, com Alex Telles a protagonizar um forte remate, de longe, que resgatou o empate, aos 66, impondo o primeiro golo sofrido pelos minhotos nesta edição da prova.

Com tudo, de novo, em aberto, a partida ganhou dinamismo, mas acabou por ser o FC Porto a ver premiada a insistência, operando a reviravolta, aos 75, num desvio precioso de Soares a um passe de Corona, que desenhou a jogada, aguentando a débil marcação de Florent.

Este segundo golo dos ‘dragões’ foi um golpe demasiado duro para os vimaranenses assimilarem, que, ainda assim, não atiraram a ‘toalha ao chão’ e no último lance do desafio, já aos 90+5, chegaram a introduzir a bola na baliza portista, no que seria o golo do empate, invalidado com recurso ao VAR.

Os portistas defrontam na final de sábado o SC Braga, que eliminou ontem o Sporting.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Braga.

Vitória SC – FC Porto, 1-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Tapsoba, 65 minutos (grande penalidade).

1-1, Alex Telles, 66.

1-2, Soares, 75.

Equipas:

– Vitória SC: Douglas, Victor Garcia (Rochinha, 83), Tapsoba, Pedro Henrique, Florent, Pêpê, André André (Dénis Poha, 71), Lucas Evangelista (João Pedro, 77), Marcus Edwards, Davidson e Léo Bonatini.

(Suplentes: Miguel Silva, Frederico Venâncio, Rafa Soares, Dénis Poha, João Carlos Teixeira, Rochinha e João Pedro).

Treinador: Ivo Vieira.

– FC Porto: Diogo Costa, Corona, Marcano, Mbemba, Alex Telles, Sérgio Oliveira, Uribe (Manafá, 68), Otávio (Vítor Ferreira, 86), Luis Díaz, Marega (Romário Baró, 78) e Soares.

(Suplentes: Marchesín, Manafá, Diogo Leite, Vítor Ferreira, Romário Baró, Fábio Silva e Aboubakar).

Treinador: Jorge Silas.

Árbitro: Jorge Sousa (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Corona (30), Marcano (71), Luis Díaz (89) e Pepê (90+2).

Assistência: 13.102 espetadores.

(notícia atualizada às 23h04)

Anúncio

Futebol

João Pedro Sousa admitiu que jogo com Portimonense foi “o menos conseguido da época”

FC Famalicão

em

Foto: DR

O treinador do Famalicão admitiu hoje que a derrota frente ao Portimonense, “foi o jogo menos conseguido da época”, mas garantiu que a equipa já “está preparada” para o Tondela, no encontro da 30.ª jornada da I Liga de futebol.

João Pedro Silva, na conferência de antevisão da partida com o Tondela, referiu que o trabalho para o próximo jogo passou por “perceber onde se pode magoar” o adversário para conseguir a vitória.

“Em relação ao último jogo temos que perceber o porquê de uma exibição tão negativa. Assumimos que foi o jogo menos conseguido da época e temos que trabalhar sobre o jogo. Perceber onde é que o Tondela nos pode ferir e onde é que podemos magoar o Tondela, neste curto espaço de tempo também temos que treinar e recuperar e já estamos preparados para este novo desafio”, admitiu o técnico.

O treinador famalicense, questionado sobre o facto de ver beliscado o objetivo de garantir o quinto lugar no final do campeonato, desvalorizou.

“O maior de todos os objetivos, não fugindo a questão nenhuma, é tentar ganhar os últimos cinco jogos. Nós somos profissionais e estamos obrigados a isso”, referiu.

João Pedro Sousa abordou ainda a questão de o Famalicão ter perdas de pontos com adversários da parte inferior da tabela, lembrando que é com essas equipas que os famalicenses encontram mais dificuldades.

“É um facto. Fizemos bastantes pontos com as equipas da metade superior da tabela e não tantos como gostaríamos com as da parte inferior. São equipas e formas de jogar diferentes, estamos a encontrar mais dificuldades, principalmente nos jogos em casa, com as equipas pior classificadas e há momentos do jogo em que percebemos que temos de melhorar. Esses momentos do jogo estão identificados e temos de dar uma resposta diferente”, afirmou também.

O treinador não quis comentar eventuais interesses de outros clubes em contratá-lo, mas garantiu que “tudo o que se fala, não retira um milímetro de atenção”.

“Para mim é um orgulho estar associado ao Famalicão. Esse é o meu maior orgulho. Tenho contrato com o Famalicão e estou orgulhoso com o crescimento do clube”, salientou.

O Famalicão, no sexto lugar, com 45 pontos, desloca-se este domingo, às 19:15 horas, ao reduto do Tondela, que ocupa o 15.º lugar, com 30, para um encontro da 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Continuar a ler

Futebol

Artur Jorge convoca jovens Fabiano, Samuel Costa e Sanca no Braga

Convocatória

em

foto: Divulgação / SC Bragal

O treinador interino do SC Braga, Artur Jorge, convocou hoje os jovens Fabiano, Samuel Costa e Sanca para a receção ao Desportivo das Aves, sábado, da 30.ª jornada da I Liga de futebol.

Fabiano é um lateral direito brasileiro de 20 anos que, na época que findou recentemente, alinhou na equipa B. Com a mesma idade, Sanca é um extremo que jogou sobretudo nos sub-23, mas também na equipa secundária dos minhotos.

Artur Jorge chamou ainda o jovem médio Samuel Costa (19 anos, equipa B e sub-23), sendo que este, ao contrário dos dois primeiros, não é uma estreia nas convocatórias da equipa principal.

O técnico que substituiu Custódio Castro na quarta-feira, após o desaire em Vila do Conde, diante do Rio Ave (4-3), não vai poder contar com Esgaio, Fransérgio e Rolando, castigados, nem com Sequeira e Tormena, lesionados.

Wilson Eduardo, que hoje se despediu do clube cinco épocas depois (o seu contrato terminava a 30 de junho e não foi renovado), também sai da lista de convocados.

O defesa central Wallace, ausente das opções há muito tempo, também terminou o seu vínculo aos bracarenses e deixou de integrar igualmente (no dia 01 de julho) os trabalhos da equipa principal.

SC Braga, quarto classificado, com 50 pontos, e Desportivo das Aves, 18.º e último, com 14, defrontam-se a partir das 21:30 de sábado, no Estádio Municipal de Braga, jogo que será arbitrado por Manuel Mota, da associação de Braga.

Lista dos 21 convocados:

– Guarda-redes: Matheus, Eduardo e Tiago Sá.

– Defesas: Pedro Amador, Fabiano, David Carmo, Bruno Viana, Bruno Wilson, Raul Silva e Diogo Viana.

– Médios: Samuel Costa, André Horta, João Novais, Palhinha.

– Avançados: Sanca, Abel Ruiz, Ricardo Horta, Paulinho, Trincão, Rui Fonte e Galeno.

Continuar a ler

Futebol

Wilson Eduardo já não é jogador do SC Braga

Mercado

em

Foto: Divulgação / SC Braga

Wilson Eduardo, que terminava contrato a 30 de junho, já não é jogador do SC Braga, revelou hoje o clube minhoto, quarto classificado da I Liga de futebol.

A poucos dias de completar 30 anos, Wilson Eduardo despede-se do clube no qual jogou nas últimas cinco temporadas e pelo qual realizou 154 partidas e marcou 45 golos.

Numa nota de agradecimento ao jogador no seu sítio oficial, o SC Braga considera que “há atletas que deixam a sua marca na história de um clube” e que o jogador luso-angolano “é, sem dúvida, um deles”.

Os responsáveis ‘arsenalistas’ lembram ainda que “a sua liderança e dedicação ao clube levaram-no a ser um dos capitães” nas últimas temporadas.

“São tantos os momentos, tantas as alegrias, tantas as emoções que o camisola 7 proporcionou, que terá para sempre um lugar no coração de todos os bracarenses. Marcou a diferença pela sua irreverência e contribuiu para as conquistas da Taça de Portugal em 2016 e da Taça da Liga esta temporada”, pode ler-se.

Continuar a ler

Populares