Seguir o O MINHO

Futebol

Vitória vê fugir final minhota na Taça da Liga com golo anulado aos 95 minutos

Taça da Liga

em

O Vitória SC perdeu com o FC Porto, esta quarta-feira, por 2-1, na segunda meia-final da Final Four da Taça da Liga, em Braga.

As duas equipas até entraram neste jogo com pouca vocação ofensiva e preocupando-se em limitar os espaços do adversário, protagonizando musculadas, mas inconsequentes batalhas no meio-ampo, que afastavam a bola das ambas as balizas.

Esta toada durou cerca de 20 minutos, até o FC Porto descobrir, finalmente, uma brecha na defensiva vimaranense, com Marega a escapar-se e, de ângulo difícil, esboçar um remate,que Douglas desviou, acabando a bola por sobrar para Uribe, que, de longe, tentou um remate, mas sem a melhor pontaria.

A esta primeira investida dos ‘azuis e brancos’, o Vitória foi respondendo em contra-ataques a explorar a velocidade pelas alas, que, apesar de criarem alguns desequilíbrios na marcação do FC Porto, acabavam por pecar na definição final.

Apesar desses atrevimentos dos minhotos, o FC Porto, que com alguma surpresa se apresentou sem Danilo nos eleitos para este desfio, foi conseguindo impor um ligeiro ascendente, sobretudo a partir da meia hora de jogo, protagonizando as suas melhores oportunidades.

O guardião vitoriano, Douglas, mostrou-se em destaque, quando, aos 32 e 42 minutos, se impôs, com intervenções atentas, a um remate de Marega e um cabeceamento de Mbemba, respetivamente.

Ultrapassados estes apuros, o melhor momento ofensivo do Vitória nesta etapa inicial só surgiu em cima do intervalo, num remate de Davidson, que saiu um pouco por cima da baliza de Diogo Costa, mantendo o nulo com que se chegou ao descanso.

No reatamento, os dois conjuntos surgiram com mais intencionalidade, impondo velocidade nas saídas para o ataque, sobretudo o Vitoria, e aproveitando os erros contrários para se aproximarem das balizas.

A emoção do golo acabou por surgir em dose concentrada. Aos 65 minutos, o Vitória ‘desatou o nó’, colocando-se em vantagem, através de uma grande penalidade cobrada por Tapsoba, a castigar falta de Soares sobre Bonatini na área portista.

No entanto, os festejos dos vimaranenses não durariam mais do que um minuto, pois a reposta do FC Porto revelou-se letal, com Alex Telles a protagonizar um forte remate, de longe, que resgatou o empate, aos 66, impondo o primeiro golo sofrido pelos minhotos nesta edição da prova.

Com tudo, de novo, em aberto, a partida ganhou dinamismo, mas acabou por ser o FC Porto a ver premiada a insistência, operando a reviravolta, aos 75, num desvio precioso de Soares a um passe de Corona, que desenhou a jogada, aguentando a débil marcação de Florent.

Este segundo golo dos ‘dragões’ foi um golpe demasiado duro para os vimaranenses assimilarem, que, ainda assim, não atiraram a ‘toalha ao chão’ e no último lance do desafio, já aos 90+5, chegaram a introduzir a bola na baliza portista, no que seria o golo do empate, invalidado com recurso ao VAR.

Os portistas defrontam na final de sábado o SC Braga, que eliminou ontem o Sporting.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Estádio Municipal de Braga.

Vitória SC – FC Porto, 1-2.

Ao intervalo: 0-0.

Marcadores:

1-0, Tapsoba, 65 minutos (grande penalidade).

1-1, Alex Telles, 66.

1-2, Soares, 75.

Equipas:

– Vitória SC: Douglas, Victor Garcia (Rochinha, 83), Tapsoba, Pedro Henrique, Florent, Pêpê, André André (Dénis Poha, 71), Lucas Evangelista (João Pedro, 77), Marcus Edwards, Davidson e Léo Bonatini.

(Suplentes: Miguel Silva, Frederico Venâncio, Rafa Soares, Dénis Poha, João Carlos Teixeira, Rochinha e João Pedro).

Treinador: Ivo Vieira.

– FC Porto: Diogo Costa, Corona, Marcano, Mbemba, Alex Telles, Sérgio Oliveira, Uribe (Manafá, 68), Otávio (Vítor Ferreira, 86), Luis Díaz, Marega (Romário Baró, 78) e Soares.

(Suplentes: Marchesín, Manafá, Diogo Leite, Vítor Ferreira, Romário Baró, Fábio Silva e Aboubakar).

Treinador: Jorge Silas.

Árbitro: Jorge Sousa (Associação de Futebol do Porto).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Corona (30), Marcano (71), Luis Díaz (89) e Pepê (90+2).

Assistência: 13.102 espetadores.

(notícia atualizada às 23h04)

Anúncio

Futebol

Ex-árbitro da I Liga reforça estrutura do Vitória SC

Jorge Ferreira

em

Foto: dolhonarbitragem.blogspot.com / DR

O ex-árbitro Jorge Ferreira da Associação de Futebol de Braga irá assumir funções como assessor para assuntos de arbitragem no Vitória SC, anunciou, esta sexta-feira, o jornal O JOGO.

Segundo este jornal, Jorge Ferreira irá exercer a função de consultor e formador de dirigentes e elementos do plantel.

O antigo árbitro não é estranho a este tipo de tarefas, já que, em 2018 realizou um papel semelhante na estrutura do Leixões SC que na altura o apontou para desempenhar o papel de conselheiro da SAD leixonense nas questões relacionadas com a arbitragem.

 

Continuar a ler

Futebol

Vitória quer regressar aos triunfos (e tem um ‘recado’ para o país)

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC quer regressar hoje às vitórias na I Liga portuguesa de futebol, no jogo inaugural da 22.ª jornada, marcado para as 20:30, frente ao Desportivo das Aves.

Vitória, oitavo, com 28, perdeu na jornada passada na receção ao FC Porto, por 2-1, num encontro marcado pelo abandono do relvado de Marega, na sequência de insultos racistas.

A jogar em casa, o Desportivo das Aves, 18.º e último classificado, com 13 pontos, procura voltar aos triunfos, depois de dois jogos sem vencer.

O Vitória SC pode subir provisoriamente ao sétimo lugar, caso vença o encontro, enquanto os avenses deixam a última posição se somarem os três pontos.

O jogo será o primeiro depois do polémico caso com Marega. Durante a última semana, foram várias as vozes vitorianas que se levantaram contra as acusações de racismo.

Nos últimos dois dias, a cidade acordou com tarjas colocadas por adeptos do clube onde é sublinhado que não se tratou de um caso racista, mas sim de bairrismo.

“É algo que este país não percebe”, disse um dos elementos da claque White Angels, a O MINHO.

O mesmo adepto apoia-se nas palavras de várias glórias, de ascendência africana, que negam a existência de racismo por entre adeptos ou clube.

Todavia, são já várias as entidades que avançaram com queixas, existindo já inquéritos do Ministério Público em curso.

Programa da 22.ª jornada:

– Sexta-feira, 21 fevereiro:

Desportivo das Aves – Vitória SC, 20:30

– Sábado, 22 fevereiro:

Tondela – Rio Ave, 18:00

Belenenses SAD – Marítimo, 20:30

– Domingo, 23 fevereiro:

Paços de Ferreira – Famalicão, 15:00

Moreirense – Santa Clara, 15:00

Sporting – Boavista, 17:30

SC Braga – Vitória de Setúbal, 20:00

FC Porto – Portimonense, 20:30

– Segunda-feira, 24 fevereiro:

Gil Vicente – Benfica, 19:30.

Continuar a ler

Futebol

“Os adeptos do Vitória não são racistas”, diz Tapsoba

“Foi uma incompreensão”

em

Foto: DR

O ex-jogador do Vitória SC, Tapsoba, saiu em defesa dos adeptos vimaranenses depois do episódio de racismo com Marega referindo que estes “não são racistas.”

Atualmente no Bayer Leverkusen, da Alemanha, o defesa central do Burkquina Faso defrontou Marega no jogo contra o FC Porto da última quinta-feira.

Nas entrevistas após o jogo, Tapsoba, mostrou compreensão por ambas as partes afirmando que tudo não passou de um problema de “incompreensão”.

“Os adeptos do Vitória não são racistas. Foi uma incompreensão. O Marega jogou lá. As pessoas fazem tudo para ganhar. Procuram desequilibrar os adversários. Mas, eu não acredito que os adeptos do Vitória sejam racistas. Não falei disso com o Marega no jogo. Mas foi muito feio para o futebol. É importante dizer não ao racismo”, concluiu”.

Continuar a ler

Populares