Seguir o O MINHO

Ave

Viola rapariga em frente aos amigos, sob ameaça de arma, em zona fluvial de Famalicão

Abuso sexual

em

Foto: Ilustrativa / DR

O Ministério Público acusou um jovem de 19 anos de cinco crimes de violação, abuso e importunação sexual de uma rapariga de 18 anos, num caso que remonta ao verão de 2018, realizado numa zona fluvial de Famalicão.

De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia, os factos ocorreram no passado dia 18 de julho de 2018, na praia da Azenha, em Riba de Ave, quando um elemento de um grupo de cinco rapazes ameaçou uma rapariga, que também se incluía no grupo, com recurso a uma arma, para praticar atos sexuais.

Depois de uma tarde a comemorar o aniversário de um elemento do grupo, o agora acusado, na altura com 17 anos, terá perseguido e arrastado a vítima para a água, mesmo vestida, apesar dos pedidos desta para que a deixasse em paz.

A jovem ameaçou chamar a polícia, mas o arguido não fez caso, ficou ainda mais violento e utilizou uma arma de ‘airsoft’, muito similar a uma arma de fogo, para disparar contra as pernas da vítima, afirmando que, caso esta contasse algo, iria matar toda a família.

Forçou depois a jovem a praticar sexo oral e retirou-lhe a roupa na parte de baixo, para tentar forçar a relação sexual. Durante 15 minutos, a jovem viveu momentos de pânico, perante o olhar do grupo de amigos que ainda se encontrava no local.

A situação só terá sido interrompida depois de uma mulher passar no local e presenciar os atos, chamando pelos serviços de emergência e pelas autoridades.

O jovem, que se encontra em liberdade, vai agora ser julgado no tribunal de Guimarães.

Populares