Seguir o O MINHO

Braga

Vila Verde recriou tradicional malhada de feijão

Rota das Colheitas

em

Foto: Divulgação / CM Vila Verde

Com feijão “de qualidade e cheio de vitamina”, que teve de resistir ao tempo seco mas favorecido pelo calor, foi recriada uma malhada tradicional na freguesia da Loureira, numa iniciativa da Rota das Colheitas que decorre até novembro pelo concelho de Vila Verde.

“O trabalho do campo pode ser duro, mas é saudável e dá-nos mais força”, garantia Fernando Fernandes, o agricultor que levou para o largo junto à zona fluvial da Ponte Nova uma parte do feijão colhido nos campos onde faz questão de se manter “ativo”.

A recriação da malhada de feijão, com animação do Rancho Folclórico de Godinhaços e da Associação Amigos das Concertinas de Vila Verde, atraiu as atenções no Arraial do Emigrante que chega hoje ao fim, depois de quatro dias de intensa animação.

Foto: Divulgação / CM Vila Verde

O vice-presidente do Município de Vila Verde, Manuel Lopes, citado em comunicado da autarquia, não se fez rogado ao desafio para pegar no malho, ao lado de gente do campo da freguesia e visitantes que quiseram reviver tempos e ofícios do mundo rural, num momento de convívio a que não faltou ainda a “sopa de burro cansado”.

Gente de diferentes idades e profissões ajudaram a apanhar o feijão. “Não é muito, mas é de boa qualidade e cheio de vitamina”, partilhavam Fernando Fernandes e a esposa, o casal a quem o presidente da Junta de Freguesia, Fernando Ferreira, agradeceu a ajuda e a disponibilidade do material para a recriação da tradicional malhada de feijão.

Foto: Divulgação / CM Vila Verde

“Há costumes e tradições que não podemos perder, pela importância que têm como marcas da maneira de ser e de viver no nosso território. Fazem parte da nossa história e da nossa identidade como povo solidário, disponível, que enfrenta as dificuldades com determinação e com energia reforçada pela entreajuda”, afirmou Manuel Lopes.

O autarca agradeceu “o esforço dos elementos da Junta de Freguesia e de todos os que colaboraram e trabalharam para a recriação da malhada de feijão e para a organização do Arraial do Emigrante”, vincando a importância “destes eventos que reforçam o espírito de comunidade e os laços entre pessoas de diferentes gerações e proveniências”.

EM FOCO

Populares